Dados do Caged serão divulgados às 11h30 e entrevista coletiva ocorrerá às 12h

(Getty Images)

O Ministério da Economia informou na manhã desta terça-feira, 16, que a divulgação do resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) ocorrerá às 11h30 desta terça-feira, e não mais às 10h30, como estava previsto. Com isso, a coletiva antes programada para 11h começará às 12h.

Os dados serão comentados pelo secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco. O ministro Paulo Guedes tem compromisso no Planalto no horário anteriormente previsto para a divulgação, às 10h, mas a pasta ainda não confirmou a participação do ministro na coletiva do Caged em novo horário.

Os analistas consultados pelo Projeções Broadcast, do sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, projetam abertura líquida de 85.637 vagas a 420.000 vagas em janeiro, com mediana positiva de 179.000 postos de trabalho.

XP anuncia 100 vagas exclusivas para mulheres neste 1° trimestre; negócios e tecnologia são destaques

XP inc.

SÃO PAULO – A XP Inc. anunciou que está com 100 vagas abertas exclusivas para mulheres ao longo do primeiro trimestre de 2021, principalmente para as áreas de negócios e tecnologia. A iniciativa faz parte de um compromisso público, assumido em 2020, de ter pelo menos 50% de mulheres em seu quadro de colaboradores em todos os níveis hierárquicos até 2025.

Leia mais
XP Inc. terá mais de 1.000 vagas remotas em 2021. Veja áreas e requisitos

As vagas fazem parte das iniciativas do MLHR3, coletivo da empresa dedicado à aceleração de mulheres no mercado financeiro. Criado em 2020, o movimento conta com mais de 300 profissionais da XP dedicadas às questões sobre equidade de gênero.

“As 100 vagas que estamos anunciando estão em linha com o nosso objetivo de acelerar o processo de inclusão de mulheres no mercado financeiro. Fazem parte de um plano maior de iniciativas, como treinamento para entrevistas, treinamento para vieses inconscientes, programa de formação de desenvolvedoras, curso de gestão financeira e mentoria interna e para universitárias. O conjunto dessas ações pode diminuir barreiras históricas e sociais que dificultam o acesso e ascensão profissional das mulheres”, afirma Marta Pinheiro, diretora ESG da XP Inc. e líder do coletivo MLHR3.

Vagas e áreas 

As vagas abrangem todos os níveis de experiência profissional. São funções como estagiária, analista, coordenadora, gerente e supervisora. Todas as oportunidades são válidas para Pessoas com Deficiência (PCD).

Das 100 vagas, quase metade é para a área de tecnologia. Entre as posições disponíveis, estão engenheira de software, product manager e analista de dados. As demais vagas estão concentradas na área de relacionamento com o cliente. Há posições como analista pleno de planejamento financeiro, analista sênior de risco de mercado e analista de enquadramento de fundos sênior.

As vagas são remotas: profissionais podem se candidatar de qualquer lugar do Brasil ou do mundo, em linha com o programa #XPdeQualquerLugar, que também tem maior inclusão e diversidade entre seus objetivos.

“Temos cursos superiores formando mulheres muito competentes. Para incluí-las no mercado financeiro, precisamos consolidar a ideia de que aqui também é lugar de mulher e que economia e mercado financeiro são temas que as mulheres também dominam. Queremos trazer esses talentos para cá”, diz Marta.

Requisitos e diferenciais

Mas, afinal, quais são as características que a XP Inc. busca nessas profissionais? “Buscamos as mulheres que querem transformar o mercado financeiro, que querem deixar um legado e querem trabalhar em um propósito genuíno: melhorar a vida das pessoas. Quem tem vontade de fazer isso acontecer, vai vir para o lugar certo”, afirma Marta.

PUBLICIDADE

Segundo a executiva, na empresa os funcionários têm autonomia em todas as posições. Têm espaço para criar, errar e corrigir os erros. Além disso, podem abrir novos caminhos na vida profissional.

Para se preparar para a entrevista e ganhar destaque, Marta explica que o primeiro passo é se identificar com a cultura da empresa. “Ter o sonho grande de transformar o mercado financeiro para algo mais igualitário, ter espírito empreendedor para trabalhar no dia a dia e desenvolver novos projetos, e ter a mente aberta, ou seja, ser humilde e adaptável às mudanças”, diz.

Além disso, ela reforça que não necessariamente a profissional precisa ter um conhecimento profundo do mercado financeiro. “Estamos aqui também para ensinar e para aprender. Algumas vagas têm requisitos específicos, mas não hesitem em dar o primeiro passo e se candidatarem. Às vezes, durante uma primeira conversa, é possível entender melhor como as habilidades podem fazer sentido dentro do nosso contexto. Os requisitos não são limitantes”, afirma.

