Recompra de ações: 4 empresas do setor imobiliário estão com programas abertos; confira

(Shutterstock)

SÃO PAULO – Quatro companhias do setor imobiliário estão com programas de recompra de ações em andamento e duas já encerraram, totalizando operações de cerca de R$ 750 milhões. São elas JHSF (JHSF3), Eztec (EZTC3), Tenda (TEND3) e Moura Dubeux (MDNE3). Já BR Properties (BRPR3) e Even (EVEN3) encerraram o seu programa na semana passada.

A recompra de ações consiste na compra pelas companhias de suas próprias ações no mercado, seja cancelando-as ou utilizando-as para atender ao exercício de opções de compra dos papéis.

Na prática, a empresa está tirando de circulação parte do seu patrimônio líquido da Bolsa, seja para ajustar sua estrutura de capital e seus níveis de caixa, sinalizar que acredita no potencial de suas ações como para oferecer uma forma de remuneração substituta ao dividendo, dentre outros fatores.

No caso da Even, a quantidade de papéis a serem adquiridos foi limitada a três milhões de ações ordinárias, o que corresponde a 1,48% das ações em circulação no mercado. O encerramento foi aprovado na reunião do conselho de administração da companhia realizada no dia 12 de agosto de 2021.

Na JHSF, o limite é de 28 milhões de ações ordinárias, que representam, aproximadamente, 9,15% do total de ações em circulação no mercado. O programa tem vigência até 17 de fevereiro de 2023.

No caso da EZTec, o programa envolve até 5.035.897 ações. O programa tem prazo de até seis meses, terminando em 23 de fevereiro de 2022. O montante referido equivale a cerca de 5% das ações da companhia em circulação no mercado.

Na Construtora Tenda, o conselho de administração aprovou o aditamento ao plano de recompra de ações, divulgado em dezembro de 2020, e poderá realizar operações com derivativos do programa, que tem validade até dezembro deste ano.

O programa da Moura Dubeux, que começou em abril deste ano, envolve até 5.715.759 de ações ordinárias e encerra-se em 19 de abril de 2022.

Já a BR Properties, assim como a Even, comunicou ter encerrado seu plano de recompra de ações. Ela obteve 99,95% dos ativos que havia se proposto a comprar, sendo adquiridas 10.994.600 ações por R$ 94,9 milhões, com o custo médio por ação de R$ 8,63.

PUBLICIDADE

Em relatório, o Bradesco BBI avalia que a onda de programas de recompra envia um forte sinal da confiança das empresas no ciclo de negócios, apesar do recente colapso do valor de mercado do setor.

Leia também:
Alta de custos pesa nos balanços do 2º tri para construtoras e incorporadoras: o que esperar para as ações do setor?

O time de análise destaca que o setor já havia sinalizado uma compra da ordem de R$ 14 milhões por controladores do mercado imobiliário, com Tecnisa, MRV, brMalls, Plano&Plano, bem como Eztec entre os principais compradores. Desde então, as ações já perderam cerca de 26% na B3, em média, escreve.

“Destacamos que a recente crise do setor foi impulsionada pela deterioração das condições macroeconômicas, embora os fundamentos das empresas permaneçam predominantemente robustos”, completam os analistas do banco.

Além das empresas do setor de real estate, de construção e de shopping centers, a empresa de aluguel de veículos Movida (MOVI3) também anunciou nesta segunda-feira (23) o seu programa de recompra, de até 12.335.379 ações. A Locaweb (LWSA3) anunciou também programa de recompra na semana passada, projetando a compra de até 3 milhões de ações até 2023.

Curso gratuito ensina a ter consistência na bolsa para ganhar e rentabilizar capital. Participe!

Ações de Vale e siderúrgicas caem até 5% com minério; JHSF sobe 2,5% com novo programa de recompra e Braskem salta 4%

SÃO PAULO – A sessão foi de forte volatilidade para o Ibovespa, que na véspera zerou os ganhos registrados em 2021. O índice abriu em queda, chegou a virar para ganhos de mais de 0,5% durante a tarde, mas voltou a cair forte.

Mais uma vez, entre as perdas, ficaram as ações de Vale (VALE3, R$ 103,41, -3,36%) e de siderúrgicas como Usiminas (USIM5, R$ 18,11, -4,73%), CSN (CSNA3, R$ 39,27, -2,31%) com perdas de mais de 2%, enquanto Gerdau (GGBR4, R$ 28,70, -0,86%) teve queda menor.

No mercado de commodities, o contrato futuro do minério de ferro negociado na Bolsa de Dalian registra queda de mais de 3%. O minério ampliou as perdas com um alerta da BHP (BHPG34), que vê probabilidade crescente de “cortes severos” da produção de aço da China este ano.

No noticiário da Vale, destaque ainda para a informação de que o Ministério Público do Estado de Minas Gerais pediu o arresto de R$ 50,7 bilhões da companhia e da BHP Billiton pelas repercussões econômicas da tragédia do desabamento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).

Já os ativos da Petrobras (PETR3, R$ 27,42, -1,19%; PETR4, R$ 26,79, -0,89%) voltaram a cair, em um dia de quase estabilidade para o mercado de petróleo após quatro dias de queda em meio aos temores sobre o impacto da variante delta do coronavírus na demanda pela commodity.

A Braskem (BRKM5, R$ 54,71, +4,21%), por sua vez, registrou fortes ganhos. No radar da companhia, ela anunciou nova parceria de distribuição com a Nexeo Plastics para seus filamentos a base de polipropileno (PP) e pellets (pequenas pelotas) para impressão 3D e fabricação de aditivos. O acordo irá ampliar a distribuição internacional dos produtos da petroquímica para a América do Norte e Europa.

Ainda em destaque, o BTG Pactual elevou o preço-alvo para a Braskem de R$ 63 para R$ 71 (ou potencial de alta de 35%), com os analistas do banco reiterando recomendação de compra. Os analistas realizaram webinar com executivos da petroquímica e, segundo eles, foram transmitidas sinalizações positivas sobre a elevação dos spreads petroquímicos, além de projeções de contínua geração de forte fluxo de caixa livre e distribuição aos acionistas em forma de dividendos, além de uma menor percepção de risco nas emissões de Alagoas e México.

“Vemos que há motivo suficiente para um tom mais otimista, independentemente de venda da participação da Novonor (ex-Odebrecht)”, disseram os analistas, ressaltando que a ação está negociando a um desconto de mais de 50% não só frente os seus pares, como frente à sua média histórica.

As ações da JHSF ([ativo=JSHF3], R$ 6,68, +2,45%) avançaram mais de 2% após o anúncio de programa de recompra de ações, enquanto os ativos da Locaweb (LWSA3, R$ 22,60, +2,22%) também subiram forte.

PUBLICIDADE

A Cielo (CIEL3, R$ 2,86, +0,35%), por sua vez, também subiu mesmo após a companhia negar discussões de controladores sobre fechamento de capital.

Confira os destaques abaixo:

Cielo (CIEL3, R$ 2,86, +0,35%)

A Cielo negou em comunicado as informações da coluna Pipeline, do jornal Valor, de que o Bradesco (BBDC4) e o Banco do Brasil (BBAS3) estariam avaliando fechar o capital da companhia.

A Cielo afirma que a notícia é inverídica e que o tema veiculado na referida matéria, fechamento de capital, não foi discutido no âmbito de seu Conselho de Administração. Ademais, a companhia consultou Banco do Brasil e Bradesco acerca da notícia, recebendo as seguintes manifestações:

i) O Bradesco (Columbus Holding) afirmou que “não há tratativas em relação ao fechamento de capital da Cielo. A notícia é inverídica.”.

ii) O Banco do Brasil (BB Elo Cartões Participações) informou que “não há tratativas no âmbito de governança do Banco do Brasil (BB) acerca de alterações na estrutura societária da Cielo, e que a referida notícia veiculada nesta data é inverídica. Informamos, ainda, que o BB avalia constantemente oportunidades e alternativas que contribuam com sua estratégia corporativa, melhorem a experiência de seus clientes e agreguem valor aos seus acionistas.”.

De acordo com a Guide, a notícia negando as discussões é marginalmente negativa. “A Cielo viu a concorrência aumentar exponencialmente nos últimos anos, o que tem pressionado de maneira bastante intensa os resultados da companhia. Diversos rumores surgiram nos últimos meses com possível fechamento de capital da Cielo, mas ainda sem uma definição. Avaliamos que a companhia segue com dificuldade de recuperação na sua rentabilidade e avaliamos que o fechamento de capital de fato seria a melhor alternativa para os acionistas minoritários”, destaca.

Vale (VALE3, R$ 103,41, -3,36%)

Na terça, o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior afirmou que uma revisão dos valores de reparação a serem pagos pela Samarco e suas sócias pelo rompimento de barragem em Mariana (MG), que deixou 19 mortos e poluiu o rio Doce até o litoral, poderá ocorrer apenas em fevereiro de 2022, depois que as ações reparatórias previstas forem completamente revisadas. A Samarco é uma joint venture entre a Vale e a BHP Billiton.

PUBLICIDADE

O valor de referência para as renegociações é o que consta em ação movida anteriormente pelo Ministério Público de R$ 155 bilhões, reiterou a autoridade, ao participar de uma coletiva de imprensa transmitida pela internet sobre as negociações com as mineradoras.

Locaweb (LWSA3, R$ 22,60, +2,22%)

A Locaweb comunicou ao mercado ter aprovado o programa de recompra de ações, que terá o objetivo de adquirir até 3 milhões de ações.

Segundo a companhia, as ações adquiridas serão mantidas em tesouraria e alienadas posteriormente para cumprimento de obrigações de remuneração do plano de outorga de ações, aprovado em 30 de abril.

O montante a ser utilizado no programa de recompra inclui as reservas de lucro e de capital disponíveis e o resultado do exercício social em andamento.

JHSF (JHSF3, R$ 6,68, +2,45%)

O Conselho de Administração da JHSF aprovou o cancelamento do saldo das ações mantidas em tesouraria e um novo programa de recompra de ações de sua própria emissão. Foi cancelado o montante total de 2,800 milhões de ações ordinárias de emissão da Companhia, sem redução do valor do capital Social.

Em função do cancelamento, o capital social da companhia passa a ser dividido em 686,224 milhões de ações ordinárias.

O novo programa de recompra de ações de emissão da própria Companhia tem limite de 28 milhões de ações, que representam aproximadamente 9,15% do total de ações da companhia em circulação no mercado, com vigência até 17 de fevereiro de 2023.

BRF (BRFS3, R$ 22,96, -0,65%)

A autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) decidiu suspender a implementação da medida que determinava a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de um ano para 3 meses, contados da data de abate, informou a companhia de alimentos BRF.

PUBLICIDADE

Segundo comunicado divulgado nesta terça-feira, os sauditas também optaram por retirar notificação sobre o tema junto à Organização Mundial do Comércio (OMC).

Quando a medida foi anunciada, em meados de maio, a BRF chegou a afirmar que a nova regra poderia afetar as vendas da empresa.

Maior processadora de frango do Brasil, a companhia produz a proteína no mercado saudita por meio de parcerias com empresas locais e também exporta produtos brasileiros para o país árabe.

Alliar (AALR3, R$ 12,33, +7,31%) e Rede D’Or (RDOR3, R$ 73,38, +1,38%)

A Alliar informou que, na véspera, a Rede D’Or realizou operações de compra no mercado de 1.106.500 ações ordinárias (ONs) da companhia, com um volume total de R$ 12.631.327,00 (ou cerca de R$ 12,63 milhões).

A Alliar já havia comunicado na terça-feira que a Rede D’Or comprou no dia anterior 2.538.600 ações ordinárias (ONs) da empresa, no total de R$ 28,566 milhões, segundo notificação enviada pela rede de hospitais. A Rede D’Or anunciou na segunda que seu conselho de administração aprovou uma oferta pública de aquisição (OPA) para adquirir ações da Alliar por até R$ 1,36 bilhão.

Localiza (RENT3, R$ 55,21, +1,12%) e Unidas (LCAM3, R$ 24,75, +1,77%)

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a fusão entre as locadoras de veículos Localiza e Unidas tem grandes chances de ser rejeitada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A tendência recente era pela aprovação (considerando o mercado com baixa barreira de entradas). No entanto, o Cade estaria vendo maiores riscos à competitividade do setor após analisar mais a fundo acordos de exclusividade com empresas do setor (como por exemplo o da Unidas com a Enterprise).

De acordo com análise da XP, a notícia é negativa para Localiza e Unidas por sugerir menor chance de aprovação da proposta de fusão.

Porém, os analistas lembram que essa não é a primeira vez que é noticiado na mídia sugestões de não-aprovação da proposta. Eles ressaltam que, desde o início do processo, diversas notícias seguiram tom negativo quanto à aprovação.

Além disso, apontam que, atualmente, não veem as ações precificando os benefícios da materialização da fusão. Veja mais clicando aqui. 

BR Distribuidora (BRDT3, R$ 26,15, -0,95%)

A BR Distribuidora informou a venda da totalidade de sua participação acionária na empresa Brasil Carbonos para a Unimetal Indústria, Comércio e Empreendimentos, então sócia da BR na companhia, a qual passa a deter a integralidade da participação acionária na Empresa.

O valor total da venda da participação da BR, já considerando o caixa da empresa, foi de cerca de R$ 18,88 milhões a ser executado em 30 (trinta) parcelas iguais, mensais e consecutivas, corrigidas pelo CDI + 2% ao ano. Além disso, a BR e o Grupo Unimetal terão como resolvidas suas relações envolvendo a empresa.

A Brasil Carbonos é uma Sociedade de Propósito Específico com 51% de participação do Grupo Unimetal e 49% de participação da BR, especializada em processos industriais que agregam valor ao Coque Verde de Petróleo.

VTEX (NYSE: VTEX)

O Itaú BBA avaliou os resultados divulgados pela VTEX como levemente positivos, e em linha com sua expectativa. O banco ressaltou a expansão da margem bruta nas assinaturas, e forte alta de valor geral de mercadoria (GMV na sigla em inglês), de US$ 2,4 bilhões, alta de 25% na comparação anual.

Além disso, a diretriz (guidance em inglês) preliminar indica alta ainda saudável de crescimento apesar, visando receitas de entre US$ 31 milhões e US$ 31,5 milhões no terceiro trimestre, e de entre US$ 124 milhões e US$ 126 milhões em 2021, entre 2% e 3% acima das projeções do Itaú. O banco mantém recomendação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) e preço-alvo para 2022 em US$ 35,6, potencial de alta de 40% frente o fechamento de terça-feira na Bolsa de Nova York.

Caixa Seguridade (CXSE3, R$ 10,01, +3,30%) e BB Seguridade (BBSE3, R$ 19,68, -0,71%)

O Itaú BBA afirmou que os resultados da Caixa Seguridade e de BB Seguridade foram duramente afetados no segundo trimestre, quando o Brasil atingiu o pico de mortes por Covid. Por conta disso, o banco reduziu suas estimativas para ambas as empresas. A Caixa Seguridade é seu nome preferido do setor de seguros ao fim de 2022, com novo preço-alvo de R$ 18, frente à cotação de R$ 9,69 de terça.

PagSeguro (PAGS34, R$ 60,29, +3,95%)

O Bradesco BBI comentou a notícia de que a PagSeguro comprou a plataforma Conci, que oferece serviços como auditoria fiscal e reconciliação com bancos, com mais de 6.000 clientes e um valor total de pagamentos (TPV em inglês) de R$ 3 bilhões. O banco diz que vê o movimento como positivo.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.

Cielo nega discussões de controladores sobre fechamento de capital; Locaweb e JHSF recomprarão ações e mais destaques

SÃO PAULO – Com menos resultados no radar nesta quarta-feira (18), o noticiário sobre programa de recompra de ações da JHSF e da Locaweb ganham destaque. Já a Cielo negou em comunicado a informação do jornal Valor de que os controladores estariam avaliando fechar o capital da companhia.

Já a autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) decidiu suspender a implementação da medida que determinava a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de um ano para 3 meses, contados da data de abate, informou a companhia de alimentos BRF. Confira os destaques abaixo:

A Cielo negou em comunicado as informações da coluna Pipeline, do jornal Valor, de que o Bradesco (BBDC4) e o Banco do Brasil (BBAS3) estariam avaliando fechar o capital da companhia.

A Cielo afirma que a notícia é inverídica e que o tema veiculado na referida matéria, fechamento de capital, não foi discutido no âmbito de seu Conselho de Administração. Ademais, a companhia consultou Banco do Brasil e Bradesco acerca da notícia, recebendo as seguintes manifestações:

i) O Bradesco (Columbus Holding) afirmou que “não há tratativas em relação ao fechamento de capital da Cielo. A notícia é inverídica.”.

ii) O Banco do Brasil (BB Elo Cartões Participações) informou que “não há tratativas no âmbito de governança do Banco do Brasil (BB) acerca de alterações na estrutura societária da Cielo, e que a referida notícia veiculada nesta data é inverídica. Informamos, ainda, que o BB avalia constantemente oportunidades e alternativas que contribuam com sua estratégia corporativa, melhorem a experiência de seus clientes e agreguem valor aos seus acionistas.”.

De acordo com a Guide, a notícia negando as discussões é marginalmente negativa. “A Cielo viu a concorrência aumentar exponencialmente nos últimos anos, o que tem pressionado de maneira bastante intensa os resultados da companhia. Diversos rumores surgiram nos últimos meses com possível fechamento de capital da Cielo, mas ainda sem uma definição. Avaliamos que a companhia segue com dificuldade de recuperação na sua rentabilidade e avaliamos que o fechamento de capital de fato seria a melhor alternativa para os acionistas minoritários”, destaca.

Na terça, o procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior afirmou que uma revisão dos valores de reparação a serem pagos pela Samarco e suas sócias pelo rompimento de barragem em Mariana (MG), que deixou 19 mortos e poluiu o rio Doce até o litoral, poderá ocorrer apenas em fevereiro de 2022, depois que as ações reparatórias previstas forem completamente revisadas. A Samarco é uma joint venture entre a Vale e a BHP Billiton.

O valor de referência para as renegociações é o que consta em ação movida anteriormente pelo Ministério Público de R$ 155 bilhões, reiterou a autoridade, ao participar de uma coletiva de imprensa transmitida pela internet sobre as negociações com as mineradoras.

Locaweb (LWSA3

PUBLICIDADE

A Locaweb comunicou ao mercado ter aprovado o programa de recompra de ações, que terá o objetivo de adquirir até 3 milhões de ações.

Segundo a companhia, as ações adquiridas serão mantidas em tesouraria e alienadas posteriormente para cumprimento de obrigações de remuneração do plano de outorga de ações, aprovado em 30 de abril.

O montante a ser utilizado no programa de recompra inclui as reservas de lucro e de capital disponíveis e o resultado do exercício social em andamento.

O Conselho de Administração da JHSF aprovou o cancelamento do saldo das ações mantidas em tesouraria e um novo programa de recompra de ações de sua própria emissão. Foi cancelado o montante total de 2,800 milhões de ações ordinárias de emissão da Companhia, sem redução do valor do capital Social.

Em função do cancelamento, o capital social da companhia passa a ser dividido em 686,224 milhões de ações ordinárias.

O novo programa de recompra de ações de emissão da própria Companhia tem limite de 28 milhões de ações, que representam aproximadamente 9,15% do total de ações da companhia em circulação no mercado, com vigência até 17 de fevereiro de 2023.

A autoridade sanitária da Arábia Saudita (SFDA, na sigla em inglês) decidiu suspender a implementação da medida que determinava a redução do prazo de validade de frangos in natura congelados e seus cortes, de um ano para 3 meses, contados da data de abate, informou a companhia de alimentos BRF.

Segundo comunicado divulgado nesta terça-feira, os sauditas também optaram por retirar notificação sobre o tema junto à Organização Mundial do Comércio (OMC).

PUBLICIDADE

Quando a medida foi anunciada, em meados de maio, a BRF chegou a afirmar que a nova regra poderia afetar as vendas da empresa.

Maior processadora de frango do Brasil, a companhia produz a proteína no mercado saudita por meio de parcerias com empresas locais e também exporta produtos brasileiros para o país árabe.

Alliar (AALR3) e Rede D’Or (RDOR3)

A Alliar informou que, na véspera, a Rede D’Or realizou operações de compra no mercado de 1.106.500 ações ordinárias (ONs) da companhia, com um volume total de R$ 12.631.327,00 (ou cerca de R$ 12,63 milhões).

A Alliar já havia comunicado na terça-feira que a Rede D’Or comprou no dia anterior 2.538.600 ações ordinárias (ONs) da empresa, no total de R$ 28,566 milhões, segundo notificação enviada pela rede de hospitais. A Rede D’Or anunciou na segunda que seu conselho de administração aprovou uma oferta pública de aquisição (OPA) para adquirir ações da Alliar por até R$ 1,36 bilhão.

Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3)

De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a fusão entre as locadoras de veículos Localiza e Unidas tem grandes chances de ser rejeitada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A tendência recente era pela aprovação (considerando o mercado com baixa barreira de entradas). No entanto, o Cade estaria vendo maiores riscos à competitividade do setor após analisar mais a fundo acordos de exclusividade com empresas do setor (como por exemplo o da Unidas com a Enterprise).

De acordo com análise da XP, a notícia é negativa para Localiza e Unidas por sugerir menor chance de aprovação da proposta de fusão.

Porém, os analistas lembram que essa não é a primeira vez que é noticiado na mídia sugestões de não-aprovação da proposta. Eles ressaltam que, desde o início do processo, diversas notícias seguiram tom negativo quanto à aprovação.

PUBLICIDADE

Além disso, apontam que, atualmente, não veem as ações precificando os benefícios da materialização da fusão. Veja mais clicando aqui. 

BR Distribuidora (BRDT3)

A BR Distribuidora informou a venda da totalidade de sua participação acionária na empresa Brasil Carbonos para a Unimetal Indústria, Comércio e Empreendimentos, então sócia da BR na companhia, a qual passa a deter a integralidade da participação acionária na Empresa.

O valor total da venda da participação da BR, já considerando o caixa da empresa, foi de cerca de R$ 18,88 milhões a ser executado em 30 (trinta) parcelas iguais, mensais e consecutivas, corrigidas pelo CDI + 2% ao ano. Além disso, a BR e o Grupo Unimetal terão como resolvidas suas relações envolvendo a empresa.

A Brasil Carbonos é uma Sociedade de Propósito Específico com 51% de participação do Grupo Unimetal e 49% de participação da BR, especializada em processos industriais que agregam valor ao Coque Verde de Petróleo.

VTEX (NYSE: VTEX)

O Itaú BBA avaliou os resultados divulgados pela VTEX como levemente positivos, e em linha com sua expectativa. O banco ressaltou a expansão da margem bruta nas assinaturas, e forte alta de valor geral de mercadoria (GMV na sigla em inglês), de US$ 2,4 bilhões, alta de 25% na comparação anual.

Além disso, a diretriz (guidance em inglês) preliminar indica alta ainda saudável de crescimento apesar, visando receitas de entre US$ 31 milhões e US$ 31,5 milhões no terceiro trimestre, e de entre US$ 124 milhões e US$ 126 milhões em 2021, entre 2% e 3% acima das projeções do Itaú. O banco mantém recomendação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) e preço-alvo para 2022 em US$ 35,6, potencial de alta de 40% frente o fechamento de terça-feira na Bolsa de Nova York.

Caixa Seguridade (CXSE3) e BB Seguridade (BBSE3)

O Itaú BBA afirmou que os resultados da Caixa Seguridade e de BB Seguridade foram duramente afetados no segundo trimestre, quando o Brasil atingiu o pico de mortes por Covid. Por conta disso, o banco reduziu suas estimativas para ambas as empresas. A Caixa Seguridade é seu nome preferido do setor de seguros ao fim de 2022, com novo preço-alvo de R$ 18, frente à cotação de R$ 9,69 de terça.

O Bradesco BBI comentou a notícia de que a PagSeguro comprou a plataforma Conci, que oferece serviços como auditoria fiscal e reconciliação com bancos, com mais de 6.000 clientes e um valor total de pagamentos (TPV em inglês) de R$ 3 bilhões. O banco diz que vê o movimento como positivo.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.

JHSF tem forte resultado com incorporação e retomada dos shoppings; ação chega a subir 6%, mas fecha em alta de 2%

SÃO PAULO – Depois de divulgar resultado do segundo trimestre de 2021 considerado positivo pelos analistas, as ações da JHSF (JHSF3) chegaram a subir até 5,96%, a R$ 8, na máxima do dia na sessão desta sexta-feira (6). Contudo, amenizaram, fechando com alta de 2,12%, a R$ 7,71.

A companhia, dona do shopping Cidades Jardim e dos restaurantes Fasano, teve lucro líquido de R$ 321,4 milhões no segundo trimestre deste ano, o que representa alta de 26,4% ante o resultado do mesmo período do ano passado.

De acordo com o Itaú BBA, a gestora de shoppings e empreendimentos imobiliários de alto padrão reportou resultados melhores do que o esperado para o segundo trimestre, impulsionados pelo forte desempenho do segmento de incorporação e por uma retomada da receita de shoppings. “Como resultado, a receita líquida e o lucro bruto bateram nossas expectativas para o trimestre”, avaliam.

A JHSF apontou que o trimestre foi marcado pelo ritmo comercial aquecido na Incorporação e pela retomada gradual das operações de Shoppings e Hospitalidade e Gastronomia.

De acordo com o balanço, o ritmo comercial do segmento de incorporação se manteve aquecido, com alta demanda pelos produtos. “Diante disso, no Complexo Boa Vista antecipamos o lançamento de uma nova fase no projeto do Boa Vista Village e tivemos o pré-lançamento do Boa Vista Estates, terceiro projeto do Complexo”, aponta a empresa. As vendas contratadas apresentaram crescimento de 66% em comparação com o mesmo período do ano passado.

O desempenho da JHSF também superou as estimativas da XP, com o desempenho sendo principalmente atribuído ao maior reconhecimento de receita do segmento residencial, impulsionado pelo forte desempenho de vendas do Complexo Boa Vista e da venda de um terreno no Catarina Town.

“Além disso, o segmento de shopping centers apresentou um desempenho operacional robusto, com vendas dos lojistas ultrapassando os números de 2019”, avaliam os analistas da casa, que possuem recomendação de compra e preço-alvo de R$ 9,70 por ação, ou potencial de alta de 28,5% em relação ao fechamento de quinta-feira (5).

O desempenho da divisão de shopping surpreendeu positivamente, principalmente pela forte retomada de vendas em maio e junho, avalia o BBA. Já as vendas de lojistas cresceram 35% em maio ante mesmo período de 2019 (base comparável) e 31% em junho, acima dos números divulgados pelas operadoras de shoppings até o momento. “A boa performance reforça a resiliência do segmento de luxo”, ressaltam os analistas.

Já as vendas da divisão residencial tiveram forte crescimento trimestral e anual, alcançando R$ 564 milhões no segundo trimestre. Em função da boa performance de vendas, a receita líquida de incorporação alcançou R$ 559 milhões (crescendo 147% na comparação anual), com uma margem bruta de 78%.

PUBLICIDADE

Com relação à hotelaria a JHSF apresentou resultados positivos ante uma base de comparação mais fraca, entregando um crescimento de receita por quarto disponível de 143% na comparação anual (estável se comparado com o segundo trimestre de 2019). Além disso, os níveis de ocupação mostraram um aumento substancial quando comparados ao mesmo período do ano anterior.

Por outro lado, para o BBA, os destaques negativos ficaram com o aumento no nível das despesas administrativas e as despesas financeiras, que ofuscaram parte do efeito positivo do crescimento de receitas. “Vale destacar que a pressão nas despesas financeiras deve ser não recorrente, dado que o desempenho ruim dessa linha se deve ao encerramento do FII Rio Bravo Fazenda Boa Vista”, apontam.

Os analistas do banco possuem recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para a ação, com preço-alvo de R$ 10,10, um upside de 34% em relação ao último fechamento.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

JHSF lucra R$ 321,4 milhões no 2º tri e tem aumento de 158,8% no Ebitda Ajustado

Logotipo da JHSF (crédito: divulgação)

SÃO PAULO – A empresa de incorporação, hotelaria e administração de shopping centers JHSF (JHSF3) registrou um lucro líquido de R$ 321,4 milhões no segundo trimestre de 2021, alta de 26,4% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo demonstração de resultados divulgada nesta quinta-feira (5).

Já o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) Ajustado da companhia somou R$ 444,4 milhões, em uma expansão de 158,8% sobre o reportado no segundo trimestre do ano passado.

O Ebitda contábil, por sua vez, foi de R$ 422,4 milhões, valor 22% superior na base anual.

A receita líquida totalizou R$ 662,4 milhões, o que representa um incremento de 162,5% na comparação anual.

Segundo a administração, o trimestre passado foi marcado pelo ritmo comercial aquecido na incorporação e pela retomada gradual das operações de shoppings, hospitalidade e gastronomia.

“Com a flexibilização de algumas restrições e com o avanço do programa de vacinação, houve uma forte recuperação no fluxo dos shoppings, principalmente nos ativos de São Paulo, proporcionando uma performance superior ao 2T19, onde não havia restrições. Algumas atividades que haviam sido suspensas foram liberadas, como as salas de cinemas”, comenta a gestão.

Em curso gratuito de Opções, professor Su Chong Wei ensina método para ter ganhos recorrentes na bolsa. Inscreva-se grátis e participe.

Ações da JHSF sobem 4% após autorização da Anac para operar voos internacionais em aeroporto; construtoras e varejistas avançam

(Fotos Públicas)

SÃO PAULO – Seguindo o movimento das bolsas internacionais, impulsionadas por expectativas de recuperação econômica, o Ibovespa também registra ganhos nesta quinta-feira (24).

Em destaque entre as altas, estão os ativos da JHSF Participações (JHSF3), com ganhos de cerca de 4%: a companhia informou que seu aeroporto executivo recebeu autorização para operar voos internacionais. Assim, passará a se chamar São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional. O aeroporto fica localizado na Rodovia Castello Branco, a 30 minutos da cidade de São Paulo.

Os papéis de varejistas e construtoras também sobem com o maior otimismo sobre a economia, melhora no sentimento do consumidor e também em um movimento de recuperação após as quedas recentes em meio aos possíveis sinais de aceleração do aumento dos juros pelo Copom na próxima reunião de política monetária, em agosto. B2W (BTOW3), Magazine Luiza (MGLU3), Lojas Americanas (LAME4) e Cia. Hering (HGTX3) avançam cerca de 3%, enquanto Cyrela (CYRE3) e MRV (MRVE3) sobem cerca de 2%.

Poucas ações registram perdas, com destaque para Vale (VALE3) após a alta recente, que tem leve baixa, assim como outras empresas de commodities que operam perto da estabilidade.

Confira os destaques:

O Morgan Stanley reduziu o preço-alvo para as ações da Ambev de R$ 14 para R$ 13,80, mantendo recomendação underweight (exposição abaixo da média), destacando que as ações já subiram 25% desde a divulgação dos resultados do primeiro trimestre.

O banco reduziu em cerca de 9% a sua previsão para 2022 e 2023 em média, 9% abaixo da previsão do mercado.
Para os analistas, a expectativa é de que o ritmo de receita e faturamento bruto seja mantido, devido a fatores temporários que tiveram impacto favorável sobre a companhia: alta demanda da cerveja, que o banco avalia que não seja sustentável; pressão sobre a oferta da Heineken, que o banco aponta como atenuada devido a nova capacidade de produção. O banco avalia que o faturamento bruto deve desacelerar no quarto trimestre de 2021 e em 2022, e que as margens podem ser estruturalmente mais baixas.

A expectativa é por um panorama mais competitivo em 2022, dada a expectativa de que a concorrência aumente sua capacidade em, potencialmente, 20%. Espera-se que o faturamento da Ambev se mantenha em 2022, e que a demanda por cerveja desacelere após a reabertura da econômica, avaliando que a receita com o auxílio emergencial da pandemia representou um impulso à demanda maior do que o creditado a ele. A poupança dos investidores ainda estão 17% abaixo dos níveis anteriores à pandemia. A projeção é de que a menor renda disponível no segundo semestre de 2021 e em 2022, com maior inflação dos alimentos, de 6% segundo suas estimativas, e maiores gastos com serviços reduzam, potencialmente, o consumo de bebidas. O banco espera margens menores por um período maior, especialmente em 2022.

A Vale comunicou que alterou o valor a ser pago por ação em dividendos anunciados na quinta-feira da semana passada (17).  A mineradora tinha anunciado um dividendo de cerca de R$ 2,177096137 por ação e, após a modificação, o valor  definido ficou em R$ 2,189670064. Segundo a empresa, a alteração foi necessária uma vez que a recompra de ações da companhia diminuiu o número de ativos em circulação.

PUBLICIDADE

A partir de hoje, dia 24, as ações da Vale negociarão “ex-dividendos”, significando que quem comprar os papéis desse dia em diante não terá direito a receber os proventos. O pagamento ocorrerá no dia 30 de junho para os investidores nacionais e de 8 de julho para quem for dono dos ADRs.

Bancos e indústria química

Em destaque, a Câmara dos Deputados aprovou na noite da véspera a Medida Provisória (MP) que aumenta a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para os bancos de 20% para 25% até o final do ano. As demais instituições financeiras (como corretoras de câmbio, empresas de seguro, cooperativas de crédito, administradoras de cartão de crédito) pagarão 20% (hoje são 15%) até o final de 2021 e em 2022 voltam para os 15%. Já o fim dos incentivos tributários para a indústria química e petroquímica será de quatro anos. O texto vai para sanção presidencial.

A Fleury informou que segue trabalhando para resolver o ataque cibernético do qual foi vítima nesta semana e que vem recebendo o auxílio da Quality Assurance.

“Ressaltamos que nossa base de dados está íntegra e que o atendimento em todas as unidades de atendimento da companhia segue acontecendo por meio de soluções de contingência para garantir a prestação de serviços aos nossos clientes, que seguem recebendo nosso foco de atenção”, destacou a empresa.

Iguatemi (IGTA3)

A Iguatemi vai emitir R$ 500 milhões em debêntures. A empresa afirmou que vai usar o capital para reforçar o capital de giro e para alongar as dívidas.

A Marfrig Global Foods afirmou em nota na quarta que comprou um terreno para a construção de uma unidade frigorífica na cidade Yby Yaú, no Departamento de Concepción, no Paraguai, marcando a entrada da companhia em mais um país da América do Sul. A intenção de construir uma unidade no país sul-americano já havia sido mencionada pela empresa, principalmente após a realização de uma parceria com a Associação Paraguaia de Produtores e Exportadores de Carne, anunciada em 2020. Na época, a Marfrig disse que os investimentos no projeto poderiam chegar a US$ 100 milhões.

Carrefour Brasil (CRFB3)

O Carrefour, dono do Carrefour Brasil, afirmou na quarta que começou uma “reflexão” sobre o tamanho de suas subsidiárias internacionais, mas negou que tenha decidido vender ativos. Uma porta-voz do Carrefour fez o comentário depois que a revista semanal francesa Challenges publicou que o Carrefour está planejando vender subsidiárias na Polônia e em Taiwan e que concedeu mandato à KPMG para auditá-las.

O Itaú BBA realizou um encontro on-line com Carlos Loureiro, presidente do Inda (Instituto Nacional de Distribuidores de Aço). Ele falou sobre a perspectiva de volumes e preços de aço em alta, que considera uma notícia já antiga. Mas o Itaú afirma que o encontro confirmou que novas altas parecem menos prováveis, dado que estoques estão mais equilibrados, e as importações estão subindo. O banco diz que a produção está próximo ao limite da capacidade no Brasil, e deve continuar alta se produtores decidirem elevar as exportações nos próximos meses, algo menos provável devido à recomposição dos estoques, à valorização do real e a preços mais estáveis. O consumo aparente de aço deve crescer 15% em 2021, diz o Itaú BBA.

PUBLICIDADE

O banco mantém avaliação outperform para Gerdau, Usiminas e CSN. Para a Gerdau, indica preço-alvo para 2021 de R$ 45, frente à cotação de R$ 29,79 dos papéis GGBR4; para a Usiminas, de R$ 28, frente à cotação de R$ 18,62 dos papéis USIM5; para a CSN, de R$ 61, frente à cotação de R$ 43,17 dos papéis CSNA3.

O Credit Suisse atualizou seu modelo para a Duratex, incorporando os resultados do primeiro trimestre de 2021 e contabilizando maiores remessas da divisão Deca da empresa, que o banco espera que cresça 13% em 2021 na comparação anual, frente à estimativa anterior, de 3%. O banco também incorporou aumentos de preço anunciados no segundo trimestre e a nova previsão para a cotação média do dólar em relação ao real, de R$ 5,2 para 2021, frente à estimativa anterior de R$ 5,5, além de pressões de custos com a alta das commodities.

Assim, o banco elevou de R$ 25 para R$ 27 o preço-alvo da empresa, mantendo recomendação outperform e apontando  que a empresa deve ser uma beneficiária central de um possível ciclo de crescimento de vários anos da construção no Brasil. O banco diz que a relação entre dívida líquida e lucro Ebitda está atualmente em 1,2 vez, e deve cair para 0,8 vez em 2021, segundo sua estimativa. Isso pode abrir espaço para a distribuição maior de dividendos ou crescimento por meio de fusões e aquisições.

O banco espera que a Duratex registre um Ebitda de R$ 2,1 bilhões em 2021, alta de 63% em relação ao ano anterior, e que as margens fiquem em 27%, frente a 22% em 2020.

Rede D’Or (RDOR3)

XP e Credit Suisse revisaram suas estimativas para a Rede D’Or. O Credit Suisse reduziu o preço-alvo de R$ 78 para R$ 76, mas mantendo recomendação outperform.

Os analistas do banco suíço incorporaram as novas premissas de expansão no modelo, que se basearam principalmente na estratégia reforçada de expansão orgânica e inorgânica que consequentemente devem impactar margens, capex e início das operações das unidades.

Já a XP retomou a cobertura de Rede D’Or após seu recente aumento de capital, com recomendação de compra e preço alvo de R$ 88 por ação (o anterior era de R$ 85).

“Atualizamos nossos números com os resultados mais recentes da empresa e um novo cenário macro – com o maior impacto no lucro devido às estimativas de taxas de juros mais altas. É importante ressaltar que a empresa aumentou seu plano de expansão para novos leitos – organicamente; e tem sido bastante ativa na área de fusões e aquisições. Em nossa opinião, o aumento de capital logo após seu IPO indica uma agenda de fusões e aquisições mais forte. Portanto, continuamos otimistas com a história de forte crescimento da Rede D’Or e estimamos um crescimento médio anual do lucro líquido de 81% entre 2020-2023”, avaliam os analistas.

PUBLICIDADE

O Morgan Stanley atualizou a sua avaliação para a Copasa, citando os resultados do primeiro trimestre e a guidance para despesas de capital, aliada à revisão tarifária preliminar divulgada pelo órgão regulador sanitário em Minas Gerais. O banco elevou o Ebitda de curto prazo em 8% em média, principalmente por uma base regulatória acima do esperado. Para o período após 2023, o banco manteve as previsões relativamente inalteradas.

A avaliação é overweight (exposição acima da média do mercado), e o preço-alvo para 2021 ficou inalterado em R$ 21, frente à cotação de R$ 16,49 de fechamento da véspera. O custo ponderado do capital (WACC na sigla em inglês) em reais foi elevado pelo Morgan Stanley de 10,11% para 10,44%.

3R Petroleum (RRRP3)

O Morgan Stanley comentou a potencial compra do campo de Papa-Terra pela 3R Petroleum, cuja cobertura iniciou na semana passada. O Morgan Stanley ressalta que a Petrobras iniciou a produção no final de 2013, mas ela ficou abaixo da expectativa, mesmo com investimento de US$ 3,5 bilhões. A produção foi de 15 mil barris de petróleo (bbl) por dia, frente à capacidade instalada de 140 mil bbl por dia.

O banco diz que espera que a potencial compra seja por um valor baixo, mas ressalta que a 3R ainda está no início de sua trajetória como operadora, e campos de águas profundas oferecem um risco maior. No momento, o Morgan Stanley diz avaliar que uma perspectiva neutra deve ser precificada para o projeto. A recomendação do Morgan para a 3R é overweight (exposição acima da média do mercado) com preço-alvo de R$ 58, o que configura uma alta de 21,6% frente o último fechamento.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso gratuito mostra como iniciar carreira no mercado financeiro começando do zero, com direito a certificado. Inscreva-se agora.

Ações de Banco do Brasil e B3 sobem mais de 3% após balanços; frigoríficos têm baixa

SÃO PAULO – A temporada de balanços segue guiando alguns dos desempenhos de destaque nesta sexta-feira (7). Dentre as ações que compõem o Ibovespa, B3 (B3SA3), do Banco do Brasil (BBAS3) e da JHSF (JHSF3) sobem forte após a divulgação dos números do primeiro trimestre. B3SA3 e BBAS3 sobem mais de 3%, enquanto JHSF avança 2%.

Fora da temporada de balanços, a JBS (JBSS3) foi uma das companhias afetadas pela suspensão de exportações de carne de aves do Brasil para a Arábia Saudita anunciada na quinta-feira. As ações da companhia caem, assim como BRF (BRFS3), da Minerva (BEEF3) e Marfrig (MRFG3), mesmo sem essas empresas terem sido afetadas.

A Eletrobras (ELET3;ELET6) registra ganhos de cerca de 1%, em dia de posse do novo CEO, Rodrigo Limp. A companhia ainda informou que foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução nº 176 do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), de 27 de abril de 2021, que estabelece atribuições à Eletrobras, necessárias ao processo de desestatização.

Mas o grande destaque fica com a CCR (CCRO3), cujas ações sobem mais de 10% após a Andrade Gutierrez avisar a CCR sobre intenção de vender sua participação de 14,86% na empresa após oferta vinculante recebida pela IG4 Capital Investimentos.

Confira os destaques:

A Andrade Gutierrez avisou a CCR sobre intenção de vender sua participação de 14,86% na empresa após oferta vinculante recebida pela IG4 Capital Investimentos, informou a companhia em fato relevante.

A CCR disse que os demais acionistas integrantes do bloco de controle poderão durante 30 dias exercer seus respectivos direitos de preferência conforme termos no acordo de acionistas.

Os contratos futuros do minério de ferro na Ásia saltaram para máximas históricas nesta sexta-feira, estendendo um rali à medida que a forte demanda chinesa pela matéria-prima e as preocupações com a oferta empurram os preços no “spot” para o nível mais alto de todos os tempos, acima de 200 dólares a tonelada.

Já o contrato do minério de ferro mais líquido na Bolsa de Commodities de Dalian DCIOcv1 subiu 6,4% para 1.226,50 iuanes (US$ 189,78 a tonelada), após atingir uma máxima de 1.231 iuanes. O minério de ferro na bolsa de Cingapura SZZFM1 avançou 3,9%, para US$ 203 a tonelada.

PUBLICIDADE

O Itaú BBA atualizou seus modelos para empresas dos setores de mineração e aço, de forma a incorporar os resultados do primeiro trimestre, que surpreenderam o mercado, principalmente devido à realização da alta dos preços do aço acima do esperado no mercado doméstico, com alta no trimestre entre 25% e 26% na comparação trimestral. A expectativa é de aumentos da ordem de 15% e 25% até o segundo semestre de 2021. O banco também elevou sua previsão para o preço médio do minério de ferro em 2021 de US$ 145 por tonelada para US$ 155 por tonelada.

Assim, o banco manteve avaliação outperform e elevou o preço-alvo para 2021 da Vale para US$ 26 para os papéis VALE negociados na Bolsa de Nova York, frente aos US$ 21,85 negociados na quinta; da Gerdau para R$ 45, frente a R$ 29,97; da CSN para R$ 61, frente a R$ 50,5 e da Usiminas para R$ 28, frente a R$ 23,91. A Vale continua sendo sua top pick (ação favorita) no setor.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 44,7% maior que os R$ 3,4 bilhões reportados em igual período de 2020 e 32,9% superior ao resultado obtido nos últimos três meses do ano passado.

“O lucro recorde para um trimestre é resultado de uma estratégia corporativa que buscou o aumento da eficiência, o controle rigoroso das despesas e o crescimento sustentado do crédito, com foco em linhas de maior retorno”, disse o recém-empossado presidente do BB, Fausto de Andrade Ribeiro, em mensagem transmitida com material de divulgação do balanço.

O resultado veio mesmo em um cenário turbulento para a instituição financeira do ponto de vista de gestão. Depois de o BB anunciar uma forte reestruturação de seu quadro, com demissões, o presidente Jair Bolsonaro reagiu e forçou a demissão do executivo André Brandão, ex-HSBC, que havia sido selecionado para o cargo pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

A carteira expandida avançou 2,2% e alcançou R$ 758,3 bilhões ao fim de março, saldo 4,5% superior ao verificado um ano antes.

As despesas com provisões para créditos de liquidação duvidosa, conhecidas pela sigla PDD, foram de R$ 2,536 bilhões, no primeiro trimestre. Na comparação com o primeiro trimestre de 2020, quando o BB reforçou as provisões em R$ 2,04 bilhões, por conta da crise que se anunciava diante da pandemia que chegava ao País, as despesas com PDD caíram 54,2%.

O índice de cobertura sobre os empréstimos com atraso acima de 90 dias cedeu 10 pontos porcentuais em relação ao trimestre anterior, mas continua confortável, em 328,2%. A inadimplência nessa faixa de atraso ficou em 1,95%, com ligeira oscilação positiva em relação ao fim de 2020.

PUBLICIDADE

O retorno sobre o patrimônio líquido ajustado (RSPL) ficou em 14,8%, no primeiro trimestre deste ano, 3,4 pontos porcentuais maior do que no trimestre anterior e 3,7 pontos acima da rentabilidade registrada em igual período de 2020.

O Morgan Stanley destacou que os resultados foram impulsionados por provisões mais baixas, mantendo recomendação overweight (expectativa de valorização acima da média do mercado) e preço-alvo de R$ 50, frente aos R$ 29,21 de fechamento na quinta.

O Bradesco BBI ressalta que o lucro líquido reportado pelo Banco do Brasil bate as expectativas do mercado em 20%, e que o resultado foi impulsionado pela redução de provisões. O Bradesco afirma que os papéis do Banco não estão caros, mas diz não enxergar potenciais gatilhos para uma reavaliação, ao menos no curto prazo. Assim, mantém preço-alvo em R$ 44, com recomendação neutra.

A XP destaca que o banco superou o consenso em 23% e estimativas em 16%. “Embora elevado, o número foi fortemente impulsionado por menores provisões, que não acreditamos ser sustentável ​​nos próximos trimestres”, avaliam os analistas Marcel Campos e Matheus Odaguil.

De acordo com os analistas, no geral, os próximos trimestres devem ser impulsionados pelo consumo de cobertura ou por resultados mais baixos, e estão fortemente favoráveis ​​ao primeiro devido a maiores rendimentos de dividendos em um banco com índice Tier I de 17%. A XP mantém recomendação de compra e preço alvo de R$ 46, pois acredita que os múltiplos do banco sejam atrativos com 4,2 vezes a relação de preço sobre o lucro, enquanto operacionalmente o banco segue defendido com boas taxas de cobertura/adequação de capital e uma carteira defensiva.

A B3 reportou um lucro de R$ 1,26 bilhão no primeiro trimestre de 2021, número em linha com os R$ 1,2 bilhão esperados pelo mercado segundo dados compilados pela Refinitiv e 22,5% acima do registrado no mesmo período do ano passado.

Já o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente bateu R$ 1,946 bilhão, valor 24% superior ao que a companhia teve nos primeiros três meses de 2020.

PUBLICIDADE

A receita líquida, por sua vez, foi de R$ 2,34 bilhões, um crescimento de 25,8% na base anual de comparação.

De acordo com a administração da empresa, os volumes transacionados continuaram a crescer neste início de ano, influenciados pela taxa de juros baixa e pela maior volatilidade na Bolsa, o que permite maiores ganhos principalmente em operações diárias com renda variável, ao passo que desestimula o investidor a buscar rentabilidade na renda fixa.

“No mercado de ações e instrumentos de renda variável listados, os destaques foram os crescimentos de 32,1% no volume financeiro médio diário negociado no mercado à vista de ações e de 74,9% no volume de contratos futuros de índice de ações”, apontou a B3.

Lojas Americanas (LAME4)

A Lojas Americanas registrou no primeiro trimestre de 2021 prejuízo líquido consolidado de R$ 163 milhões uma alta de 231% em relação ao mesmo período de 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou R$ 461,5 milhões, queda de 21,5% na comparação anual.

Entre janeiro e março, o resultado financeiro líquido ficou negativo em R$ 297,7 milhões, uma piora de 5,7% na comparação com o mesmo período de 2020.

A receita líquida no intervalo avançou 29% ante o ano anterior, para R$ 5,232 bilhões.

No primeiro trimestre deste ano, a base de clientes ativos alcançou 48 milhões, um aumento de 8 milhões. Foram conectados 9,1 mil novos revendedores no marketplace (sellers), chegando a um total de 96,3 mil, com 99 milhões de itens oferecidos (alta de 212%). O número de transações realizadas nas plataformas alcançou 104 milhões entre janeiro e março, um crescimento de 37,4%.

A B2W, dona dos sites Submarino e Americanas.com, registrou prejuízo líquido de R$ 163,6 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 51,5% em relação aos R$ 108 milhões registrados no mesmo período de 2020.

Por outro lado, a companhia informou que teve alta de 90,4% nas vendas brutas totais (GMV, na sigla em inglês) na comparação com um ano antes, a R$ 8,68 bilhões.

O Ebitda ajustado atingiu R$ 129,4 milhões, crescimento de 1,4% comparado com os R$ 127,6 milhões registrados no mesmo período de 2020.

A receita líquida totalizou R$ 2,942 bilhões, crescimento de 73,5% quando comparado com os R$ 1,696 bilhão no mesmo período de 2020.

O consumo de caixa aumentou, indo para R$ 897,4 milhões nos primeiros três meses deste ano versus R$ 645,7 milhões em igual período de 2020, alta de 38,9%. Segundo a B2W, o consumo de caixa no trimestre está associado à sazonalidade do segmento de varejo no Brasil e ao aumento dos estoques no primeiro trimestre de 2021 (alta de 68,9% versus o primeiro trimestre de 2020), em linha com o crescimento de vendas da plataforma de 1P [varejo digital direto].

“Para os próximos trimestres e para o ano como um todo, reforçamos nosso compromisso de seguir gerando caixa. Como forma de capturar todos os efeitos, a geração ou consumo de caixa é medida pela variação da dívida líquida em relação ao trimestre anterior, sempre desconsiderando eventuais recursos de operações de aumento de capital”, destaca a companhia no seu release de resultados.

A B2W destacou ainda que a integração com a Americanas (as companhias divulgaram os termos para a fusão na semana passada, veja mais clicando aqui) permite a aceleração das iniciativas de entrega rápida, incluindo as entregas em até 3 horas, que totalizaram 2,1 milhões de pedidos no trimestre
(13,7% do total).

O Morgan Stanley ressalta que a combinação das vendas das Lojas Americanas e da B2W resultaram em volume bruto de mercadoria 53% maior do que no ano anterior, acelerando sobre 18% no quarto trimestre e 3% acima da estimativa do Morgan Stanley. As margens Ebitda ajustadas de 9% ficaram abaixo da estimativa de 14% do Morgan Stanley, devido em grande medida a investimentos na B2W. O banco mantém avaliação overweight e preço-alvo de R$ 33.

A JHSF, gestora de shoppings e empreendimentos imobiliários de alto padrão, teve lucro líquido de R$ 191,5 milhões no primeiro trimestre, um salto ante os 16,3 milhões em resultado positivo obtido no mesmo período do ano passado.

O Ebitda disparou de R$ 65 milhões para R$ 232 milhões de reais no período e a margem dobrou para 62,6%.

O avanço ocorreu com a receita líquida mais que dobrando, impulsionada pela área de incorporação. O faturamento líquido do grupo subiu para cerca de 385 milhões de reais ante 163 milhões de reais no primeiro trimestre de 2020, enquanto as despesas operacionais subiram 46%, para 64 milhões de reais.

O segmento de incorporação viu a receita subir de 81 milhões para 300,5 milhões de reais. O Ebitda da unidade saltou de cerca de 35 milhões para 238 milhões de reais.

Segundo a XP, a  JHSF reportou resultados positivos no primeiro trimestre do ano e mais fortes do que o esperado pelos analistas. O desempenho foi atribuído principalmente pelo maior reconhecimento de receita do segmento residencial, o que fez com que seu resultado financeiro superasse nossas estimativas.

Como esperado, o desempenho operacional do segmento de shopping centers foram amplamente afetados pelas restrições comerciais e fechamento dos shoppings no primeiro trimestre (vendas nas mesmas lojas e alugueis nas mesmas lojas caíram 18,5% e 17,6% ano contra ano, respectivamente). Pelo lado positivo, o segmento residencial apresentou forte desempenho de vendas, impulsionado pelo Complexo Boa Vista. A XP reiterou recomendação de compra e preço-alvo de R$ 9,70/ação.

Neoenergia (NEOE3)

A elétrica Neoenergia registrou lucro líquido de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre, alta de 75% ante o mesmo período do ano passado, informou nesta quinta-feira a empresa, controlada pela espanhola Iberdrola.

Já o Ebitda da companhia alcançou R$ 2,3 bilhões, com alta de 50% na mesma comparação.

A Neoenergia – que atua nos segmentos de distribuição, transmissão, geração e comercialização de energia-  reportou ainda receita de R$ 8,58 bilhões, alta de 27% versus um ano antes.

Entre janeiro e março, a Neoenergia investiu R$ 1,8 bilhão, crescimento de 89% ante o primeiro trimestre de 2020. Segundo a companhia, foram investidos R$ 416 milhões em energia renovável, “um dos principais caminhos que a empresa acredita ser promissor para o futuro”.

“Mantivemos o nosso comprometimento e cumprimos o capex também previsto para o período, seguindo os investimentos alinhados ao nosso plano de negócios. O que representa, sem dúvida, um grande esforço em tempos de muitos desafios”, disse em nota o presidente da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle.

Como destaques dos primeiros meses do ano, a empresa ressaltou o início da operação da Neoenergia Distribuição Brasília e os avanços nas obras dos Complexos Eólicos Chafariz (PB) e Oitis (BA/PI), que seguem conforme cronograma previsto.

Taurus Armas (TASA4)

A Taurus Armas registrou um lucro líquido R$ 68,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, contra um prejuízo de R$ 157,1 milhões no mesmo período do ano passado. Na comparação com o quarto trimestre de 2020, quando a companhia lucrou R$ 279,5 milhões, houve uma queda de 75,6%.

Já o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) da fabricante de armamentos foi de R$ 175,7 milhões, o que corresponde a um crescimento de 269,1% em relação ao Ebitda do primeiro trimestre do ano anterior. Na comparação com o trimestre anterior o avanço foi de 12,6%.

A receita líquida, por sua vez, atingiu R$ 551,1 milhões, em uma expansão de 74% na comparação anual e um retração de 1,6% na base trimestral.

Segundo a administração, foi o quarto lucro líquido consecutivo da empresa e ocorreu em um trimestre no qual a companhia produziu seu maior volume de armas da história.

Grupo Simpar (SIMH3)

O Grupo Simpar, voltado para locação de carros e logística, reportou um lucro líquido ajustado de R$ 203,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa um crescimento de 145% na comparação com o mesmo período do ano passado e uma retração de 5,2% em relação ao quarto trimestre.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 733,7 milhões nos primeiros três meses deste ano, número 30,6% acima do reportado no primeiro trimestre de 2020 e 4,8% maior que o do trimestre passado.

Leia mais: Simpar lucra R$ 200 milhões no 1º tri e executivo destaca resiliência mesmo com crise das montadoras

Por fim, a receita líquida do grupo foi de R$ 2,62 bilhões, um avanço de 11,2% na comparação anual e 1,1% de queda na base trimestral.

A empresa de logística Sequoia teve prejuízo líquido de R$ 3,68 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 48% frente o prejuízo de R$ 2,48 milhões do mesmo período do ano passado.

“O aumento do prejuízo deu-se principalmente pelo aumento das depreciações e das despesas financeiras, reflexo direto do aumento de contratos de aluguel alocados segundo o IFRS 16, provenientes das aquisições das controladas Direcional e Prime”, afirmou a empresa.

A receita líquida teve alta de 97,5% na comparação anual, para R$ 326,44 milhões.

O Ebitda ajustado foi de R$ 30,64 milhões no trimestre, 146,3% superior na comparação com o mesmo período do ano anterior.

BK Brasil (BKBR3)

A BK Brasil, operadora das franquias Burger King e Popeye no Brasil, teve um prejuízo líquido atribuível aos sócios da companhia de R$ 162,4 milhões no primeiro trimestre de 2021, um valor cerca de três vezes maior do que o resultado negativo de R$ 55,6 milhões no ano passado, impactado pelo fechamento das lojas no trimestre.

A receita líquida caiu 13,3% na mesma base de comparação, a R$ 562,6 milhões.

O Ebitda foi negativo em R$ 37,6 milhões, ante dado positivo de R$ 8,7 milhões dos primeiros meses de 2020.

Enquanto isso, a margem Ebitda foi de valor positivo em 1,3% para dado negativo em 6,7%.

O Credit Suisse comentou os resultados relativos ao primeiro trimestre divulgados pelo Burger King Brasil, que classificou como fracos como o esperado pelo Credit e pelo mercado. O Burger King reportou queda de 13,3% nas vendas líquidas, prejudicadas por uma queda de 17,1% nas vendas em mesmas lojas na comparação anual. As vendas digitais subiram 121% na mesma comparação, a R$ 162 milhões, respondendo a 29% do total. O Ebitda foi R$ 32 milhões negativo, impactado pela Covid. Impostos e despesas financeiras mais altos levaram a prejuízo líquido de R$ 162 milhões, diz o banco. O Credit mantém avaliação outperform e preço-alvo de R$ 12, frente aos R$ 10,05 de fechamento na quinta.

A Camil lucrou R$ 85,1 milhões no quarto trimestre fiscal de 2020 (o período abrange os meses entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021), representando baixa de 34,3% na comparação anual.

A companhia apontou que o resultado foi decorrente de menor volume total no período: foram 444,7 mil toneladas de alimentos comercializados, enquanto no quarto trimestre de 2019 haviam sido 537,9 mil toneladas, uma queda de 17,3%.

A receita líquida foi de R$ 1,83 bilhão, 22,7% maior na comparação anual, sendo a maior alta da parte alimentícia brasileira, valor 25,4% acima, a R$ 1,36 bilhão.

O Ebitda foi de R$ 146 milhões no quarto trimestre, 6,5% maior. A margem Ebitda caiu 3,9 pontos percentuais, para 8%.

Os volumes tiveram forte volatilidade no ano fiscal de 2020, “com um cenário de patamares elevados de custo de aquisição de insumos e matéria-prima em nossas categorias”.

A CSU registrou lucro líquido de R$ 12,8 milhões, alta de 37,5% na comparação anual.

A receita líquida registrou um aumento de 8,4%, para R$ 123,6 milhões no trimestre, decorrente da busca por soluções digitais nas duas unidades de negócios, segundo a companhia.

O Ebitda foi recorde de R$ 35,8 milhões, alta de 17,7%, com margem Ebitda de 29%, alta de 2,3 pontos percentuais na comparação anual.

Ricardo Leite, Diretor de Relações com Investidores, afirmou que “a busca dos clientes pela digitalização foi importante para construção do ciclo crescente de resultados iniciado há 2 anos, com forte expansão de lucratividade nas duas unidades de negócio, beneficiada pela busca de soluções de ponta”.

A companhia afirmou que, além da evolução positiva nos resultados, apresentou avanços importantes, como na execução da estratégia de M&A com o aporte de R$ 10,0 milhões no FitBank em março, fintech fornecedora de soluções completas de infraestrutura para meios de pagamento, autorizada pelo Banco Central como instituição de pagamento e que possui entre seus investidores o banco J.P. Morgan, e o licenciamento de longo prazo, em abril, do core banking da Technisys como parte relevante da solução completa de Banking as a Service – BaaS da CSU, em implantação.

“Com a compra de participação acionária no FitBank, inauguramos a estratégia de aquisição de participações em negócios complementares no ecossistema de pagamentos brasileiro, reforçando nossa atuação junto a instituições dos mais variados segmentos. Já a solução de BaaS nos permitirá ampliar significativamente a atuação no ciclo de pagamentos em contas digitais e diversos outros produtos financeiros, objetivando capturar parcela importante de uma indústria que pode gerar cerca de R$ 8 bilhões em negócios a seus fornecedores nos próximos 5 anos”, ressalta Leite.

A empresa anunciou a distribuição de R$ 2,8 milhões via juros sobre capital próprio aos investidores, reafirmando a entrega de parcela do lucro associada a evolução dos resultados.

Daycoval 

O lucro do Daycoval registrou alta de 18,8% no primeiro trimestre na comparação anual, a R$ 330 milhões. As despesas com provisão para devedores duvidosos tiveram queda de 35,9%, a R$ 101,6 milhões.

A carteira de crédito ampliada teve alta de 41,9%, para R$ 37,134 bilhões, com a expansão de 59,9% nas operações com empresas. A inadimplência teve queda para 1,6%, ante 1,7% em dezembro. Na comparação anual, o indicador de atrasos ficou estável.

São Carlos (SCAR3)

O lucro líquido da São Carlos teve alta de 82,1% no primeiro trimestre de 2021, para R$ 19,3 milhões.

O Ebitda recorrente registrou variação positiva de 11%, a R$ 58,7 milhões, enquanto a receita bruta subiu 15,6%, para R$ 80,6 milhões.

A despesa financeira líquida caiu 19,3%, para R$ 18 milhões.

A Arábia Saudita anunciou a suspensão de importações de carnes de aves e produtos derivados de sete unidades da JBS e outros quatro frigoríficos brasileiros. De acordo com comunicado publicado no site oficial da Saudi Food & Drug Authority (SFDA), a agência governamental que regula alimentos e medicamentos no país, as restrições começarão a valer a partir do dia 23 deste mês. O motivo não foi informado.

Da JBS, serão vetadas as compras das unidades de aves que ficam localizadas em Passo Fundo e Montenegro, e de plantas da Seara Alimentos de Brasília, Campo Mourão, Amparo, Ipumirim e Caxias do Sul. Acionada pela reportagem, a JBS afirmou em nota que procurou a Saudi Food and Drug Authority (SFDA), autoridade sanitária do governo da Arábia Saudita, para dialogar e entender as motivações para o bloqueio das exportações de carne de frango para o país. “A produção antes destinada à Arábia Saudita já foi redirecionada para outros mercados”, segundo a empresa.

As outras proibições são referentes à importação de produtos de três fábricas da Vibra Agroindustrial S/A e uma da companhia Agroaraçá Alimentos.

O Bradesco BBI afirmou que gostaria de ter mais clareza sobre o momento de um potencial levantamento dessas suspensões, mas no geral, essa decisão da Arábia Saudita (que responde por 13% das exportações de carne de frango do Brasil) parece marginalmente negativa para a JBS (os analistas estimam vendas para o país representando menos de 1% das vendas totais).

Por outro lado, pode ser positivo para a BRF (BRFS3), com o país correspondendo a cerca de 5% das vendas totais, pois pode permitir que a companhia conquiste participação de mercado dos concorrentes e mais do que compensa um declínio potencial nas importações de carne, já que a Arábia Saudita busca desenvolver a produção de aves domésticas.

A estatal mineira Cemig informou na quinta-feira que está organizando um processo competitivo para o desinvestimento da totalidade de sua participação na transmissora de energia Taesa, da qual é acionista controladora.

Segundo fato relevante publicado pela elétrica, a operação resultará na alienação das 218.370.005 ações ordinárias e 5.646.184 ações preferenciais da Taesa detidas pela Cemig, que correspondem a 36,97% do capital social votante e 21,68% do capital social total da transmissora.

“A operação será realizada por meio de leilão especial a ser realizado no recinto e conforme as regras da B3, de forma a permitir que a alienação seja realizada por meio de processo competitivo”, disse a Cemig.

O cronograma divulgado pela empresa mineira aponta que os potenciais adquirentes poderão realizar processo de diligência até 30 de julho deste ano. A companhia espera que a entrega dos envelopes para participação no leilão também ocorra até esta data, com homologação do resultado até 16 de agosto.

Também em fato relevante divulgado nesta quinta-feira a Taesa disse que foi informada pela Cemig sobre o processo de desinvestimento.

A Cemig já havia adiantado, no final de março, a intenção de concluir ainda em 2021 uma operação para venda de sua participação na Taesa, empresa que controla em conjunto com a colombiana Isa.

O Credit Suisse avalia o anúncio da Cemig sobre a Taesa como neutro, já que os preços do mercado atuais já contabilizam a potencial venda.

A Gol captou US$ 300 milhões com a reabertura de uma emissão com vencimento em 2026, com os papéis saindo com yield de 8%. A aérea utilizará os recursos oriundos da oferta das Notes Adicionais para finalidades corporativas em geral, incluindo gerenciamento de passivos e aquisições oportunas de aeronaves.

A Eletrobras informa que foi publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União (DOU), a Resolução nº 176 do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), de 27 de abril de 2021, que estabelece atribuições à Eletrobras, necessárias ao processo de desestatização.

Segundo a estatal, a resolução determina, ainda, que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fará a execução e o acompanhamento do processo de capitalização até o seu encerramento, devendo prestar apoio à Eletrobras, observadas as suas atribuições, enquanto Gestor do Fundo Nacional de Desestatização.

Na quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi informado pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) que o relatório da medida provisória de capitalização e privatização da Eletrobras deve ser aprovado na próxima semana no Senado.

Segundo reportagem do jornal Valor, o governo prevê que todo o processo de privatização da empresa, que detém o controle de estatais federais de energia elétrica, gere R$ 100 bilhões, caso efetivado. A estimativa inclui a fatia da União na empresa, o valor da outorga e a venda de ações no mercado secundário.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Em 2021 você pode fazer da Bolsa a sua nova fonte de renda. Inscreva-se e participe gratuitamente da Maratona Full Trader, o maior evento de Trade do Brasil.

Ações da CVC avançam 5%, Vale e siderúrgicas sobem até 4% com ânimo externo; Cogna e Yduqs caem com recomendação

SÃO PAULO – O destaque do Ibovespa na sessão desta quarta-feira (14) fica para as ações da CVC (CVCB3), com ganhos de cerca de 5%, em meio a maiores apostas de recuperação em suas operações conforme o processo de vacinação acelerar no Brasil. Entre as boas notícias, o Brasil receberá entre abril e junho 15,5 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer, um aumento de 2 milhões de doses em relação ao previsto inicialmente, disse nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Mineradoras e siderúrgicas também registram ganhos. Usiminas (USIM5) avança mais de 2% após chegar a subir 5,3% mais cedo, com o setor de mineração e siderurgia ainda beneficiado pelas perspectivas de reabertura pós-Covid e estímulos fiscais monetários e econômicos fortes no exterior para reativar as economias. As siderúrgicas também se beneficiam no noticiário sobre reajuste de preços no país. Os papéis da Vale (VALE3) sobem cerca de 4%, assim como os da CSN (CSNA3).

Quem também registra ganhos é o setor de frigoríficos, com alta de Marfrig (MRFG3) e Minerva (BEEF3), com ganhos de cerca de 3%, enquanto JBS (JBSS3) tem ganhos mais modestos, de cerca de 1%, também com os investidores atentos à expectativa de recuperação da economia global.

Atenção também para as ações da JHSF (JHSF3), que chegaram a subir 6%, mas amenizam, após a companhia reportar fortes números de vendas referente ao primeiro trimestre de 2021, impulsionado pelas vendas de unidades dos empreendimentos Fazenda Boa Vista e Boa Vista Village, com destaque para os loteamentos de luxo. As vendas da JHSF tiveram alta de 247% no primeiro trimestre, para R$ 346,3 milhões, na base de comparação anual.

No setor de construção civil, MRV (MRVE3) sobe mais de 2%. O Bank of America elevou a recomendação para de neutra para compra para as ações MRVE3, elevando o preço-alvo de R$ 23,50 para R$ 26. Os analistas apontam o potencial de crescimento da AHS, segmento residencial nos Estados Unidos da empresa, lembrando que a companhia concluiu sua primeira venda de ativos desde a aquisição, em 2019.

Os ativos da Embraer (EMBR3) avançam mais de 3%, levando os ganhos de 2021 para cerca de 85%, em meio às expectativas para anúncio de novas parcerias de desenvolvimento de produtos sinalizado pelo presidente da fabricante de aviões em março, bem como percepção de melhora dos indicadores antecedentes dos jatos executivos.

O setor bancário também registra alta, com destaque para os ganhos de cerca de 2% do Itaú (ITUB4), do Bradesco (BBDC4) e do Santander Brasil (SANB11), na esteira do maior ânimo externo e tendo em vista os resultados expressivos de bancos nos EUA. Os resultados positivos de Goldman Sachs e JPMorgan impulsionaram expectativas de investidores sobre forte recuperação das empresas do país em meio à rápida vacinação contra a Covid-19.

A Petrobras (PETR3;PETR4), por sua vez, tinha alta de cerca de 2%, na esteira da alta de quase 5% do petróleo com a queda de estoques da commodity nos EUA e com as projeções de maior demanda (veja mais clicando aqui), apesar do noticiário conturbado para a companhia.  No radar, está liminar após pedido da Federação Única dos Petroleiros (FUP) que barra mudança em plano de saúde da companhia e pode afetar dividendos, que teria deliberação para votação prevista para esta tarde (veja mais clicando aqui). Os ativos da PetroRio (PRIO3), por sua vez, subiam cerca de 1%.

Já entre as maiores quedas do índice, estão as ações de B2W (BTOW3) e da Lojas Americanas (LAME4), com perdas de mais de 2%% após subirem cerca de 9% na véspera, em uma sessão sem notícias sobre as companhias em específico. Na véspera, as companhias informaram à B3 que não tiveram conhecimento de nenhum fato que tenha motivado as últimas oscilações registradas em suas ações.

PUBLICIDADE

“Nota, ainda, que, a despeito da movimentação observada, não há, neste momento, qualquer atualização relevante acerca da potencial combinação operacional de negócios entre as empresas”, afirmando que qualquer decisão relevante relacionada a este tema será imediatamente reportada ao mercado.

Já os papéis do Pão de Açúcar registram perdas de cerca de 1% após dispararem 16% em apenas 2 pregões na esteira da possibilidade de aumento de capital da subsidiária da Cnova. Veja mais clicando aqui.

Mais uma vez na lanterna do Ibovespa, está a Eneva (ENEV3), com queda de 3,5%. Na véspera, a ação recuou 7,09%, quando houve leilão de venda dos papéis da companhia de energia, representativos de 1,34% do capital, por integrante do conselho de administração da empresa.

No setor de educação, Cogna (COGN3) caía mais de 3% e Yduqs (YDUQ3) tinha perdas de cerca de 1%. No radar das companhias, analistas do Bradesco BBI cortaram o preço-alvo de Cogna de R$ 6 para R$ 5,20 e reiteraram recomendação neutra, enquanto Yduqs teve o preço-alvo cortado de R$ 52 para R$ 45, mas a recomendação outperform mantida, com a equipe incorporando uma visão mais negativa para o ciclo de captação do primeiro semestre de 2021.

Fora do Ibovespa, quem ganha destaque é a Tupy (TUPY3), com os papéis chegando a subir 9% após o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovar nesta quarta-feira a aquisição dos negócios globais de fundição de ferro da Teksid pela companhia, com restrições.

Confira mais destaques:

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil  comunicou nesta terça-feira (13) a renúncia de dois dos seus vice-presidentes. Os substituídos já foram escolhidos. A instituição financeira passou por troca de comando há menos de um mês.

Carlos José da Costa André deixa o cargo de vice-presidente financeiro e de Relações com Investidores a partir do dia 26 de abril. Segundo o banco, a renúncia foi causada pela aposentadoria do executivo.

PUBLICIDADE

Já Mauro Ribeiro Neto alegou motivos pessoais ao renunciar ao cargo de vice-presidente corporativo a partir do dia 30 de abril.

As duas indicações precisam ser aprovadas em instâncias internas de governança.

No início do mês, Fausto Andrade Ribeiro assumiu a presidência do BB. André Brandão, antigo presidente, deixou o cargo no dia 31 de março após renúncia anunciada em 18 de março.

Pesou para a saída de Brandão as queixas do presidente Jair Bolsonaro sobre o plano de fechamento de agências do BB e também o plano de demissão voluntária, anunciado no início do ano. Brandão ficou apenas seis meses no cargo.

Para o Bradesco BBI, com a nomeação do novo CEO, mudanças na gestão eram naturalmente esperadas. O mercado, porém, deve tomar as movimentações com certo grau de cautela, pois elas devem se traduzir em algum período de ajuste. As transições exigem tempo e o momento, para o setor, exige rapidez nos processos dado o cenário desafiador.

Já a XP destaca: “nossa visão é negativa, uma vez que os vice-presidentes do banco são mais representativos em termos de operação do banco do que pares privados. Porém a notícia já era esperada tanto pela mídia, quanto por investidores, tornando o impacto do evento limitado”.

Também em destaque, o Banco Votorantim (Banco BV), controlado pelo banco estatal e pelo Grupo Votorantim, adiará a abertura de capital. Foi solicitado o cancelamento dos pedidos de registro de companhia aberta e da oferta pública de distribuição primária e secundária (de “units” do BV junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Segundo o BB, a decisão foi tomada diante da “conjuntura atual de mercado”.

PUBLICIDADE

A construtora Cury divulgou os dados operacionais do primeiro trimestre do ano, em que realizou o lançamento de seis empreendimentos imobiliários, sendo três em São Paulo e outros três no Rio de Janeiro. Esses empreendimentos somam um valor geral de vendas (VGV) de R$ 590,5 milhões. O VGV é o valor potencial de venda de todas as unidades de um empreendimento.

Já as vendas líquidas da Cury registraram recorde para um único trimestre, atingindo R$ 590 milhões, o que representa um crescimento de 147,1% na comparação com o primeiro trimestre de 2020.

Do total vendido, as unidades de empreendimentos em lançamento responderam por 67,2%. As de estoque por 32,8%, segundo dados apresentados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Cury encerrou o primeiro trimestre de 2021 com estoque de R$ 765,7 milhões. Deste volume, 97,8% representaram unidades lançadas ou em construção e apenas 2,2% unidades concluídas.

Com o agravamento da pandemia do coronavírus na cidade de São Paulo e o consequente fechamento dos stands de venda a partir o mês de março, a Mitre optou por não realizar lançamentos no trimestre, assim como no mesmo período de 2020.

Ainda assim, visto que o projeto Haus Mitre Santa Cruz, empreendimento de 158 unidades e VGV de R$118,6 milhões, já se
encontrava aprovado e com o registro de incorporação emitido, a Mitre efetivou a assinatura e venda de unidades para clientes que já possuíam pré-cadastro e, em apenas 15 dias, já vendeu 12,7% do empreendimento, mesmo com o stand de vendas fechado e sem visitação ao apartamento decorado, que é muito importante para o processo de compra. As pré-vendas foram feitas de maneira 100% digital, o que evidencia a qualidade e assertividade do produto que será lançado oficialmente quando as restrições diminuírem.

Além do Haus Mitre Santa Cruz, a Mitre já possui mais 4 projetos em fase final de aprovação junto à municipalidade e com
stands concluídos e/ou em fase final de conclusão; o Haus Mitre Residences 370, o Haus Mitre Campo Belo, o Haus Mitre Vila Clementino e o Haus Mitre Aclimação, que juntos totalizam aproximadamente R$520 milhões em VGV. Ressaltamos que a intenção da Companhia é realizar o lançamento dos 5 projetos assim que a situação for normalizada, totalizando assim
aproximadamente R$640 milhões a serem lançados nos próximos meses.

A Mitre atingiu R$ 110,7 milhões de vendas brutas no trimestre, excluindo comissões, comparada a R$58,1 milhões no mesmo período de 2020, aumento de 90,6%. “Os distratos se mantiveram em níveis extremamente saudáveis e representam apenas 2,1% do total da carteira de recebíveis, mantendo-se em linha em relação ao quarto trimestre , que também representaram 2,1%”, apontou a companhia.

A JHSF Participações divulgou a prévia de vendas do seu segmento de incorporação. No primeiro trimestre de 2021, essas vendas chegaram a R$ 346,3 milhões, alta de 247% na comparação com os primeiros três meses do ano passado.

O empreendimento que foi responsável pela maior fatia das vendas contratadas foi o Boa Vista Village, localizado em Porto Feliz (SP). As vendas somaram R$ 229,1 milhões, ou 66,2% do total.

A XP destaca que a empresa reportou fortes números de vendas referente ao primeiro trimestre de 2021, impulsionado pelas vendas de unidades dos empreendimentos Fazenda Boa Vista e Boa Vista Village, com destaque para os loteamentos de luxo. “Nós reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$9,70/ação”, afirmam.

A Gol precisou reduzir o número de voos diários em março para ajustar a sua oferta de assentos à demanda de passageiros, que caiu em razão ao aumento dos casos da Covid-19 no país e do início da baixa temporada.

A companhia informou ainda que fechou o mês de março com R$ 1,9 bilhão em caixa, uma queda de 10% em relação a fevereiro.

No mês passado, a companhia aérea realizou em média 245 voos por dia, uma redução de 315 em relação à média de 355 voos de fevereiro. A taxa de ocupação ficou em 71,8%, uma queda de nove pontos percentuais em relação ao mês de fevereiro.

Nessa mesma comparação, a receita bruta consolidada foi de R$ 300 milhões, recuo de 37%.

A companhia já antecipou que, para abril, o número de voos diários deve ficar entre 185 a 200 voos. Serão suspensos os voos para Caldas Novas (GO), Campina Grande (PB), Caxias do Sul (RS), Dourados (MS), Jericoacoara (CE), Londrina (PR), Montes Claros (MG), Sinop (MT) e Uberlândia (MG).

A companhia informou ainda que possui uma frota de 127 aeronaves, mas as aeronaves em operação somaram 63 em março. No mês corrente, esse número deverá cair para 50.

A Gol espera que à medida que a vacinação avance no Brasil, a demanda por viagens volte a subir a exemplo do que já ocorre nos Estados Unidos.

Sobre a situação financeira, a companhia informou que além da liquidez total, as fontes de liquidez potencial da Gol superam R$ 5 bilhões. Já a queima de queima ficou neutra em março.

Desde o início da pandemia, a Gol tomou uma série de medidas para reforçar o seu caixa e postergar pagamentos com credores e fornecedores. O prazo médio do vencimento da divida, excluindo arrendamentos de aeronaves e notas perpétuas, está em 3,3 anos.

“Nossa liquidez continua em linha com o patamar de abril de 2020 e está adequada para administrar as operações até que o percentual da população imunizada aumente”, disse Richard Lark, diretor financeiro da Gol, segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Após os dados serem reportados, o Bradesco BBI manteve a recomendação neutra para as ações, mas cortou o preço-alvo dos ativos de R$ 23 para R$ 20, destacando o valuation pouco atrativo e com as perspectivas de que as margens do segundo trimestre de 2021 possam continuar pressionadas.

A BRF teve nove unidades produtivas habilitadas para exportação de frango para a República Dominicana. A planta de Francisco Beltrão (PR) já possuía habilitação para o país. A validade para as permissões é de seis meses.

Magazine Luiza (MGLU3)

O Magazine Luiza comunicou nesta quarta-feira (14) ter fechado acordo para aquisição da plataforma multimídia Jovem Nerd, voltada para o público nerd e geek do país. A companhia não divulgou o valor do negócio.

Fundada em 2002, a plataforma tem mais de 5,5 milhões de inscritos em seus canais no Youtube e cerca de 3 milhões de seguidores no Twitter e mais de 1,3 milhão no Instagram. “Fundado em 2002, o Jovem Nerd produz conteúdo sobre diversos temas da cultura nerd, entre eles cinema, séries, games, história e ciência, e que vai ao ar em seus programas NerdCast, NerdOffice, NerdBunker, NerdPlayer e Nerdologia”, destacou a companhia no comunicado.

A varejista informou que  o conteúdo produzido pelo Jovem Nerd continuará sendo disponibilizado nos canais atuais e a liberdade editorial será mantida. O conteúdo será integrado ao SuperApp do Magalu.

Com a aquisição, o Magalu informou que “expande ainda mais a sua audiência — que já conta com a CanalTech, o Steal the Look e o próprio Magalu — e aumenta o alcance e relevância do MagaluAds”.

A definição do próximo conselho de administração da Petrobras poderá passar por uma reviravolta, destaca o Estadão. Depois de uma eleição muito tumultuada na segunda, na qual foram definidos os nomes de oito membros do colegiado, a petroleira poderá ser obrigada a reunir mais uma vez seus acionistas para que seja escolhido novamente o grupo.

Isso porque o único eleito entre os candidatos representantes dos acionistas minoritários, o advogado Marcelo Gasparino, definiu que vai renunciar assim que tomar a posse, prevista para ocorrer até o fim da semana. Pelas regras, quando um conselho é formado a partir do voto múltiplo, como ocorreu neste caso, a renúncia de um só membro provoca a necessidade de um novo pleito.

No sistema de voto múltiplo, cada ação dá direito a tantos votos quantos forem os membros do conselho, e o acionista pode direcionar esses votos para um só candidato ou distribuí-los entre vários.

“Vou renunciar para que haja um processo mais justo na próxima assembleia”, disse Gasparino, em entrevista ao Estadão. Essa decisão, diz ele, foi tomada para contribuir para o desenvolvimento da governança corporativa no País. Em sua visão, o sistema de voto a distância no Brasil dificulta a participação de minoritários no sistema de voto múltiplo.

Isso ocorre por que os votos computados por meio do boletim de voto a distância, instrumento muito utilizado por investidores estrangeiros, se tornam públicos antes da assembleia. Isso permite, por exemplo, que acionistas controladores se reúnam para organizar seus votos, criando uma barreira para a eleição de minoritários, destaca.

Ainda no radar da companhia, eleito conselheiro da Petrobras, Joaquim Silva e Luna deve ser aprovado pela diretoria da empresa nesta sexta-feira para assumir também o cargo de diretor-presidente, segundo fontes ouvidas pelo jornal Valor. A reunião do conselho de administração ainda não foi convocada, mas a expectativa é que seja realizada até o último dia útil da semana. A indicação do CEO deve ser primeiramente analisada por uma comissão especial formada por 8 conselheiros e, segundo o jornal, esse processo já estava em fase de assinatura dos juramentos.

O Bradesco BBI aponta que, quando Silva e Luna assumir a presidência e passar a se comunicar com o mercado em nome da Petrobras, deve haver mais clareza em seu planejamento estratégico para a empresa, principalmente no que diz respeito à política de preços de combustíveis.

Carrefour Brasil (CRFB3)

O Grupo Carrefour Brasil anunciou o pagamento de dividendos no valor de R$ 0,38 por ação, o que equivale a um rendimento de 1,7%. As ações serão negociadas na bolsa de valores “ex-direito” aos dividendos a partir do dia 19.

Iguatemi (IGTA3

Ontem (14), Iguatemi comunicou que a companhia vem estruturando e desenvolvendo um programa de investimentos em Venture Capital. Desde 2019, a Iguatemi realizou três investimentos que não foram divulgados em razão do pequeno tamanho dos investimentos, mas que será revelado à medida que elas se tornem mais materiais.

Adicionalmente, como a Infracommerce CXAAS S.A (IFCM3) poderá realizar seu IPO em breve, a Iguatemi divulgou que ela detém uma participação indireta de cerca de 10% do capital da Infracommerce por meio de veículos de investimentos (Engadin Investment LLC que detém 16% do capital da Infracommerce). Segundo a XP, o possível  IPO poderá destravar  valor de mercado da Iguatemi. Os analistas mantêm visão positiva para ação e reiteraram recomendação de compra e preço-alvo de R$ 41 por ação.

A Eletrobras informou na terça-feira que a conselheira Lucia Maria Martins Casasanta renunciou ao seu cargo no colegiado, para o qual havia sido indicada pelo governo federal –acionista controlador da elétrica– em função de “novos desafios profissionais e pessoais” que pretende assumir.

Segundo comunicado da estatal, a saída de Casasanta, cujo mandato se encerraria ao final do mês de abril, ocorrerá nesta quarta-feira. Casasanta já havia atuado como diretora de Governança, Riscos e Conformidade da Eletrobras, cargo ao qual renunciou em meados do ano passado por motivos pessoais.

“Em julho de 2020, Lucia renunciou ao cargo de diretora e foi indicada pelo controlador para uma de suas vagas no Conselho de Administração, sendo também, até esta data, a coordenadora do Comitê de Estratégia, Governança e Sustentabilidade, além de membro do Comitê de Elegibilidade das Empresas Eletrobras”, destacou a elétrica em nota.

A empresa disse que anunciará “oportunamente” a nova composição dos comitês dos quais Casasanta fazia parte.

A Energisa divulgou nesta terça-feira o edital para a oferta pública de aquisição de ações (OPA) de emissão da Rede Energia Participações. Essa operação será feita por meio de leilão na B3 no dia 14 de maio. O objetivo é a aquisição de até 8,975 milhões de ações ordinárias da Rede Energia.

O preço por ação atualizado está em R$ 8,11. Esse valor, segundo a companhia, está em linha com os R$ 8,42 divulgados anteriormente. A diferente refere-se à distribuição de dividendos pagos em 29 de março.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer entender o que é o mercado financeiro e como ele funciona? Assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

Ações da Locaweb disparam após aquisições; JHSF tem leves perdas após balanço do 4º tri

SÃO PAULO – Os grandes destaques da sessão desta sexta-feira (19) ficam para as ações da Petrobras (PETR3;PETR4), com queda de cerca de 4% dos seus ativos após a fala de Jair Bolsonaro, presidente da República, na véspera, com críticas ao forte reajuste de preços de combustíveis e aumentando a percepção de risco para a estatal. Ele ainda apontou que  “obviamente” vai ter consequência a fala do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que dias atrás havia dito que a ameaça de greve de caminhoneiros não era problema da estatal. Veja mais clicando aqui.

Os resultados do quarto trimestre também chamam a atenção, com destaque para o IRB (IRBR3), que registrou prejuízo líquido de R$ 1,521 bilhão em 2020, frente a lucro de R$ 1,210 bilhão no ano anterior. No quarto trimestre, o prejuízo contábil foi de R$ 620,2 milhões, frente a lucro de R$ 654,4 milhões do mesmo período do ano anterior, e prejuízo de R$ 229,8 milhões no terceiro trimestre. Veja mais sobre o balanço aqui. 

Mas, além dessas companhias, outros anúncios movimentam o mercado: a ação da JHSF (JHSF3) registra perdas, ainda que relativamente modestas, de cerca de 1%, após reportar uma queda de 10,4% no lucro líquido no quarto trimestre de 2020, de R$ 211 milhões para R$ 189,2 milhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2020, contudo, houve alta de 98,6%, para R$ 638,9 milhões.

Já a Locaweb (LWSA3), que anunciou duas aquisições, vê suas ações com ganhos de cerca de 4%. Confira mais destaques:

A Locaweb anuncia duas aquisições logo após oferta de ações.

Uma das companhias foi a Credisfera, fintech que oferece soluções de crédito para PME’s e que, segundo a companhia, permitirá que a Locaweb passe a oferecer mais esse serviço para os seus clientes de forma simples e integrada. A outra aquisição foi da Dooca, “plataforma de e-commerce de fácil uso, moderna, com design avançado e que cresceu mais de 650% em 2020”, destacou a empresa.

“Com mais essas aquisições, a companhia segue consolidada como o mais completo ecossistema de soluções tecnológicas para e-commerces e PME’s”, destacou.

Fernando Cirne, CEO da Locaweb, apontou em comunicado: “Há um ano fizemos o IPO, realizamos 6 importantes aquisições e construímos o mais completo ecossistema de soluções de e-commerce para PME’s do Brasil. Estamos animados em anunciar mais duas importantes aquisições, logo após o Follow On, fortalecendo a nossa estratégia de M&A (…) Criamos uma metodologia muito acertada para fazer aquisições e integrá-las, o que foi reconhecido pelo mercado dado o sucesso do nosso Follow On.”

PUBLICIDADE

Com ambos os negócios, a Locaweb soma oito fusões e aquisições desde sua oferta pública inicial de ações. O Itaú BBA destacou que a solução de crédito da Credisfera permitirá expandir seu mercado e ampliar o escopo de possíveis clientes, além de ampliar as vendas em sua base de clientes já existente por meio da expansão de soluções que tem a oferecer em seu portfólio. A Dooca Commerce permitirá à Locaweb consolidar sua presença no mercado de e-commerce, em que a empresa já tem uma posição de liderança. Os analistas do banco mantêm recomendação outperform para os ativos, com preço justo de R$ 32.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em transmissão na noite desta quinta-feira pelas redes sociais que “obviamente” vai ter consequência a fala do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que dias atrás havia dito que a ameaça de greve de caminhoneiros não era problema da Petrobras. Na live, Bolsonaro reclamou dos preços dos combustíveis e anunciou medidas com o objetivo de reduzi-los.

