Jackson Hole, PIB e PCE nos EUA e prévia da inflação no Brasil: o que acompanhar nesta semana

SÃO PAULO – Com o Ibovespa abaixo dos 120 mil pontos, após uma semana de muita volatilidade, o noticiário segue agitado em todas as frentes, mantendo o mercado em clima de alerta nos próximos dias.

No exterior, seguem os temores com relação à pandemia do coronavírus, em especial a variante Delta, ao mesmo tempo em que o cenário no Afeganistão e a forte queda das commodities preocupam, tudo isso após o Federal Reserve indicar que deve começar a reduzir os estímulos à economia dos Estados Unidos em breve.

Com isso, ganha muita importância nesta semana o simpósio anual de Jackson Hole, encontro que ocorre de forma virtual no dia 27, com participação de importantes nomes da economia e política monetária de diferentes países. Anteriormente, estava previsto um evento presencial, como costuma ocorrer, entre 26 e 28, mas por conta da pandemia, na última sexta foi anunciada a mudança de formato.

O destaque fica para o chairman do Fed, Jerome Powell, que pode dar novas sinalizações sobre a redução das compras de títulos por parte do banco central americano, além de quando eles esperam começar a subir os juros nos EUA. Lembrando que em 2020, neste evento, Powell anunciou um novo arcabouço de política monetária, com a implementação de uma meta de inflação média.

Ainda no EUA, o calendário reserva alguns indicadores importantes, como a segunda estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre, na quinta-feira (26), com projeção, segundo economistas consultados pela Refinitiv, de alta de 6,7%, contra um avanço de 6,5% no dado anterior.

Além disso, na quarta (25) saem os números de pedidos de bens duráveis no país, com expectativa de queda de 0,2% em julho, enquanto no mês anterior houve uma alta de 0,9%. Já na sexta (27) será apresentado o índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês), um dos principais números de inflação acompanhado pelo Fed.

Agenda doméstica

Por aqui, o ambiente político segue no centro das atenções, com debates sobre reforma do Imposto de Renda, reforma eleitoral, PEC dos Precatórios, além da disputa entre poderes. Tudo isso, junto com um clima de muitas surpresas quase todos os dias no noticiário, tem mantido os investidores receosos no Brasil.

Na agenda de indicadores, o principal destaque fica para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), na quarta-feira (25). Para a equipe do Bradesco, o indicador de inflação “deverá mostrar alguma descompressão, mas núcleos devem se manter com dinâmica desfavorável, indicando que os desafios à política monetária continuam no radar”.

Além disso, a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgará as sondagens do consumidor e da indústria, relativas a agosto, que para os analistas do Bradesco deverão apontar continuidade do processo de recuperação da confiança.

PUBLICIDADE

Do lado corporativo, a Petrobras (PETR3; PETR4) reúne os acionistas em assembleia para eleger 8 dos 11 membros do conselho e o presidente do colegiado. O governo federal indicou a recondução de Eduardo Bacellar Leal Ferreira para a presidência do conselho, além de indicar o atual presidente, Joaquim Silva e Luna, para um dos assentos (veja outros eventos corporativos previstos para essa semana clicando aqui).

Aprender a ganhar e a rentabilizar capital. Essa é a proposta de curso gratuito que mostra o passo a passo da consistência na Bolsa. Participe!

Fundo soberano de US$ 1,4 trilhão da Noruega vê inflação como maior ameaça aos mercados

(Pixabay)

(Bloomberg) — A inflação está no topo da lista de preocupações do dirigente do enorme fundo soberano da Noruega.

“Eu acho que provavelmente a inflação é a maior ameaça aos mercados de capitais que estamos vendo agora”, disse o CEO do Norges Bank Investment Management, Nicolai Tangen, após um discurso na terça-feira.

Depois que os lockdowns da pandemia desencadearam a pior desaceleração econômica já registrada nos EUA, a vacinação em massa e o estímulo fiscal impulsionaram os gastos do consumidor e sobrecarregaram as cadeias de abastecimento.

Jens Weidmann, do Banco Central Europeu, alertou recentemente que a inflação na zona do euro pode subir mais rápido do que o esperado. Com a alta generalizada de preços, de semicondutores a passagens aéreas e estadias em hotéis, os investidores estão preocupados com a aceleração da inflação.

“Isso provavelmente atingirá o portfólio de uma forma que não vimos antes, porque impactaria ao mesmo tempo o nosso portfólio de títulos e o de ações”, disse Tangen, na cidade litorânea de Arendal, no sul da Noruega.

O impacto poderia ser mais duradouro sobre o fundo – que possui cerca de 1,5% de todas as ações globais – do que foi visto no passado, disse ele.

O fundo divulga os resultados do primeiro semestre na quarta-feira, em Oslo.

PPI dos EUA sobe 1% em julho ante junho, acima da previsão de alta de 0,6%

Bandeira dos EUA (Crédito: Shutterstock)

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos teve alta de 1,0% em julho na comparação com junho, após ajustes sazonais, informou nesta quinta-feira, 12, o Departamento do Trabalho. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam crescimento menor, de 0,6%.

O núcleo do PPI, que exclui itens voláteis como alimentos e energia, também subiu 1,0% na mesma comparação. A expectativa, nesse caso, era de alta de 0,5%.

O índice cheio do PPI repetiu assim a alta de 1,0% vista em junho. O PPI teve em julho avanço de 7,8% na comparação anual, a alta mais forte em 12 meses desde que essa série histórica começou, em novembro de 2010, aponta o relatório.

(Com informações da Dow Jones Newswires).

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

Ibovespa vira para alta com Petrobras e bancos, enquanto mudanças no IR seguem no radar; dólar sobe

ações bolsa mercado stocks índices gráficos (Shutterstock)

SÃO PAULO – Após operar em queda toda a manhã, o Ibovespa zerou as perdas, passando a registrar ganhos nesta quarta-feira (11), passando a acompanhar o exterior, apesar da pressão vinda das vendas do varejo abaixo do esperado e das modificações realizadas no parecer da reforma do Imposto de Renda. A Câmara dos Deputados deve votar hoje o texto, um dia depois da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso ter sido rejeitada no plenário.

O relator do projeto que altera o IR, deputado Celso Sabino (PSDB-PA) protocolou seu parecer na madrugada desta quarta, e trouxe um texto mais “contido”, que passa as alíquotas do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica de 15% para 6,5% em 2022 e depois para 5,5% em 2023. Ao mesmo tempo, a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) será reduzida em 1,5%.

Além disso, ele estabelece o recolhimento de tributação dos dividendos na fonte para evitar que o aluguel de ações seja usado como medida de planejamento tributário.

Ajudam o Ibovespa a operar no positivo nesta tarde as ações da Petrobras (PETR3; PETR4), com ganhos de cerca de 1,5%, além dos papéis de bancos, com Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC3; BBDC4) e Santander Brasil (SANB11) avançando entre 1% e 2%.