Marta diz que esse compromisso da XP em equalizar o quadro de funcionários tem como objetivo final quebrar os estereótipos da sociedade. “Há mulheres capacitadas e que podem ocupar o mercado financeiro. Queremos, cada vez mais, tornar a XP um local interessante e atrativo para esses talentos”, finaliza.

Para se candidatar ou saber mais sobre as vagas, basta entrar no site ou na página da XP Inc. no Linkedin.

Onde Investir 2021
Baixe de graça o ebook e participe do evento com os melhores especialistas do mercado:

ADP: EUA criam 167 mil vagas no setor privado em julho, bem abaixo do esperado

Bandeira dos EUA (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – O setor privado dos Estados Unidos criou 167 mil novas vagas de trabalho em julho, mostrou nesta quarta-feira (5) o Relatório de Emprego ADP.

O número veio bem abaixo da mediana das projeções compilada no consenso Bloomberg, que apontava para geração de 1,2 milhão de empregos no período.

Por outro lado, os números de junho foram revisados para cima, passando de 2,37 milhões de empregos na maior economia do mundo para 4,314 milhões.

PUBLICIDADE

Os dados do mercado de trabalho dos EUA começaram a revelar recuperação das fortes perdas da pandemia depois de maio.

Aprenda a fazer trades com potencial de ganho de R$ 50 a R$ 500 operando apenas 10 minutos por dia: inscreva-se gratuitamente na Semana dos Vencedores

UBS estuda trabalho remoto permanente para 30% dos funcionários

(Bloomberg) — O UBS talvez nunca mais traga todos funcionários de volta ao escritório em um ambiente pós-Covid-19.

A diretora de operações do banco, Sabine Keller-Busse, disse que cerca de 30% dos funcionários poderiam trabalhar remotamente de forma permanente. O banco suíço emprega pouco menos de 70 mil pessoas em 50 países e contava com 80% da equipe global em casa durante o auge da pandemia. Agora o UBS planeja permitir que as equipes retornem aos escritórios de forma escalonada e de acordo com a região.

O UBS ainda avalia quais atividades trarão funcionários de volta aos escritórios, disse Keller-Busse em entrevista durante o evento Invest Global da Bloomberg, na segunda-feira. É mais provável que as funções de back-office continuem operando remotamente, enquanto operações comerciais são executadas com mais facilidade nas instalações, de acordo com Keller-Busse.

PUBLICIDADE

“Veremos uma situação híbrida”, disse Keller-Busse. “Veremos muito menos viagens.” Ela acrescentou que, para algumas funções, como banqueiros que preparam uma oferta pública inicial, a presença física continuará a ser importante, enquanto relações de consultoria com clientes de alta renda podem continuar virtualmente.

Leia também:
Popularização do home office: investidor deve se preocupar com maior vacância em grandes centros financeiros?

Keller-Busse espera que o restante do setor bancário implemente divisões semelhantes entre casa e escritório, resultando em uma menor necessidade de imóveis a longo prazo. Ela disse que o banco também se prepara para adiar ou reverter os planos caso ocorra uma segunda ondas de casos de coronavírus.

O rival Credit Suisse disse que o maior uso do banco on-line, acelerado pela pandemia, pode reduzir a quantidade de imóveis necessários e de funcionários no médio prazo, segundo reportagem da Bloomberg. O retorno dos funcionários do Credit Suisse está sendo realizado em quatro fases. O banco também oferece testes-piloto de anticorpos para funcionários em suas principais unidades.

Invista na carreira mais promissora dos próximos 10 anos: aprenda a trabalhar no mercado financeiro em um curso gratuito do InfoMoney!

EUA surpreendem e criam 2,5 milhões de empregos em maio; taxa de desemprego cai a 13,3%

SÃO PAULO – A economia dos Estados Unidos ganhou 2,5 milhões de postos de trabalho em maio de 2020, segundo relatório de emprego (conhecido como Payroll) divulgado nesta sexta-feira (5).

O resultado foi bem melhor que a estimativa do mercado, que era de destruição de 7,5 milhões de empregos no mês passado, segundo a mediana das projeções dos economistas do mercado financeiro compilada em levantamento da Bloomberg.

O número sinaliza que a economia está se recuperando antes do que se pensava dos impactos causados pela pandemia do coronavírus.

PUBLICIDADE

Em abril, os EUA haviam perdido 20,5 milhões de postos de trabalho, devido ao impacto econômico das medidas de isolamento social tomadas para conter a proliferação do coronavírus.