“Nós acusamos responsabilidade de todo mundo. Pessoal, ninguém dá bola pra nada. Você vai na Receita: ‘Você, da Receita, não fiscaliza por quê?’ O cara não tem resposta. Eu não posso chamar atenção da Agência Nacional de Petróleo, porque é independente, mas tem atribuição também. Não faz nada”, disse.

“Você vai em cima da Petrobras e ela fala: ‘Opa, não é obrigação minha’. Ou, como disse o presidente da Petrobras, há questão de poucos dias, né: ‘eu não tenho nada a ver com caminhoneiro. Eu aumento o preço aqui, não tenho nada a ver com caminhoneiro’. Foi o que ele falou, o presidente da Petrobras. Isso vai ter uma consequência, obviamente. Não tenho nada a ver com isso”, emendou.

Em um evento no final de janeiro, o presidente da Petrobras disse que a ameaça de greve de caminhoneiros, que buscava pressionar pela redução de preços do diesel, não era problema da estatal, que pratica preços de paridade internacional. “Este é um problema que não é da Petrobras”, afirmou Castello Branco, na ocasião.

A paralisação prevista para o início de fevereiro, entretanto, não teve adesão entre os caminhoneiros. Uma greve anterior, em 2018, criou grandes prejuízos econômicos para o país. Bolsonaro tem um forte ligação, desde a época da campanha, com os caminhoneiros e tem anunciado uma série de medidas para a categoria durante a sua gestão.

O Credit Suisse avaliou a crítica de Bolsonaro à alta de preços de combustíveis praticada pela Petrobras como negativa. Na avaliação do banco, o mercado deverá precificar o aumento de risco de interferência.

Ainda no radar da estatal, os petroleiros da Bahia suspenderam uma greve iniciada nesta quinta-feira, para pressionar a Petrobras por respostas diante da venda de uma refinaria no Estado, após a estatal propor retomar negociações, afirmou em nota a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

PUBLICIDADE

O movimento teve a adesão de cerca de mil trabalhadores, de acordo com a federação, além de contar com atos em outras unidades do país. O movimento não afetou a produção da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), em São Francisco do Conde (BA), que está em estágio avançado de venda para o Mubadala Capital, informou a Petrobras, que confirmou ter sido notificada da suspensão do movimento.

A JHSF Participações reportou após o fechamento na quinta uma queda de 10,4% no lucro líquido no quarto trimestre de 2020, de R$ 211 milhões para R$ 189,2 milhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2020, houve alta de 98,6%, para R$ 638,9 milhões.

A receita líquida consolidada subiu 111% nos últimos três meses do ano, a R$ 394,6 milhões. No acumulado de 2020, houve alta de 84,4%, a R$ 1,17 bilhão.

A XP diz avaliar que os resultados são fortes, e impulsionados pelo segmento de shopping centers e residencial, superando suas expectativas apesar do impacto da crise do coronavírus, que levou governos a imporem restrições sobre o funcionamento de shoppings no trimestre.

A receita líquida fechou o trimestre em um patamar acima do esperado, em razão do sólido desempenho dos shoppings, em se tratando de vendas nas mesmas lojas, que subiram 10,3%, frente a queda de 14,3% no trimestre anterior. E também de aluguéis nas mesmas lojas, que subiram 7,1%, frente a queda de 23,8% no trimestre anterior.

A JHSF também se beneficiou das fortes vendas nas unidades na Fazenda Boa Vista e Boa Vista Village. Os segmentos de gastronomia e hotelaria também tiveram melhora, em termos de número de couvert e taxas de ocupação nos hotéis.

A receita líquida foi de R$ 395 milhões, alta de 111% na comparação anual e de 11% frente ao trimestre imediatamente anterior, impulsionada pelo desempenho acima do esperado em shoppings e nas vendas do segmento residencial.

O segmento residencial teve receita líquida de R$ 273 milhões, acima das estimativas de R$ 256 milhões da XP. A receita de shopping centers foi de R$ 65 milhões frente a estimativa de R$ 54 milhões da XP. O Ebitda ajustado, excluindo eventos não recorrentes, foi de R$ 240 milhões, e o Ebitda não ajustado foi de R$ 207 milhões, 17% acima das projeções da XP. O lucro líquido foi de R$ 189 milhões, 27% superior à expectativa da XP.

PUBLICIDADE

A XP destacou que a JHSF elegeu cinco novos membros independentes para o conselho de administração. Assim, membros independentes passaram a compor 78% do conselho, um ponto que a XP destacou em se tratando de governança corporativa. Além disso, 54% da holding é composta por mulheres, o que diz ver como um ponto positivo do ponto de vista de diversidade.

O IRB Brasil Re informou na quinta após o fechamento que registrou prejuízo líquido de R$ 1,521 bilhão em 2020, frente a lucro de R$ 1,210 bilhão no ano anterior. No quarto trimestre, o prejuízo contábil foi de R$ 620,2 milhões, frente a lucro de R$ 654,4 milhões do mesmo período do ano anterior, e prejuízo de R$ 229,8 milhões no terceiro trimestre.

O total de prêmios emitidos em 2020 foi de R$ 9,596 bilhões, valor 12,7% acima do registrado em igual período do ano anterior, quando totalizou 8,515 bilhões. Já os prêmios emitidos no Brasil totalizaram R$ 4,874 bilhões, uma alta de 1% frente 2019, enquanto os no exterior somaram R$ 4,721 bilhões, alta anual de 28,0% e em parte devido à variação cambial no período.

Nos últimos três meses do ano, os prêmios ficaram praticamente estáveis, passando de 2,098 bilhões no quarto trimestre de 2019 para R$ 2,084 bilhões em igual período de 2020. Veja mais clicando aqui. 

De acordo com o Credit Suisse, mesmo ajustando para itens pontuais, o portfolio run-off (negócios descontinuados) pode continuar levando a impactos negativos nos resultados. “A normalização no underwriting ainda está para ser vista, mas destacamos as iniciativas da gestão para transformar a empresa”, avaliaram os analistas.

O Conselho de Administração da mineradora Vale decidiu criar uma diretoria exclusiva para sustentabilidade, que será liderada por Maria Luiza de Oliveira Pinto e Paiva, a partir de 15 de março, informou a companhia em comunicado ao mercado nesta quinta-feira.

O movimento, segundo a companhia, vem com o crescimento da agenda de sustentabilidade e governança e para continuar entregando resultados de compromissos assumidos em seu Novo Pacto com a Sociedade, após o rompimento de barragem em Brumadinho, em 2019, que deixou vítimas fatais.

Com experiência de 34 anos em sustentabilidade e recursos humanos, Maria Paiva atuava como diretora de Sustentabilidade da Suzano, desde janeiro de 2019.

Anteriormente, foi diretora executiva de Sustentabilidade, Comunicação e Relações Corporativas da Fibria Celulose de março 2015 a dezembro de 2018. Também trabalhou em empresas como ABN AMRO Real/Santander.

A Vale ressaltou que, nos últimos quatro anos, “sob a liderança de Luiz Eduardo Osorio, a área de Sustentabilidade passou por uma profunda reestruturação para promover o diálogo com as comunidades e aumentar a escuta ativa nos territórios onde a empresa atua”.

“Nesse período, foi definida a estratégia da jornada da Vale rumo a uma empresa carbono neutra em 2050”, afirmou.

Além disso, a companhia destacou que foram definidas metas de recuperação e conservação de 500 mil hectares adicionais de florestas até 2030; de consumo de 100% de eletricidade renovável até 2025 no Brasil e até 2030 em todo o mundo, além de redução de emissões de escopos 1, 2 e 3.

Do lado social, a empresa apontou que a Fundação Vale foi reformulada, o Fundo Vale passou a atuar focado em negócios de impacto e foi criado o Instituto Cultural Vale.

A Raia Drogasil fez acordo para aquisição de 100% da participação acionária da B2U Editora (tech.fit).

A tech.fit é uma start-up brasileira com anos de experiência em desenvolvimento de plataformas digitais para a promoção de hábitos saudáveis. A plataforma inclui aplicativos como Tecnonutri, Dieta e Saúde, Workout e Cuidaí que promovem alimentação saudável e atividades físicas por meio de programas nutricionais, planos de treinos e acesso a profissionais como Nutricionistas, Psicólogos e Educadores Físicos.

Em 2020, mais de 31 milhões de pessoas acessaram os produtos da tech.fit para melhorarem seus hábitos.

“A aquisição da tech.fit permitirá à RD acelerar o desenvolvimento da Plataforma de Saúde, agregando novas soluções, jornadas, conteúdos e competências para serem incorporados aos nossos aplicativos com o objetivo de promovermos saúde e bem-estar junto aos nossos clientes”, explicou a companhia.

A transação faz parte da RD Ventures, plataforma de Corporate Venture Capital que busca investir em negócios que contribuam com a estratégia de crescimento e aceleram a jornada de digitalização em saúde da RD.

O Bradesco BBI iniciou a cobertura da Log Commercial Properties, com recomendação outperform (expectativa de valorização acima da média do mercado), com preço-alvo de R$ 42, frente aos R$ 31,35 negociados na quinta (18).

O banco diz avaliar que a Log é uma das empresas com os menores custos de produção de armazéns classe A, de R$ 1.100 por metro quadrado de área disponível para aluguel, frente à faixa de entre R$ 1.400 e R$ 1.600 por metro quadrado da maioria de seus concorrentes. Isso se deve a melhor logística e eficiência da construção nas regiões em que opera. Isso permite à empresa lucrar vendendo ativos com ganhos acima da média.

Uma vez que o ativo é construído e alugado, a Log tem a opção de vendê-los integralmente, ou parcialmente, sem perder o controle sobre eles. Isso reduz a duração do fluxo de caixa da companhia, e permite a ela financiar novos projetos.

O banco diz esperar que a Log Commercial Properties construa 400 mil metros quadrados em 2021, e 1,4 milhão de metros quadrados até 2024. Desses, 1 milhão de metros quadrados já estão nos bancos de terrenos da empresa. Segundo o Bradesco, a Log atua em regiões do Brasil com falta de oferta, e usa os planos de expansão de seus clientes como indicador para identificar oportunidades de mercado. O banco afirma que essas regiões têm custos de construção mais baixos, e concorrência mais limitada.

O banco diz avaliar, no entanto, que não há barreiras de entrada significativa para o negócio de armazéns, e que a Log opera em regiões que não sofrem com escassez de terras. Isso pode, potencialmente, levar a aumento da concorrência. Mas o Bradesco diz avaliar que a empresa tem vantagens logísticas que devem mantê-la competitiva.

O Bradesco BBI reforçou a recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para as ações de Suzano e Klabin, elevando o preço-alvo de ambas. Para SUZB3, top pick do setor de papel e celulose do banco, o preço-alvo foi elevado de R$ 89 para R$ 100 (potencial de valorização de 35%); já para KLBN11, o preço-alvo foi de R$ 35 para R$ 38 (potencial de valorização de 31%).

Neoenergia (NEOE3)

O Credit Suisse comentou a notícia sobre notas técnicas liberadas pela Aneel para a revisão de tarifa da Celpe, subsidiária da Neoenergia, propondo alta de 9,99% na tarifa. A proposta deve continuar a ser discutida até 26 de março de 2021, e os resultados finais devem ser implementados até abril de 2021.

O banco diz avaliar que a proposta de revisão é boa, à medida que a Parcela B é melhor do que o patamar que antecipou, de 4,4%, principalmente devido a base líquida de ativos regulatórios maior do que o esperado. Os custos totais gerenciáveis propostos atingem R$ 834,1 milhões, 11,3% abaixo da estimativa do Credit, mas ainda assim acima dos custos recorrentes para a unidade de Pernambuco.

A base líquida de ativos regulatórios proposta, de R$ 5,665 bilhões, é 8,2% maior do que a estimativa do Credit Suisse, de R$ 5,235 bilhões, o que o banco atribui a reduções tarifárias menores e ativos integralmente depreciados, além do custo regulatório ponderado médio do capital após impostos em 2020 de 7,32%, acima da estimativa de 7,32% do Credit. O banco ressaltou, no entanto, que este é o dado preliminar, e que os resultados finais podem ser diferentes.

O banco diz avaliar que os parâmetros iniciais são bons, e indicam uma parcela B melhor em comparação com as estimativas. O Credit destaca que a Aneel incluiu a requisição da Celpe de diferir parte da alta da tarifa de 2%, como um adiantamento da exclusão do ICMS da base de impostos do PIS/Cofins.

Isso deve ajudar a compensar pelos impactos do ajuste tarifário para consumidores finais, e reduzir a pressão de inadimplência e perdas. O banco diz manter uma visão positiva e avaliação de outperform para a Neoenergia devido a boa performance de custos e potencial de recuperação de volumes. O Credit Suisse mantém preço-alvo para a Neoenergia em R$ 24,10, frente aos R$ 18,11 negociados na quinta (18).

(com Reuters, Agência Estado e Bloomberg)

Para estrategista-chefe da XP, mudança histórica abriu oportunidade para um grupo específico de ativos na Bolsa. Clique aqui ou deixe seu e-mail abaixo para saber de graça como aproveitá-la.

Locaweb anuncia duas aquisições após oferta de ações; atenções voltadas à Petrobras, balanços de JHSF e IRB e mais

(Reprodução: Instagram)

SÃO PAULO – As ações da Petrobras estão no radar do mercado na sessão desta sexta-feira (19).  A afirmação em live na véspera do presidente Jair Bolsonaro de que “obviamente” vai ter consequência a fala do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que dias atrás havia dito que a ameaça de greve de caminhoneiros não era problema da estatal, deve ficar no radar. Veja mais clicando aqui. Às 8h10 (horário de Brasília), os ADRs (na prática, as ações de empresas negociadas na bolsa americana) da Petrobras PBR caíam 1,94%, a US$ 10,61, no pré-market da Bolsa de Nova York.

Também no radar, a Locaweb anunciou duas aquisições logo após oferta de ações.

Os resultados do quarto trimestre também chamam a atenção, com destaque para o IRB, que registrou prejuízo líquido de R$ 1,521 bilhão em 2020, frente a lucro de R$ 1,210 bilhão no ano anterior. No quarto trimestre, o prejuízo contábil foi de R$ 620,2 milhões, frente a lucro de R$ 654,4 milhões do mesmo período do ano anterior, e prejuízo de R$ 229,8 milhões no terceiro trimestre.

Já a JHSF Participações reportou uma queda de 10,4% no lucro líquido no quarto trimestre de 2020, de R$ 211 milhões para R$ 189,2 milhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2020, houve alta de 98,6%, para R$ 638,9 milhões. Confira mais destaques:

A Locaweb anuncia duas aquisições logo após oferta de ações.

Uma das companhias foi a Credisfera, fintech que oferece soluções de crédito para PME’s e que, segundo a companhia, permitirá que a Locaweb passe a oferecer mais esse serviço para os seus clientes de forma simples e integrada. A outra aquisição foi da Dooca, “plataforma de e-commerce de fácil uso, moderna, com design avançado e que cresceu mais de 650% em 2020”, destacou a empresa.

“Com mais essas aquisições, a companhia segue consolidada como o mais completo ecossistema de soluções tecnológicas para e-commerces e PME’s”, destacou.

Fernando Cirne, CEO da Locaweb, apontou em comunicado: “Há um ano fizemos o IPO, realizamos 6 importantes aquisições e construímos o mais completo ecossistema de soluções de e-commerce para PME’s do Brasil. Estamos animados em anunciar mais duas importantes aquisições, logo após o Follow On, fortalecendo a nossa estratégia de M&A (…) Criamos uma metodologia muito acertada para fazer aquisições e integrá-las, o que foi reconhecido pelo mercado dado o sucesso do nosso Follow On.”

Com ambos os negócios, a Locaweb soma oito fusões e aquisições desde sua oferta pública inicial de ações. O Itaú BBA destacou que a solução de crédito da Credisfera permitirá expandir seu mercado e ampliar o escopo de possíveis clientes, além de ampliar as vendas em sua base de clientes já existente por meio da expansão de soluções que tem a oferecer em seu portfólio. A Dooca Commerce permitirá à Locaweb consolidar sua presença no mercado de e-commerce, em que a empresa já tem uma posição de liderança. Os analistas do banco mantêm recomendação outperform para os ativos, com preço justo de R$ 32.

PUBLICIDADE

O presidente Jair Bolsonaro afirmou em transmissão na noite desta quinta-feira pelas redes sociais que “obviamente” vai ter consequência a fala do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que dias atrás havia dito que a ameaça de greve de caminhoneiros não era problema da Petrobras. Na live, Bolsonaro reclamou dos preços dos combustíveis e anunciou medidas com o objetivo de reduzi-los.

“Nós acusamos responsabilidade de todo mundo. Pessoal, ninguém dá bola pra nada. Você vai na Receita: ‘Você, da Receita, não fiscaliza por quê?’ O cara não tem resposta. Eu não posso chamar atenção da Agência Nacional de Petróleo, porque é independente, mas tem atribuição também. Não faz nada”, disse.

“Você vai em cima da Petrobras e ela fala: ‘Opa, não é obrigação minha’. Ou, como disse o presidente da Petrobras, há questão de poucos dias, né: ‘eu não tenho nada a ver com caminhoneiro. Eu aumento o preço aqui, não tenho nada a ver com caminhoneiro’. Foi o que ele falou, o presidente da Petrobras. Isso vai ter uma consequência, obviamente. Não tenho nada a ver com isso”, emendou.

Em um evento no final de janeiro, o presidente da Petrobras disse que a ameaça de greve de caminhoneiros, que buscava pressionar pela redução de preços do diesel, não era problema da estatal, que pratica preços de paridade internacional. “Este é um problema que não é da Petrobras”, afirmou Castello Branco, na ocasião.

A paralisação prevista para o início de fevereiro, entretanto, não teve adesão entre os caminhoneiros. Uma greve anterior, em 2018, criou grandes prejuízos econômicos para o país. Bolsonaro tem um forte ligação, desde a época da campanha, com os caminhoneiros e tem anunciado uma série de medidas para a categoria durante a sua gestão.

O Credit Suisse avaliou a crítica de Bolsonaro à alta de preços de combustíveis praticada pela Petrobras como negativa. Na avaliação do banco, o mercado deverá precificar o aumento de risco de interferência.

Ainda no radar da estatal, os petroleiros da Bahia suspenderam uma greve iniciada nesta quinta-feira, para pressionar a Petrobras por respostas diante da venda de uma refinaria no Estado, após a estatal propor retomar negociações, afirmou em nota a Federação Única dos Petroleiros (FUP).

O movimento teve a adesão de cerca de mil trabalhadores, de acordo com a federação, além de contar com atos em outras unidades do país. O movimento não afetou a produção da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), em São Francisco do Conde (BA), que está em estágio avançado de venda para o Mubadala Capital, informou a Petrobras, que confirmou ter sido notificada da suspensão do movimento.

PUBLICIDADE

A JHSF Participações reportou após o fechamento na quinta uma queda de 10,4% no lucro líquido no quarto trimestre de 2020, de R$ 211 milhões para R$ 189,2 milhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior. No acumulado de 2020, houve alta de 98,6%, para R$ 638,9 milhões.

A receita líquida consolidada subiu 111% nos últimos três meses do ano, a R$ 394,6 milhões. No acumulado de 2020, houve alta de 84,4%, a R$ 1,17 bilhão.

A XP diz avaliar que os resultados são fortes, e impulsionados pelo segmento de shopping centers e residencial, superando suas expectativas apesar do impacto da crise do coronavírus, que levou governos a imporem restrições sobre o funcionamento de shoppings no trimestre.

A receita líquida fechou o trimestre em um patamar acima do esperado, em razão do sólido desempenho dos shoppings, em se tratando de vendas nas mesmas lojas, que subiram 10,3%, frente a queda de 14,3% no trimestre anterior. E também de aluguéis nas mesmas lojas, que subiram 7,1%, frente a queda de 23,8% no trimestre anterior.

A JHSF também se beneficiou das fortes vendas nas unidades na Fazenda Boa Vista e Boa Vista Village. Os segmentos de gastronomia e hotelaria também tiveram melhora, em termos de número de couvert e taxas de ocupação nos hotéis.

A receita líquida foi de R$ 395 milhões, alta de 111% na comparação anual e de 11% frente ao trimestre imediatamente anterior, impulsionada pelo desempenho acima do esperado em shoppings e nas vendas do segmento residencial.

O segmento residencial teve receita líquida de R$ 273 milhões, acima das estimativas de R$ 256 milhões da XP. A receita de shopping centers foi de R$ 65 milhões frente a estimativa de R$ 54 milhões da XP. O Ebitda ajustado, excluindo eventos não recorrentes, foi de R$ 240 milhões, e o Ebitda não ajustado foi de R$ 207 milhões, 17% acima das projeções da XP. O lucro líquido foi de R$ 189 milhões, 27% superior à expectativa da XP.

A XP destacou que a JHSF elegeu cinco novos membros independentes para o conselho de administração. Assim, membros independentes passaram a compor 78% do conselho, um ponto que a XP destacou em se tratando de governança corporativa. Além disso, 54% da holding é composta por mulheres, o que diz ver como um ponto positivo do ponto de vista de diversidade.

PUBLICIDADE

O IRB Brasil Re informou na quinta após o fechamento que registrou prejuízo líquido de R$ 1,521 bilhão em 2020, frente a lucro de R$ 1,210 bilhão no ano anterior. No quarto trimestre, o prejuízo contábil foi de R$ 620,2 milhões, frente a lucro de R$ 654,4 milhões do mesmo período do ano anterior, e prejuízo de R$ 229,8 milhões no terceiro trimestre.

O total de prêmios emitidos em 2020 foi de R$ 9,596 bilhões, valor 12,7% acima do registrado em igual período do ano anterior, quando totalizou 8,515 bilhões. Já os prêmios emitidos no Brasil totalizaram R$ 4,874 bilhões, uma alta de 1% frente 2019, enquanto os no exterior somaram R$ 4,721 bilhões, alta anual de 28,0% e em parte devido à variação cambial no período.

Nos últimos três meses do ano, os prêmios ficaram praticamente estáveis, passando de 2,098 bilhões no quarto trimestre de 2019 para R$ 2,084 bilhões em igual período de 2020. Veja mais clicando aqui. 

De acordo com o Credit Suisse, mesmo ajustando para itens pontuais, o portfolio run-off (negócios descontinuados) pode continuar levando a impactos negativos nos resultados. “A normalização no underwriting ainda está para ser vista, mas destacamos as iniciativas da gestão para transformar a empresa”, avaliaram os analistas.

O Conselho de Administração da mineradora Vale decidiu criar uma diretoria exclusiva para sustentabilidade, que será liderada por Maria Luiza de Oliveira Pinto e Paiva, a partir de 15 de março, informou a companhia em comunicado ao mercado nesta quinta-feira.

O movimento, segundo a companhia, vem com o crescimento da agenda de sustentabilidade e governança e para continuar entregando resultados de compromissos assumidos em seu Novo Pacto com a Sociedade, após o rompimento de barragem em Brumadinho, em 2019, que deixou vítimas fatais.

Com experiência de 34 anos em sustentabilidade e recursos humanos, Maria Paiva atuava como diretora de Sustentabilidade da Suzano, desde janeiro de 2019.

Anteriormente, foi diretora executiva de Sustentabilidade, Comunicação e Relações Corporativas da Fibria Celulose de março 2015 a dezembro de 2018. Também trabalhou em empresas como ABN AMRO Real/Santander.

A Vale ressaltou que, nos últimos quatro anos, “sob a liderança de Luiz Eduardo Osorio, a área de Sustentabilidade passou por uma profunda reestruturação para promover o diálogo com as comunidades e aumentar a escuta ativa nos territórios onde a empresa atua”.

“Nesse período, foi definida a estratégia da jornada da Vale rumo a uma empresa carbono neutra em 2050”, afirmou.

Além disso, a companhia destacou que foram definidas metas de recuperação e conservação de 500 mil hectares adicionais de florestas até 2030; de consumo de 100% de eletricidade renovável até 2025 no Brasil e até 2030 em todo o mundo, além de redução de emissões de escopos 1, 2 e 3.

Do lado social, a empresa apontou que a Fundação Vale foi reformulada, o Fundo Vale passou a atuar focado em negócios de impacto e foi criado o Instituto Cultural Vale.

A Raia Drogasil fez acordo para aquisição de 100% da participação acionária da B2U Editora (tech.fit).

A tech.fit é uma start-up brasileira com anos de experiência em desenvolvimento de plataformas digitais para a promoção de hábitos saudáveis. A plataforma inclui aplicativos como Tecnonutri, Dieta e Saúde, Workout e Cuidaí que promovem alimentação saudável e atividades físicas por meio de programas nutricionais, planos de treinos e acesso a profissionais como Nutricionistas, Psicólogos e Educadores Físicos.

Em 2020, mais de 31 milhões de pessoas acessaram os produtos da tech.fit para melhorarem seus hábitos.

“A aquisição da tech.fit permitirá à RD acelerar o desenvolvimento da Plataforma de Saúde, agregando novas soluções, jornadas, conteúdos e competências para serem incorporados aos nossos aplicativos com o objetivo de promovermos saúde e bem-estar junto aos nossos clientes”, explicou a companhia.

A transação faz parte da RD Ventures, plataforma de Corporate Venture Capital que busca investir em negócios que contribuam com a estratégia de crescimento e aceleram a jornada de digitalização em saúde da RD.

O Bradesco BBI iniciou a cobertura da Log Commercial Properties, com recomendação outperform (expectativa de valorização acima da média do mercado), com preço-alvo de R$ 42, frente aos R$ 31,35 negociados na quinta (18).

O banco diz avaliar que a Log é uma das empresas com os menores custos de produção de armazéns classe A, de R$ 1.100 por metro quadrado de área disponível para aluguel, frente à faixa de entre R$ 1.400 e R$ 1.600 por metro quadrado da maioria de seus concorrentes. Isso se deve a melhor logística e eficiência da construção nas regiões em que opera. Isso permite à empresa lucrar vendendo ativos com ganhos acima da média.

Uma vez que o ativo é construído e alugado, a Log tem a opção de vendê-los integralmente, ou parcialmente, sem perder o controle sobre eles. Isso reduz a duração do fluxo de caixa da companhia, e permite a ela financiar novos projetos.

O banco diz esperar que a Log Commercial Properties construa 400 mil metros quadrados em 2021, e 1,4 milhão de metros quadrados até 2024. Desses, 1 milhão de metros quadrados já estão nos bancos de terrenos da empresa. Segundo o Bradesco, a Log atua em regiões do Brasil com falta de oferta, e usa os planos de expansão de seus clientes como indicador para identificar oportunidades de mercado. O banco afirma que essas regiões têm custos de construção mais baixos, e concorrência mais limitada.

O banco diz avaliar, no entanto, que não há barreiras de entrada significativa para o negócio de armazéns, e que a Log opera em regiões que não sofrem com escassez de terras. Isso pode, potencialmente, levar a aumento da concorrência. Mas o Bradesco diz avaliar que a empresa tem vantagens logísticas que devem mantê-la competitiva.

O Bradesco BBI reforçou a recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para as ações de Suzano e Klabin, elevando o preço-alvo de ambas. Para SUZB3, top pick do setor de papel e celulose do banco, o preço-alvo foi elevado de R$ 89 para R$ 100 (potencial de valorização de 35%); já para KLBN11, o preço-alvo foi de R$ 35 para R$ 38 (potencial de valorização de 31%).

Neoenergia (NEOE3)

O Credit Suisse comentou a notícia sobre notas técnicas liberadas pela Aneel para a revisão de tarifa da Celpe, subsidiária da Neoenergia, propondo alta de 9,99% na tarifa. A proposta deve continuar a ser discutida até 26 de março de 2021, e os resultados finais devem ser implementados até abril de 2021.

O banco diz avaliar que a proposta de revisão é boa, à medida que a Parcela B é melhor do que o patamar que antecipou, de 4,4%, principalmente devido a base líquida de ativos regulatórios maior do que o esperado. Os custos totais gerenciáveis propostos atingem R$ 834,1 milhões, 11,3% abaixo da estimativa do Credit, mas ainda assim acima dos custos recorrentes para a unidade de Pernambuco.

A base líquida de ativos regulatórios proposta, de R$ 5,665 bilhões, é 8,2% maior do que a estimativa do Credit Suisse, de R$ 5,235 bilhões, o que o banco atribui a reduções tarifárias menores e ativos integralmente depreciados, além do custo regulatório ponderado médio do capital após impostos em 2020 de 7,32%, acima da estimativa de 7,32% do Credit. O banco ressaltou, no entanto, que este é o dado preliminar, e que os resultados finais podem ser diferentes.

O banco diz avaliar que os parâmetros iniciais são bons, e indicam uma parcela B melhor em comparação com as estimativas. O Credit destaca que a Aneel incluiu a requisição da Celpe de diferir parte da alta da tarifa de 2%, como um adiantamento da exclusão do ICMS da base de impostos do PIS/Cofins.

Isso deve ajudar a compensar pelos impactos do ajuste tarifário para consumidores finais, e reduzir a pressão de inadimplência e perdas. O banco diz manter uma visão positiva e avaliação de outperform para a Neoenergia devido a boa performance de custos e potencial de recuperação de volumes. O Credit Suisse mantém preço-alvo para a Neoenergia em R$ 24,10, frente aos R$ 18,11 negociados na quinta (18).

(com Reuters, Agência Estado e Bloomberg)

Para estrategista-chefe da XP, mudança histórica abriu oportunidade para um grupo específico de ativos na Bolsa. Clique aqui ou deixe seu e-mail abaixo para saber de graça como aproveitá-la.