Entre os indicadores, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) teve crescimento de 0,5% em julho na comparação com junho, revelou nesta quarta-feira (11) o Departamento de Estatísticas de Trabalho dos Estados Unidos. A alta foi em linha com a esperada, de 0,5%, segundo o consenso das estimativas compilado pela Refinitiv.

Já na comparação com julho do ano passado o crescimento do CPI foi de 5,4%, ante expectativas de avanço a 5,3%.

Esse alívio com a inflação se somou à aprovação do pacote de US$ 1,2 trilhão em investimentos de infraestrutura do governo do presidente democrata Joe Biden para levar os índices Dow Jones e S&P registrarem leves ganhos.

Por aqui, as vendas no varejo caíram 1,7% em junho na comparação com maio após dois meses de alta, revelou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a maior retração do setor neste ano e a segunda maior para um mês de junho desde o início da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), em 2000.

O resultado veio bem pior do que o esperado, ainda que parcialmente compensando pela revisão dos números de maio. Segundo consenso Refinitiv, a expectativa era de alta de 0,7% das vendas em junho na comparação com maio e de 9,1% frente julho de 2020.

PUBLICIDADE

No radar corporativo, na véspera, foram divulgados os números de BR Distribuidora (BRDT3), C&A (CEAB3),  Marfrig (MRFG3), NotreDame Intermédica (GNDI3), Porto Seguro (PSSA3), Taurus Armas (TASA4), Qualicorp (QUAL3), Randon (RAPT4) e Raia Drogasil (RADL3). Para mais destaques de ações, clique aqui.

Às 14h20 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha alta de 0,34%, a 122.619 pontos. Na mínima intradiária, o benchmark chegou a cair mais de 1% a 120.826 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial opera em alta de 0,31% a R$ 5,213 na compra e a R$ 5,213 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em setembro registra valorização de 0,45% a R$ 5,228.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe três pontos-base a 6,52%, DI para janeiro de 2023 tem alta de quatro pontos-base a 8,12%, DI para janeiro de 2025 avança cinco pontos-base a 9,06% e DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de cinco pontos-base a 9,45%.

Voltando ao exterior, foi divulgado o IPC da Alemanha relativo a julho, que marcou 3,8% na comparação anual, em linha com a expectativa, frente ao patamar anterior de 2,3%. Na comparação mensal, o índice avançou 0,9%, também em linha com a expectativa, e acima da medição anterior de 0,4%.

No radar corporativo, as ações da Thyssenkrupp caíram mais de 6% após a empresa divulgar lucro trimestral de 266 milhões de euros, mas afirmar que sua divisão de aço enfrenta desafios.

Covid no Brasil

Na terça (10), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 899, queda de 17% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 1.183 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 32.474, o que representa queda de 30% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 35.245 casos.

PUBLICIDADE

Chegou a 109.208.435 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 50,98% da população. A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 46.920.420 pessoas, ou 22,15% da população.

Na terça-feira, o secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, afirmou que o município decidiu adiar a nova fase do programa de flexibilização das medidas restritivas contra a Covid-19 prevista para o próximo mês por conta do avanço da variante Delta na cidade.

A variante Delta tem avançado mais rapidamente no RJ do que em outros lugares, sendo responsável por 37,2% dos casos em julho no Estado. Ainda assim, a Delta não é a variante dominante, e fica atrás da P.1, que se originou em Manaus e representa 56,4% dos casos no RJ.

Nacionalmente, a Delta representou 21,8% dos casos em julho, ante 62,5% da P.1.

Na terça, o coronel da reserva Helcio Bruno de Almeida, do Instituto Força Brasil, recorreu cerca de 50 vezes ao direito ao silêncio e deixou de responder a perguntas feitas pela CPI da Covid no Senado sobre temas como seu envolvimento com a venda de vacinas contra a Covid ao governo, sua relação com uma empresa suspeita de tentar dar um golpe com a venda de vacinas, a propagação de notícias falsas e sua relação com membros do governo.

Ele havia sido apontado por representantes da Davati Medical Supply como a ligação entre a empresa e o coronel Elcio Franco, que era na época secretário-executivo do Ministério da Saúde, que teria viabilizado um encontro entre o governo e a empresa, que se dizia capaz de fornecer 400 milhões de doses da vacina da AstraZeneca.

O coronel da reserva não deu detalhes sobre a reunião entre a Davati e o Ministério da Saúde de março de 2021, mas afirmou que ela tinha o objetivo de tratar da compra de vacinas pelo setor privado.

Nesta quarta, a CPI da Covid no Senado recebe Jailton Batista. Ele é diretor executivo da Vitamed, que produz o remédio ivermectina, recomendado contra parasitas, que fez parte de tratamento sem comprovação de eficácia científica defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

PUBLICIDADE

Na semana passada, a CPI recebeu vídeos em que médicos da força-tarefa do Ministério da Saúde enviada ao Amazonas orientavam profissionais para uso do remédio sem eficácia cientificamente comprovada contra a Covid, próximo ao colapso do sistema de Saúde no estado, onde houve falta de oxigênio.

Reforma do IR, PEC do voto impresso e precatórios

Ainda que sem consenso em relação à proposta que altera as regras do Imposto de Renda, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), prometeu votar o texto nesta quarta, deixando os pontos de dúvida para serem analisados nos destaques, informa O Globo e o Estadão.

O plenário da Câmara dos Deputados decidiu arquivar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata do voto impresso. Ao todo, foram 229 votos favoráveis à matéria (79 abaixo do necessário) e 218 contrários. Um parlamentar se absteve.

O resultado representa uma derrota expressiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), um dos principais críticos do atual sistema eleitoral, baseado nas urnas eletrônicas, e ocorre cinco dias depois de comissão especial ter se manifestado contra a proposta. Veja mais clicando aqui. 

Ainda em destaque, a Câmara aprovou na noite de terça o texto-base da medida provisória que cria um programa para manter empregos durante a pandemia da covid-19 e qualificar desempregados. Foram 304 votos a favor e 133 contra. Para concluir a votação, no entanto, ainda é preciso a analisar os destaques – pedidos de alteração ao texto e que podem mudar o teor da proposta.  Por acordo, ficou decidido que isso será feito em outra sessão.

Já o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, afirmou na terça-feira que se a PEC dos Precatórios não for votada pelo Congresso o governo será obrigado a pagar a conta de precatórios de R$ 89,1 bilhões em 2022, o que inviabilizaria várias despesas públicas. Em 2021 a conta é de R$ 54,7 bilhões.

Precatórios são dívidas que o governo precisa pagar a pessoas físicas ou jurídicas após ter perdido todos os recursos na Justiça.

“Imagine que não seja votada a PEC. A gente vai fazer Orçamento (de 2022), vai pagar o precatório e a gente vai comprometer diversas políticas públicas, inclusive uma muito importante que é por exemplo avançar com programa social mais robusto, que é demanda da sociedade”, afirmou ele.

Em coletiva de imprensa, Funchal reiterou em diversos momentos que a proposta do governo busca compatibilizar o pagamento de precatórios com a regra do teto de gastos, considerando o crescimento vertiginoso dessa despesa.

Radar corporativo

O noticiário corporativo é movimentado, com destaque mais uma vez para a temporada de balanços do segundo trimestre.

Serão divulgados os resultados de Aeris (AERI3), Aliansce Sonae (ALSO3), B3 (B3SA3), Banco Inter (BIDI11), Copel (CPLE6), Eletrobras (ELET6), Enauta (ENAT3), Guararapes (GUAR3), Hapvida (HAPV3), Helbor (HBOR3), JBS (JBSS3), Locaweb (LWSA3), LPS (LPSB3), Moura Dubeux (MDNE3) e MRV (MRVE3).

Também serão revelados os números de Oi (OIBR4), Simpar (SIMH3), Sul América (SULA11), Suzano (SUZB3), Taesa (TAEE11), Ultrapar (UGPA3), Valid (VLID3), Via Varejo (VVAR3), Wilson Sons (WSON33) e Yduqs (YDUQ3).

Na véspera, foram divulgados os números de BR Distribuidora (BRDT3), C&A (CEAB3),  Marfrig (MRFG3), NotreDame Intermédica (GNDI3), Porto Seguro (PSSA3), Taurus Armas (TASA4), Qualicorp (QUAL3), Randon (RAPT4) e Raia Drogasil (RADL3).

BR Distribuidora informou lucro líquido de R$ 382 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 103,2% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a companhia foi impactada pelas medidas restritivas impostas em função da pandemia da Covid-19. O lucro Ebitda ajustado foi de R$ 1,018 bilhão no trimestre, alta de 24,8% na comparação anual.

RD, dona das redes de drogarias Raia e Drogasil, teve lucro líquido de R$ 266,4 milhões no segundo trimestre, um salto de 342,5% ano a ano. Em termos ajustados, o lucro somou R$ 232 milhões de abril a junho, crescimento de 276% em relação a igual etapa de 2020.

Já a Marfrig Global Foods informou na terça lucro líquido recorde de R$ 1,738 bilhão no segundo trimestre, alta de 9% em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionado pelo bom desempenho da operação norte-americana da empresa.

A fabricante de implementos rodoviários e autopeças Randon elevou na terça-feira suas estimativas de faturamento bruto para R$ 12 bilhões neste ano, ante expectativa anterior de R$ 9,6 bilhões. A reavaliação ocorre em meio a um mercado crescente de caminhões e investimentos em rodovias. A previsão de investimento orgânico foi elevada de R$ 250 milhões para R$ 320 milhões.

Fora da temporada, a Eletrobras informou que obteve resultado desfavorável em recurso impetrado no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) em uma ação de cobrança relativa a empréstimo compulsório sobre energia elétrica. Segundo a estatal, o processo está provisionado pelo montante de R$ 1,47 bilhão, acrescido de multas e honorários advocatícios. A companhia disse que aguardará a publicação do acórdão para avaliar potenciais medidas cabíveis.

Já o Santander Brasil (SANB11) informou na terça-feira a obtenção de registro de companhia aberta para seu braço de pagamentos, Getnet, além de aprovação da B3 para listagem e negociação de ações e units. Segundo fato relevante, a Getnet aguarda aprovação da Securities and Exchange Comission (SEC, CVM dos EUA) para negociação de suas ações na Nasdaq.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

Ouro cai a menor patamar desde abril em meio a apostas de retirada de estímulos pelo Fed

Gold bars and stock market (Petrovich9/Getty Images)

SÃO PAULO – Em meio às apostas de que o Federal Reserve (o banco central americano) possa reduzir seu amplo estímulo monetário, a cotação do ouro à vista apresentou uma queda acentuada no início do pregão dos mercados asiáticos nesta segunda-feira (9).

Nesta data, o ouro chegou a passar por um “flash crash”, em que a retirada de ordens amplia rapidamente as quedas de preços dos ativos.

Depois de cair mais de 4% em poucos minutos, sendo negociado abaixo dos US$ 1,7 mil (mais precisamente, a US$ 1.689) a onça-troy (uma onça troy equivale a cerca de 31 gramas), o metal precioso se recupera, mas segue pressionado, apresentando o menor patamar desde abril deste ano, quando caiu a US$ 1.736.

Por volta das 10h40, o ouro spot (à vista) era negociado a US$ 1.743, uma queda da ordem de 1% em relação ao valor de sexta-feira (6).

Em quedas consecutivas desde 29 de julho, o ouro já cai quase 4% em agosto e tem baixa acumulada da ordem de 8% no ano até esta segunda.

O movimento acontece em meio à retomada da economia pós-Covid, sinalizando uma possível retirada de estímulos por parte do Fed e aumento das taxas de juros em 2022 e 2023.

Na sexta (6), os dados de desemprego nos Estados Unidos melhor do que o esperado contribuíram para uma maior queda do metal na Bolsa.

A sinalização é negativa para o ouro, uma vez que ele possui forte correlação com a taxa de juros real.

Porém, investidores também atribuem o movimento à liquidação forçada de alguns fundos.

PUBLICIDADE

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

O que faria o Copom surpreender o mercado e NÃO subir a Selic em 100 pontos-base hoje?

(CONDADO DA FARIA LIMA) – Hoje é dia de reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) e dificilmente haverá surpresas no anúncio: a grande aposta é de alta de 100 pontos-base na Selic, levando-a para 5,25% ao ano. Mas o que fez o mercado esperar uma alta mais forte do que nas últimas reuniões, quando o Comitê subiu o juro em 75 pontos? E se vier alguma surpresa, qual seria a reação dos investidores?

Foram essas reflexões que extraímos do Paulo Val, economista-chefe da gestora Occam. No vídeo acima, você vai conferir:

  • Qual foi o grande motivo mudou a aposta do mercado para alta de 100 pontos;
  • O que o Copom usaria de justificativa para subir o juro em 75 pontos (e por que o mercado não iria gostar disso);
  • O que faria o Copom subir em 125 pontos (e por que o mercado poderia receber bem essa decisão);
  • Se há espaço para a Selic cair em 2022.

Para as 4 próximas reuniões do Copom (incluindo a desta quarta, 4 de agosto), Val projeta que a Selic subirá em 100 pontos nas duas primeiras, 75 pontos na terceira e 50 pontos na última reunião, encerrando 2021 em 7,5%. Para 2022, ele prevê que o juro permaneça estável.

A decisão do Copom de hoje deve ser anunciada por volta das 18h. É importante o investidor acompanhar não só o veredicto mas também o comunicado que acompanha a decisão, para saber como votaram os membros do Comitê e quais os argumentos usados para tal decisão.

Geadas no Sul e no Sudeste: qual o impacto para a inflação e para as ações de agro da Bolsa

Frio na Serra Catarinense (Foto: Paulo/Fotos Públicas)

SÃO PAULO – Em meio a condições climáticas adversas, com uma intensa onda de frio prejudicando o agronegócio e uma crise hídrica contribuindo para custos mais elevados de energia elétrica, o bolso dos consumidores deve sentir mais nos próximos meses.

O mesmo vale para investidores de ações, que têm empresas do agronegócio na carteira, que devem ficar atentos aos potencias impactos nas companhias.

Em relatório divulgado nesta sexta, a XP avalia que a geada de julho e dessa semana nas regiões Sul e Sudeste podem se traduzir em uma inflação ainda mais alta no curto prazo.

Isso porque, com a diminuição da oferta, devido ao impacto das geadas nas colheitas, os preços tendem a subir e esse repasse aos consumidores costuma ser rápido.

Na avaliação da XP, isso pode significar alta de 0,10 ponto percentual na projeção de inflação para 2021, já em 6,7%.

Leia também:
Geadas mancham cafezais do Sul de MG; Minasul vê até 30% das áreas afetadas

Entre as culturas mais impactadas pela intensa onda de frio, a XP destaca o café, as hortaliças e as frutas.

O frio intenso, somado ainda à estiagem severa, que impactou fortemente os preços de grãos – como soja e milho, cana de açúcar, café e cítricos –, e elevou o custo da energia elétrica, especialmente no setor industrial, tende a pressionar ainda mais o índice de preços.

No caso da carne bovina, a XP escreve que a alta segue sustentada pelas exportações brasileiras de carne para a China em um cenário de escassez de animais prontos para abate. E a falta de chuvas fez com que o confinamento do gado aumentasse, gerando mais custos aos produtores.

PUBLICIDADE

Tatiana Nogueira, economista da XP que assina o relatório, chama atenção ainda para a reabertura da economia pós-Covid, permitindo que serviços tenham seus preços reajustados, de uma forma mais rápida do que a projetada já esse ano.

Desta forma, a inflação pode ficar acima de 7% no ano, segundo Nogueira.

Em julho, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 0,72% frente junho, acima do esperado pelo mercado financeiro, de alta de 0,64%, e na maior variação para o mês desde 2004.

No ano, o indicador acumula alta de 4,88%, enquanto em 12 meses, sobe 8,59%.

E o impacto na Bolsa?

No mercado de renda variável, investidores com papéis ligados ao agronegócio também devem monitorar as questões climáticas no país.

Embora colheitas possam ser afetadas pelas geadas, alguns nomes podem se beneficiar de uma menor oferta de produtos, elevando os preços no mercado. É o caso, por exemplo, de São Martinho (SMTO3).

Em relatório, o Itaú BBA escreve que a produção da empresa deve ser impactada negativamente pelas geadas nas colheitas de 2021 e 2022, com a situação podendo perdurar até a colheita de 2022 e 2023.

PUBLICIDADE

Ao mesmo tempo, a companhia pode se beneficiar de um aumento nos preços do açúcar diante da menor oferta, destaca o time de análise.

O Itaú tem recomendação outperform (acima da média do mercado) para os papéis SMTO3, com preço-alvo de R$ 42.

Leia mais:
XP inicia cobertura de Boa Safra Sementes com recomendação de compra e vê potencial de alta de 32% para ação

O mesmo acontece com SLC Agrícola (SLCE3), que deve, segundo o Itaú BBA, ver seus preços de milho subirem no mercado nos próximos meses em meio à menor oferta da commodity.

O caso é semelhante em M. Dias Branco (MDIA3), cuja produção é concentrada, em sua maioria (cerca de 80%), na região Nordeste do país – também contribuindo para uma alta no preço do trigo, escrevem os analistas.

De acordo com o Itaú BBA, JBS (JBSS3) deve ser blindada dos efeitos da geada, em grande parte, dada a menor exposição ao mercado brasileiro. A oferta restrita de grãos, contudo, pode reprimir as margens da marca Seara.

Por fim, o banco escreve que o cenário deve continuar elevando os custos para a BRF (BRFS3). A companhia, contudo, pode compensar parcialmente as tendências negativas por meio de aumentos de preços, destaca o time de analise.

“Embora haja pressão sobre os custos dos grãos para ração, a compressão de margem esperada para a BRF foi mitigada pelos preços mais altos, uma vez que os preços dos alimentos processados no Brasil mantiveram seu ritmo de crescimento anual de dois dígitos”, escreve o Itaú, em relatório.

PUBLICIDADE

O banco tem recomendação de market perform (performance em linha com o mercado) para os papéis de BRF e M. Dias Branco, com preço-alvo estimado de R$ 25 e R$ 30, respectivamente. Para SLC e JBS, a recomendação é de outperform, com preço-alvo de R$ 55 e R$ 47, respectivamente.

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Ibovespa cai seguindo exterior em meio a resultados, indicadores e regulações da China; dólar sobe

ações bolsa gráfico índice mercado (Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira (30) com novas pressões vindas do mercado asiático ao mesmo tempo em que os investidores repercutem importantes indicadores como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua por aqui e o índice PCE, mais importante dado de inflação dos Estados Unidos.

Lá fora, continuam os temores a respeito da ofensiva regulatória da China nos setores de educação, tecnologia e imóveis. Depois de dois dias de recuperação, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, que afundou 8% no começo da semana, voltou a cair, encerrando a sessão com perdas de 1,35%.

No Brasil, a Pnad mostrou que a taxa de desemprego se manteve em 14,6% no trimestre móvel entre março e maio. A expectativa média dos economistas era de que o desemprego caísse a 14,5% no período, segundo dados da Refinitiv. A população desocupada total do país é de 14,8 milhões de pessoas. Por outro lado, a população ocupada cresceu 0,9% em relação ao trimestre anterior, a 86,7 milhões de pessoas.

O noticiário político, por sua vez, foi movimentado por live do presidente Jair Bolsonaro na qual ele admitiu não ter provas de que houve fraude eleitoral. “Os que me acusam de não apresentar provas, eu devolvo a acusação. Apresente provas de que ele não é fraudável. Não temos provas, vou deixar bem claro, mas indícios que eleições para senadores e deputados podem ocorrer a mesma coisa”, disse.

Voltando ao exterior, o Núcleo do PCE cresceu a 0,4% em junho nos EUA, abaixo da média das projeções dos economistas, que apontava para avanço de 0,6%. Na base anual o indicador aumentou em 3,5%.

Os EUA ainda refletem a temporada de resultados, que teve números decepcionantes da Amazon. Os papéis da Amazon se desvalorizaram em 7,4% no after-market depois que a empresa divulgou que sua receita trimestral ficou abaixo da expectativa pela primeira vez em três anos, e apresentou diretrizes mais fracas.

Às 10h10 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha queda de 1,15%, a 124.236 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial opera em alta de 0,64% a R$ 5,111 na compra e a R$ 5,112 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em agosto registra ganhos de 0,48% a R$ 5,103.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe dois pontos-base a 6,21%, DI para janeiro de 2023 tem alta de um ponto-base a 7,61%, DI para janeiro de 2025 avança seis pontos-base a 8,44% e DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de quatro pontos-base a 8,78%.

PUBLICIDADE

Ainda no radar, a produção industrial do Japão subiu 6,2% em junho, frente a queda de 6,5% em maio. As vendas no varejo subiram 0,1% em um ano, abaixo da expectativa de alta de 0,2%.

Na Europa, o IPC da Zona do Euro relativo a julho, que marcou alta de 2,2% na comparação anual, acima da expectativa de alta de 2%.

Já o PIB relativo ao segundo trimestre avançou 13,7% na comparação anual, acima da expectativa de alta de 13,2%. E 2% na comparação trimestral, acima da expectativa de alta de 1,5%. A taxa de desemprego na Zona do Euro relativa a junho, que marcou 7,7%, abaixo da expectativa de 7,9%.

No mercado de commodities, o minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian registra queda de cerca de 8%. De acordo com informações da Reuters, a baixa ocorre pela queda de produção de aço na China, em meio a uma desaceleração da demanda doméstica por materiais de construção.

Covid no Brasil

Na quinta (29), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.070, queda de 14% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 1.354 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 44.974, o que representa alta de 10% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 41.393 casos.

Chegou a 98.912.578 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 46,71% da população. A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 40.232.066 pessoas, ou 19% da população.

Na quinta, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou um calendário de retomada das atividades que prevê o fim das medidas de restrição e projeção de eventos a partir de setembro, e reabertura total em novembro.

PUBLICIDADE

O Ministério da Saúde determinou o cancelamento definitivo do contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, depois que auditoria da Controladoria-Geral da União demonstrou irregularidades em documentos apresentados pela Precisa na negociação com o ministério.

“O contrato, independentemente de qualquer outro ponto, ele já perdeu o objeto e o Ministério da Saúde apenas aguarda o posicionamento da Precisa para considerar esse assunto Bharat Biotech encerrado”, disse o ministro da Saúde Marcelo Queiroga em entrevista coletiva, acrescentando que a vacina não teve ainda autorização emergencial para uso no país e os prazos de entrega não foram cumpridos.

Não há previsão de multa para o cancelamento do acordo. De acordo com o ministro Wagner Rosário, da CGU, foram detectadas suspeitas de fraudes em dois documentos. Um deles, uma suposta procuração da Bharat Biotech autorizando a Precisa a completar a negociação e venda do imunizante ao governo federal, exigido pelo ministério.

O segundo, uma “declaração de inexistência de fatos impeditivos”, outro documento exigido por lei para que contratos sejam fechados com a União. Os indícios de irregularidades no acordo de compra da Covaxin vêm sendo um dos focos da CPI da Covid no Senado.

Queiroga também afirmou que o acordo inicial para compra de 10 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, acertado em março, pela gestão do general Eduardo Pazuello, deve ser cancelado.

Queiroga alega que a vacina ainda não recebeu o registro emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Brasil, no momento, não tem mais necessidade de compra nem da vacina indiana Covaxin nem da Sputnik, já que há previsão de chegada de imunizantes suficientes de outros laboratórios que já contam com autorização da Agência.

Segundo o ministro, isso pode ser alterado caso a vacina russa obtenha autorização de uso definitivo ou emergencial pela Anvisa no futuro.

A decisão do ministério não afeta o acordo com os governos estaduais, que obtiveram autorização de importação emergencial e pretendem comprar 66 milhões de doses da Sputnik.

PUBLICIDADE

O acordo dos governadores prevê uma importação inicial de apenas 1 milhão de doses que devem ser aplicadas em uso controlado para estudos de segurança e eficácia, já que a Anvisa disse não ter recebido dados suficientes do próprio laboratório russo Gamaleya.

Até agora, segundo a Anvisa, apenas quatro dos nove estados importadores assinaram o termo de compromisso que autorizaria o uso da Sputnik V dentro dessas condições controladas e nenhuma vacina chegou ao Brasil.

Bolsa Família, Ministério do Trabalho e eleições

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, integrantes da ala política do governo voltaram a cogitar a possibilidade de bancar o novo Bolsa Família, em 2022, com verbas fora do limite do teto de gastos.

O Ministério da Economia trabalha para reformular o programa respeitando o teto, diz o jornal, mas a discussão já está no radar da Casa Civil, agora sob o comando de Ciro Nogueira (PP-PI), um dos caciques do Centrão, base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ainda segundo o jornal o tema é de conhecimento também de integrantes do Ministério da Cidadania. O ministro da Economia, Paulo Guedes, vem afirmando que a reformulação do programa será feita dentro das regras fiscais.

Na quinta, Guedes reiterou que Onyx Lorenzoni manterá a direção das políticas trabalhistas da equipe econômica ao assumir o comando do novo Ministério do Trabalho.

Segundo Guedes, Onyx anunciará em breve os programas de bônus de inclusão produtiva e de incentivo à qualificação profissional, “que esta equipe elaborou”, e também lançará o serviço social voluntário, “nova ideia do ministro Onyx”. Os três programas são voltados à absorção de jovens no mercado de trabalho.

“O ministério seguramente vai seguir, com o ministro Onyx à frente e com o nosso secretário geral Bruno Bianco, vai seguir na mesma direção, totalmente alinhado às nossas políticas”, disse Guedes.

Além disso, em discurso na quinta durante a inauguração de uma sede na Justiça Eleitoral do Acre, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, defendeu o atual sistema de voto em urna eletrônica, e destacou que uma mentira deliberada tem dono e precisa ser denunciada.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem dito que haveria fraudes no atual modelo de votação, pelo qual se elegeu. Com baixa popularidade e em desvantagem nas pesquisas para reeleição no próximo ano, o presidente quer alterar o modelo de votação, introduzindo a impressão do voto nas urnas eletrônicas.

“A democracia é o regime em que há muitas verdades possíveis, mas a mentira deliberada tem dono e é assim que precisa ser adequadamente denunciada”, afirmou Barroso. O presidente do TSE também disse que o discurso de que houve fraude em caso de derrota é “de quem não aceita a democracia porque a alternância no poder é um pressuposto dos regimes democráticos”.

Na quinta, Bolsonaro convocou a imprensa a retransmitir sua live semanal, normalmente divulgada pelas redes sociais. O presidente afirmou que apresentaria supostas provas de fraudes em eleições passadas, como vinha prometendo durante a semana.

No início da transmissão, Bolsonaro afirmou que um analista de inteligência convidado, que permaneceu ao seu lado, mostraria “muitos indícios” de irregularidades em eleições, e que o ministro da Justiça apresentaria relatos de perícias visando aperfeiçoar o sistema de votação.