A taxa de desemprego caiu em maio de 14,7% para 13,3%. A expectativa no consenso Bloomberg era de que o desemprego subisse a 19,1%.

O Segredo das Tesourarias: aprenda como lucrar da mesma forma que os bancos em um curso gratuito do analista e matemático Su Chong Wei

Contratações sem olho no olho desafiam setor financeiro

(Bloomberg) — Quentin Marshall contratou três pessoas nos últimos dois meses. Nenhuma delas ele conheceu pessoalmente.

Contratar durante uma pandemia exige “romper muitos preconceitos sobre como fazer as coisas”, disse Marshall, responsável por private banking no banco britânico Weatherbys.

Outros vão pelo mesmo caminho. Felipe Guerra, diretor de investimentos da Legacy Capital, fechou a contratação de quatro pessoas recentemente pelo Zoom, apesar de haver se encontrado com os candidatos antes das medidas de isolamento social.

PUBLICIDADE

Jeanne Branthover, sócia-gerente e responsável global pela prática de serviços financeiros da DHR International, concluiu recentemente quatro processos de seleção de executivos em que clientes e candidatos nunca se encontraram, embora em um caso tenham almoçado juntos – virtualmente.

Medidas de isolamento social devido ao coronavírus deixaram milhões de pessoas sem trabalho globalmente e levaram muitas empresas a congelar as contratações. Cerca de 60% das companhias que responderam a uma pesquisa realizada em abril pela consultoria organizacional Korn Ferry disseram que decidiram adiar as contratações.

Ainda assim, algumas empresas de serviços financeiros aproveitam o momento para preencher cargos-chave e fortalecer os negócios. A Fidelity Investments e a Fifth Third Bancorp iniciaram uma “onda de contratações” nas últimas semanas, segundo a Korn Ferry. Mais de 100 pessoas começaram a trabalhar no hedge fund Millennium Management, de Izzy Englander, desde março, enquanto a ExodusPoint Capital, de Michael Gelband, contratou 20 gestores de recursos neste ano.

Os métodos de recrutamento das empresas variam, mas oferecem um vislumbre das maneiras pelas quais a pandemia pode transformar tradições e práticas estabelecidas há muito tempo quando se trata de contratar funcionários. Não que o processo seja necessariamente mais rápido. Para novos empregados, a contratação remota é geralmente mais exaustiva.

“Mais agora”

“Tudo é mais agora – mais reuniões virtuais do que pessoalmente, mais checagem de referências, mais uso de ferramentas de avaliação”, disse Jeanne, cuja jornada agora se estende das 7h até 1h da madrugada. Ela precisa preparar mais as pessoas para entrevistas e ajudar clientes para que o processo funcione virtualmente.

Ferramentas de avaliação como o teste Hogan Personality Inventory – que avalia como alguém se relaciona com outras pessoas – se tornam mais críticas quando empregadores não podem se encontrar frente a frente com candidatos, disse. “Isso dá ao cliente outra validação de que esta é a pessoa certa”, disse. “Dá uma ideia se encaixam em sua cultura, se lidam bem com o estresse.”

Alguns clientes têm usado entrevistas por vídeo com o objetivo de pré-selecionar candidatos para quando seja possível encontrá-los pessoalmente, disse Paul Westall, cofundador da empresa de recrutamento de family office Agreus Group. Empregadores no centro de Londres e Nova York estudam usar espaços ao ar livre onde possam sentar e se encontrar com candidatos, mantendo o distanciamento social, disse.

Ainda assim, o recrutamento remoto continua sendo a exceção. A empresa de pesquisa FPIA Partners, que contrata analistas e gestores para fundos de renda variável, registrava o mês de maior movimento no início de março antes da implementação das medidas de isolamento.

Grupo mais amplo

O ambiente atual pode facilitar alguns fatores no processo de contratação. Guerra, da Legacy, antes evitava almoçar com alguns candidatos no centro financeiro de São Paulo para que não fossem vistos pelos atuais empregadores. A videoconferência eliminou essa preocupação.

Marshall, do Weatherbys, disse que a entrevista por telefone certa pode ser mais imparcial e focada do que um encontro cara a cara, e a entrevista remota pode ampliar o grupo de possíveis candidatos.

Ainda assim, preencher uma posição remotamente pode ser apenas o começo do desafio.

“Contratar pessoas por vídeo não é necessariamente a parte mais estranha”, disse Guerra. “O que é diferente é que você começa a trabalhar com alguém sem realmente ver a pessoa ou levá-la ao escritório.”

Newsletter InfoMoney – Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email: