Volatilidade do mercado gera oportunidades para operações de day trade, diz analista

bolsa ações mercados alta up sobe índices Foto: reprodução

SÃO PAULO – Dólar operando acima de R$ 5,70 e Ibovespa em queda acumulada de 31,63% no ano. Para o analista Wilson Neto, da Clear Corretora, o cenário considerado desastroso por muitos investidores representa uma janela de oportunidades em operações de day trade. O analista acaba de lançar um minicurso gratuito sobre day trade, que você pode acessar por meio deste link.

“Vale a pena apostar no day trade durante a crise por ser a única maneira que você consegue operar vendido na bolsa e comprado em dólar, ou seja, a favor da crise. Isso significa que você pode vender esses ativos sem necessariamente tê-los na carteira”, afirma Neto.

Day trade é uma modalidade de negociação na bolsa de valores que tem como objetivo a obtenção de ganhos com as oscilações de preço de ativos financeiros ao longo do dia. Segundo Neto, para conseguir aproveitar essas variações, o operador (ou trader, na gíria do mercado) precisa entender a analisar os dados do mercado e ajustar seus parâmetros de acordo com cada cenário.

“É possível ganhar tanto na alta quanto na baixa. O operador só precisa saber como usar os dados para fazer operações de compra e de venda nos momentos certos e ter consciência dos riscos que está tomando. Ele precisa saber a hora de entrar e a hora de sair”, explica o analista.

Neto afirma também que outro aspecto que faz as operações de day trade serem bastante vantajosas durante esse período é a possibilidade de operar com contratos futuros, já que esses ativos precificam as movimentações do mercado antes mesmo de elas acontecerem.

“O day trade no mercado futuro sempre está na frente, o que te dá a possibilidade de alavancar suas operações na direção certa e ter um retorno maior”, diz Neto.

Os contratos futuros são acordos de compra e venda de ativos negociados no mercado com uma data de vencimento pré-determinada. Uma das operações mais usadas por Neto durante os pregões envolve a negociação de minicontratos de dólar no mercado futuro. Segundo o analista, a existência desses minicontratos permite também que traders com menor capital possam realizar operações em dólar.

“O dólar futuro é onde os bancos mais operam e agora existe a chance de pessoas físicas também operarem, podendo até começar com apenas R$ 25,00. É nesses momentos de grande volatilidade da moeda que grandes oportunidades surgem”, explica Neto, ponderando que, apesar do potencial de ganho, a modalidade também apresenta riscos.

Para aprender a operar day trade na prática com Wilson Neto, assista de graça à série Semana dos Vencedores. Nela, você aprenderá os princípios básicos do day trade e como pode gerar uma renda extra com operações no mercado futuro.

XP zera taxa de corretagem de minicontratos

Que tal operar minicontratos com corretagem ZERO? Agora, você pode usar a qualidade e a solidez da plataforma da XP e sem precisar pagar nada de corretagem por isso. 

Com isso, a XP mais uma vez atende aos clientes que estavam esperando pela corretagem zero que vai complementar a robustez e a confiabilidade da plataforma.  

Independente do volume negociado por cliente, a taxa de corretagem para investir em minicontratos de dólar e de índice foi zerada. 

PUBLICIDADE

Essa taxa zero vale para clientes que ativarem o mecanismo conhecido como RLP (Retail Liquidity Provider, que em tradução livre para o português significa Provedor de Liquidez para o Varejo). É por meio dele que a XP é autorizada a atuar como contraparte nas negociações. 

Esse mecanismo passou a ser regulado em agosto de 2019, mas precisa ser autorizado pelo investidor para de fato agir a seu favor. Como principal benefício, há o aumento da liquidez das operações, já que a XP pode comprar o ativo no momento em que o investidor quer vendê-lo. Antes, ela teria de esperar que um interessado aparecesse para fazer a compra. 

O que são minicontratos? 

Na renda variável, a primeira coisa que vêm à mente são as ações. Mas, na bolsa de valores, muitos investidores preferem negociar minicontratos no mercado futuro. 

Esse tipo de contrato é simples: as compras e vendas de ativos são acordadas como se fossem uma moeda, um índice ou até mesmo uma commoditiesendo concretizados no mercado futuro. 

O acordo define qual será o valor para compra e venda que será feita, além de estabelecer uma data pré-definida.  

Mas por que o nome minicontrato? Os contatos cheios de índices e de dólar possuem valores não acessíveis aos investidores comuns (em torno de US$ 50 mil). Como o mínimo que se pode operar é com lote de cinco contratos, o valor mínimo de negociação é de US$ 250 mil. 

PUBLICIDADE

No caso do índice, cada contrato fica em torno de R$ 75 mil, com lote mínimo de cinco contratos (o que soma R$ 375 mil). 

O que é o RLP? 

O RLP é um sistema que dá liberdade de negociar com as próprias carteiras, sendo uma contraparte dos clientes pessoa física nas compras e vendas de minicontratos de índice e dólar. 

O objetivo é proporcionar aos clientes uma liquidez maior nesse tipo de operação. Além disso, o RLP reduz os custos operacionais e aumenta a rentabilidade das carteiras dos clientes que operam minicontratos. 

Na XP, o RLP é um serviço gratuito (sem cobranças de taxa de corretagem). Ele é auditado diretamente pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários), o órgão regulador do mercado financeiro. 

Por que aderir ao RLP? 

Se você quer executar as ordens no melhor preço e ainda manter os custos operacionais baixos nos minicontratos, o RLP é essencial. 

Um adendo importante: a decisão de aderir ou não ao RLP é de total responsabilidade do cliente e pode ser cancelada sem custos a qualquer momento 

Para aderir é fácil: acesse a sua área logada de cliente e clique em Menu Produtos > Renda Variável > Provedor de Liquidez. 

Acesse aqui o portal da XP, ative agora o seu e garanta mais rentabilidade e liquidez nas operações. 

Ainda não tem conta na XP? Abra a sua agora e ative seu RLP para operar minicontratos de dólar e de índice com a nossa plataforma robusta e confiável.