Os supostos indícios apresentados pelo presidente foram, no entanto, apenas vídeos que já circulam na internet desde as eleições de 2018 em que eleitores afirmam terem tido problemas para votar em seus candidatos, além de um vídeo de um youtuber sobre o código-fonte da urna eletrônica, que, no entanto, já foi rebatido pelo TSE como falso.

Em manchete de capa nesta sexta, o jornal O Estado de São Paulo classificou as supostas provas apresentadas pelo presidente como fake news. Em manchete de capa, a Folha de S. Paulo afirmou que Bolsonaro mente em seu ataque ao sistema de voto.

Apesar das afirmações de Bolsonaro, não há relatos de fraudes envolvendo as urnas eletrônicas, e o TSE garante que o sistema é seguro e tem diversas formas de auditoria.

Em sua live, o presidente voltou a criticar Barroso, e afirmou que é mentira que a implantação do sistema do voto impresso seria um retrocesso.

“Por que a ferocidade do presidente do TSE em não querer discutir, falar sobre uma contagem pública de votos? Onde quer chegar esse homem que preside o TSE? Quer a inquietação do povo, que movimentos surjam no futuro que não condizem com a democracia?”, afirmou.

Radar corporativo

Esta sexta-feira marca a estreia das ações da ClearSale, com o ticker CLSA3. O papel foi precificado no topo da faixa indicativa, a R$ 25 na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) que movimentou R$ 1,3 bilhão.

Na quinta, a Petrorio informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) concedeu a redução de royalties para o campo de Tubarão Martelo. Segundo a empresa, a medida busca incentivar investimentos em revitalização e toda a produção incremental que virá de novos aportes no campo de Tubarão Martelo terá a alíquota reduzida para 5%.

A elétrica Neoenergia informou na quinta que iniciou a operação comercial do Complexo Eólico Chafariz, no Sertão da Paraíba, com 17 meses de antecedência em relação ao início da vigência do contrato no Mercado Regulado. Segundo a empresa, os dez primeiros aerogeradores do empreendimento começaram a funcionar com plena execução e possuem capacidade de instalação correspondente à 34,65 megawatts (MW). Os demais aerogeradores seguem em fase de teste em andamento.

A administradora de concessões de infraestrutura Ecorodovias informou na quinta-feira lucro líquido de R$ 127,4 milhões no segundo trimestre, alta de 260,8% em relação ao de um ano antes. Já o lucro Ebitda pró-forma de abril a junho somou R$ 570,5 milhões, alta ano a ano de 32,6%.

O grupo de medicina diagnóstica Fleury teve lucro líquido de R$ 65,5 milhões no segundo trimestre, uma reversão do desempenho negativo impactado pelas medidas de isolamento social de um ano antes. O lucro Ebitda foi de R$ 219,7 milhões, ante cerca de R$ 20 milhões no mesmo período de 2020. Em termos recorrentes, a Fleury teve lucro líquido de R$ 86,6 milhões, revertendo prejuízo de R$ 73 milhões no segundo trimestre do ano passado.

A Localiza divulgou na quinta lucro líquido de R$ 447,9 milhões no segundo trimestre, um salto de 398,2% ante mesma etapa de 2020. O desempenho veio acima da previsão média de analistas consultados pela Refinitiv, de R$ 409,2 milhões.

Já a companhia de transmissão de energia elétrica Isa Cteep, Transmissão Paulista, registrou um lucro líquido de R$ 248,1 milhões no segundo trimestre de 2021, o que representa uma contração de 73,01% em relação ao reportado no mesmo período do ano passado.

A Usiminas registrou lucro líquido de R$ 4,5 bilhões no segundo trimestre de 2021, um recorde trimestral, alta de 277% frente os R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2021 e revertendo o prejuízo de R$ 395 milhões do mesmo período de 2020. A receita líquida saltou 296% frente o segundo trimestre de 2020, indo de R$ 2,425 bilhões para R$ 9,596 bilhões.

Ainda em destaque, o presidente-executivo da Enel, Francesco Starace, afirmou na quinta que uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de unidade da empresa no Brasil pode ser uma “boa ideia”, porém ainda é necessário discutir o assunto com os acionistas. A declaração foi dada em teleconferência para comentar resultados financeiros da empresa.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Ibovespa Futuro cai seguindo preocupações com China, resultados e indicadores; dólar sobe

bolsa mercados trader operador brooker bolsa ações índices telas (Getty Images)

SÃO PAULO – O Ibovespa Futuro opera em queda nesta sexta-feira (30) com novas pressões vindas do mercado asiático ao mesmo tempo em que os investidores repercutem importantes indicadores como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) Contínua por aqui e o índice PCE, mais importante dado de inflação dos Estados Unidos.

Lá fora continuam os temores a respeito da ofensiva regulatória da China nos setores de educação, tecnologia e imóveis. Depois de dois dias de recuperação, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, que afundou 8% no começo da semana, voltou a cair, encerrando a sessão com perdas de 1,35%.

No Brasil, a Pnad mostrou que a taxa de desemprego no Brasil se manteve em 14,6% no trimestre móvel entre março e maio. A expectativa média dos economistas era de que o desemprego caísse a 14,5% no período, segundo dados da Refinitiv. A população desocupada total do país é de 14,8 milhões de pessoas. Por outro lado, a população ocupada cresceu 0,9% em relação ao trimestre anterior, a 86,7 milhões de pessoas.

O noticiário político, por sua vez, foi movimentado por live do presidente Jair Bolsonaro na qual ele admitiu não ter provas de que houve fraude eleitoral. “Os que me acusam de não apresentar provas, eu devolvo a acusação. Apresente provas de que ele não é fraudável. Não temos provas, vou deixar bem claro, mas indícios que eleições para senadores e deputados podem ocorrer a mesma coisa”, disse.

Voltando ao exterior, o Núcleo do PCE cresceu a 0,4% em junho nos EUA, abaixo da média das projeções dos economistas, que apontava para avanço de 0,6%. Na base anual o indicador aumentou em 3,5%.

Os EUA ainda refletem a temporada de resultados, que teve números decepcionantes da Amazon. Os papéis da Amazon se desvalorizaram em 7,4% no after-market depois que a empresa divulgou que sua receita trimestral ficou abaixo da expectativa pela primeira vez em três anos, e apresentou diretrizes mais fracas.

Às 9h35 (horário de Brasília), o contrato futuro do Ibovespa com vencimento em agosto de 2021 tinha queda de 0,49%, a 124.840 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial opera em alta de 0,58% a R$ 5,108 na compra e a R$ 5,109 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em agosto registra ganhos de 0,53% a R$ 5,106.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe dois pontos-base a 6,21%, DI para janeiro de 2023 tem alta de um ponto-base a 7,61%, DI para janeiro de 2025 avança cinco pontos-base a 8,43% e DI para janeiro de 2027 registra variação positiva de três pontos-base a 8,77%.

PUBLICIDADE

Ainda no radar, a produção industrial do Japão subiu 6,2% em junho, frente a queda de 6,5% em maio. As vendas no varejo subiram 0,1% em um ano, abaixo da expectativa de alta de 0,2%.

Na Europa, o IPC da Zona do Euro relativo a julho, que marcou alta de 2,2% na comparação anual, acima da expectativa de alta de 2%.

Já o PIB relativo ao segundo trimestre avançou 13,7% na comparação anual, acima da expectativa de alta de 13,2%. E 2% na comparação trimestral, acima da expectativa de alta de 1,5%. A taxa de desemprego na Zona do Euro relativa a junho, que marcou 7,7%, abaixo da expectativa de 7,9%.

No mercado de commodities, o minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian registra queda de cerca de 8%. De acordo com informações da Reuters, a baixa ocorre pela queda de produção de aço na China, em meio a uma desaceleração da demanda doméstica por materiais de construção.

Covid no Brasil

Na quinta (29), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.070, queda de 14% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 1.354 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 44.974, o que representa alta de 10% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 41.393 casos.

Chegou a 98.912.578 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 46,71% da população. A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 40.232.066 pessoas, ou 19% da população.

Na quinta, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou um calendário de retomada das atividades que prevê o fim das medidas de restrição e projeção de eventos a partir de setembro, e reabertura total em novembro.

PUBLICIDADE

O Ministério da Saúde determinou o cancelamento definitivo do contrato com a Precisa Medicamentos para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, do laboratório indiano Bharat Biotech, depois que auditoria da Controladoria-Geral da União demonstrou irregularidades em documentos apresentados pela Precisa na negociação com o ministério.

“O contrato, independentemente de qualquer outro ponto, ele já perdeu o objeto e o Ministério da Saúde apenas aguarda o posicionamento da Precisa para considerar esse assunto Bharat Biotech encerrado”, disse o ministro da Saúde Marcelo Queiroga em entrevista coletiva, acrescentando que a vacina não teve ainda autorização emergencial para uso no país e os prazos de entrega não foram cumpridos.

Não há previsão de multa para o cancelamento do acordo. De acordo com o ministro Wagner Rosário, da CGU, foram detectadas suspeitas de fraudes em dois documentos. Um deles, uma suposta procuração da Bharat Biotech autorizando a Precisa a completar a negociação e venda do imunizante ao governo federal, exigido pelo ministério.

O segundo, uma “declaração de inexistência de fatos impeditivos”, outro documento exigido por lei para que contratos sejam fechados com a União. Os indícios de irregularidades no acordo de compra da Covaxin vêm sendo um dos focos da CPI da Covid no Senado.

Queiroga também afirmou que o acordo inicial para compra de 10 milhões de doses da vacina russa Sputnik V, acertado em março, pela gestão do general Eduardo Pazuello, deve ser cancelado.

Queiroga alega que a vacina ainda não recebeu o registro emergencial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Brasil, no momento, não tem mais necessidade de compra nem da vacina indiana Covaxin nem da Sputnik, já que há previsão de chegada de imunizantes suficientes de outros laboratórios que já contam com autorização da Agência.

Segundo o ministro, isso pode ser alterado caso a vacina russa obtenha autorização de uso definitivo ou emergencial pela Anvisa no futuro.

A decisão do ministério não afeta o acordo com os governos estaduais, que obtiveram autorização de importação emergencial e pretendem comprar 66 milhões de doses da Sputnik.

PUBLICIDADE

O acordo dos governadores prevê uma importação inicial de apenas 1 milhão de doses que devem ser aplicadas em uso controlado para estudos de segurança e eficácia, já que a Anvisa disse não ter recebido dados suficientes do próprio laboratório russo Gamaleya.

Até agora, segundo a Anvisa, apenas quatro dos nove estados importadores assinaram o termo de compromisso que autorizaria o uso da Sputnik V dentro dessas condições controladas e nenhuma vacina chegou ao Brasil.

Bolsa Família, Ministério do Trabalho e eleições

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, integrantes da ala política do governo voltaram a cogitar a possibilidade de bancar o novo Bolsa Família, em 2022, com verbas fora do limite do teto de gastos.

O Ministério da Economia trabalha para reformular o programa respeitando o teto, diz o jornal, mas a discussão já está no radar da Casa Civil, agora sob o comando de Ciro Nogueira (PP-PI), um dos caciques do Centrão, base de apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ainda segundo o jornal o tema é de conhecimento também de integrantes do Ministério da Cidadania. O ministro da Economia, Paulo Guedes, vem afirmando que a reformulação do programa será feita dentro das regras fiscais.

Na quinta, Guedes reiterou que Onyx Lorenzoni manterá a direção das políticas trabalhistas da equipe econômica ao assumir o comando do novo Ministério do Trabalho.

Segundo Guedes, Onyx anunciará em breve os programas de bônus de inclusão produtiva e de incentivo à qualificação profissional, “que esta equipe elaborou”, e também lançará o serviço social voluntário, “nova ideia do ministro Onyx”. Os três programas são voltados à absorção de jovens no mercado de trabalho.

“O ministério seguramente vai seguir, com o ministro Onyx à frente e com o nosso secretário geral Bruno Bianco, vai seguir na mesma direção, totalmente alinhado às nossas políticas”, disse Guedes.

Além disso, em discurso na quinta durante a inauguração de uma sede na Justiça Eleitoral do Acre, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, defendeu o atual sistema de voto em urna eletrônica, e destacou que uma mentira deliberada tem dono e precisa ser denunciada.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem dito que haveria fraudes no atual modelo de votação, pelo qual se elegeu. Com baixa popularidade e em desvantagem nas pesquisas para reeleição no próximo ano, o presidente quer alterar o modelo de votação, introduzindo a impressão do voto nas urnas eletrônicas.

“A democracia é o regime em que há muitas verdades possíveis, mas a mentira deliberada tem dono e é assim que precisa ser adequadamente denunciada”, afirmou Barroso. O presidente do TSE também disse que o discurso de que houve fraude em caso de derrota é “de quem não aceita a democracia porque a alternância no poder é um pressuposto dos regimes democráticos”.

Na quinta, Bolsonaro convocou a imprensa a retransmitir sua live semanal, normalmente divulgada pelas redes sociais. O presidente afirmou que apresentaria supostas provas de fraudes em eleições passadas, como vinha prometendo durante a semana.

No início da transmissão, Bolsonaro afirmou que um analista de inteligência convidado, que permaneceu ao seu lado, mostraria “muitos indícios” de irregularidades em eleições, e que o ministro da Justiça apresentaria relatos de perícias visando aperfeiçoar o sistema de votação.

Os supostos indícios apresentados pelo presidente foram, no entanto, apenas vídeos que já circulam na internet desde as eleições de 2018 em que eleitores afirmam terem tido problemas para votar em seus candidatos, além de um vídeo de um youtuber sobre o código-fonte da urna eletrônica, que, no entanto, já foi rebatido pelo TSE como falso.

Em manchete de capa nesta sexta, o jornal O Estado de São Paulo classificou as supostas provas apresentadas pelo presidente como fake news. Em manchete de capa, a Folha de S. Paulo afirmou que Bolsonaro mente em seu ataque ao sistema de voto.

Apesar das afirmações de Bolsonaro, não há relatos de fraudes envolvendo as urnas eletrônicas, e o TSE garante que o sistema é seguro e tem diversas formas de auditoria.

Em sua live, o presidente voltou a criticar Barroso, e afirmou que é mentira que a implantação do sistema do voto impresso seria um retrocesso.

“Por que a ferocidade do presidente do TSE em não querer discutir, falar sobre uma contagem pública de votos? Onde quer chegar esse homem que preside o TSE? Quer a inquietação do povo, que movimentos surjam no futuro que não condizem com a democracia?”, afirmou.

Radar corporativo

Esta sexta-feira marca a estreia das ações da ClearSale, com o ticker CLSA3. O papel foi precificado no topo da faixa indicativa, a R$ 25 na oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) que movimentou R$ 1,3 bilhão.

Na quinta, a Petrorio informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) concedeu a redução de royalties para o campo de Tubarão Martelo. Segundo a empresa, a medida busca incentivar investimentos em revitalização e toda a produção incremental que virá de novos aportes no campo de Tubarão Martelo terá a alíquota reduzida para 5%.

A elétrica Neoenergia informou na quinta que iniciou a operação comercial do Complexo Eólico Chafariz, no Sertão da Paraíba, com 17 meses de antecedência em relação ao início da vigência do contrato no Mercado Regulado. Segundo a empresa, os dez primeiros aerogeradores do empreendimento começaram a funcionar com plena execução e possuem capacidade de instalação correspondente à 34,65 megawatts (MW). Os demais aerogeradores seguem em fase de teste em andamento.

A administradora de concessões de infraestrutura Ecorodovias informou na quinta-feira lucro líquido de R$ 127,4 milhões no segundo trimestre, alta de 260,8% em relação ao de um ano antes. Já o lucro Ebitda pró-forma de abril a junho somou R$ 570,5 milhões, alta ano a ano de 32,6%.

O grupo de medicina diagnóstica Fleury teve lucro líquido de R$ 65,5 milhões no segundo trimestre, uma reversão do desempenho negativo impactado pelas medidas de isolamento social de um ano antes. O lucro Ebitda foi de R$ 219,7 milhões, ante cerca de R$ 20 milhões no mesmo período de 2020. Em termos recorrentes, a Fleury teve lucro líquido de R$ 86,6 milhões, revertendo prejuízo de R$ 73 milhões no segundo trimestre do ano passado.

A Localiza divulgou na quinta lucro líquido de R$ 447,9 milhões no segundo trimestre, um salto de 398,2% ante mesma etapa de 2020. O desempenho veio acima da previsão média de analistas consultados pela Refinitiv, de R$ 409,2 milhões.

Já a companhia de transmissão de energia elétrica Isa Cteep, Transmissão Paulista, registrou um lucro líquido de R$ 248,1 milhões no segundo trimestre de 2021, o que representa uma contração de 73,01% em relação ao reportado no mesmo período do ano passado.

A Usiminas registrou lucro líquido de R$ 4,5 bilhões no segundo trimestre de 2021, um recorde trimestral, alta de 277% frente os R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2021 e revertendo o prejuízo de R$ 395 milhões do mesmo período de 2020. A receita líquida saltou 296% frente o segundo trimestre de 2020, indo de R$ 2,425 bilhões para R$ 9,596 bilhões.

Ainda em destaque, o presidente-executivo da Enel, Francesco Starace, afirmou na quinta que uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de unidade da empresa no Brasil pode ser uma “boa ideia”, porém ainda é necessário discutir o assunto com os acionistas. A declaração foi dada em teleconferência para comentar resultados financeiros da empresa.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Zerou bolsa americana e comprado em Brasil: veja como está o fundo XP Macro

(CONDADO DA FARIA LIMA) – No Coffee & Stocks desta quarta-feira (28), recebemos Bruno Marques, um dos gestores do fundo XP Macro. Ele explicou por que a gestora zerou a posição em bolsa americana e mantiveram em bolsa brasileira (mas trocaram parte dessa posição para ficar comprado no real contra o dólar) e por que está “tomado” em juros tanto aqui mas principalmente nos EUA (tomado em juros = apostando que a curva de juros vai subir).

Confira no vídeo acima a entrevista completa ou direto em nosso canal no Youtube (link aqui).

Abaixo, os melhores trechos da entrevista:

Cenário internacional: a vacinação voltou a andar bem na Europa, mesmo nos países que estavam enfrentando problemas e no Reino Unido os dados de óbito começaram a cair muito forte, indicando que talvez a Delta não seja tão forte assim. Isso seria o “normal”, pois o vírus costuma evoluir para ser mais transmissível e menos mortal. Já nos EUA: a taxa de juros bateu mínima histórica, isso não é muito duradouro. Discurso do segundo semestre deve ser de retirada de estímulos.

Brasil: economia pujante e vacinante, o “risco” hoje é de crescer 6%. Sobre vacinação, nós da XP Asset levamos muita porrada de políticos em fevereiro quando soltamos o estudo falando que população adulta estaria vacinada até setembro. Hoje, felizmente está claro que vai até sobrar vacina no final do ano.

Bolsonaro colocou um novo risco na mesa ao falar de um valor muito maior pro Bolsa Família, vai ser difícil espremer isso para colocar dentro do teto de gastos.

Nosso maior risco é político mas estamos um pouco mais preocupados com inflação. Selic pode terminar o ano em 7,5%/8% e em março pode chegar a 8%/8,5%. Inflação de serviços está subindo muito forte ao mesmo tempo que a inflação de bens industriais não caiu, isso pode provocar uma “mini tempestade perfeita” por aqui.

POSIÇÕES: Tínhamos posições em ações americanas, especialmente techs, mas de um mês pra cá zeramos isso. Achamos que as expectativas estavam muito altas. Além disso, inflação segue persistente e devemos começar discussão de retirada de estímulo. Hoje a treasury de 10 anos está -1%, ou seja, a bolsa está andando muito por essa renda fixa negativa. Se esse rendimento subir para zero, a bolsa não fica tão barata.

Já aqui no Brasil, esse mesmo raciocínio do juro vs prêmio pelo risco é favorável para bolsa, porque o juro aqui já está subindo e mesmo assim o Prêmio Pelo Risco está bem mais alto do que a NTN-B. Contudo, trocamos uma parte do risco em bolsa brasileira pra câmbio (comprado em real vs dólar). Se o juro for pra 7,5% o Brasil terá o maior carrego do mundo e o câmbio deve ter um pouco de espaço pra andar mesmo com o risco político.

Mantemos posição tomada em juros nos EUA. Também estamos tomados em juro chileno.