Totvs (TOTS3): o poder da recorrência


Fundada em 1983, a Totvs (TOTS3) hoje é a maior empresa de tecnologia do Brasil com faturamento de R$ 2,6 bilhões e 50% de participação de mercado em software de gestão.

Como a demanda por software tem se tornado uma parte cada vez mais importante no funcionamento da economia e das empresas, Henrique Lara, sócio e co-gestor dos fundos da Reach Capital (clique aqui e conheça o Reach Total Return), acredita que essa tendência ainda vai durar e que há ainda muito espaço para aumentar no Brasil.

Deixe seu e-mail e receba a newsletter STOCK PICKERS toda semana!

O mercado de software cresceu no Brasil numa taxa anual média de 6,4% nos últimos anos e a Totvs, para Lara, tem se aproveitado muito bem desse crescimento com produtos que apresentam receita recorrente (cobrada através de mensalidade) e baixa perda de clientes (o custo de migração é alto e os softwares da Totvs dão suporte para partes críticas da operação dos clientes).

No Pills desta semana, Lara explica detalhadamente sua visão de futuro para Totvs e os principais pontos da sua tese. Aperte o play e confira!

Por que o turnaround da Via Varejo (VVAR3) está dando certo, segundo analista da Equitas

casas bahia tela de celular via varejo (Shutterstock)

Para o Stock Pills dessa semana convidamos Sérgio Omati, analista de Equitas Investimentos, gestora de fundos especializada em renda variável, para comentar o último resultado e as expectativas futuras de um dos turnarounds mais acompanhados do Condado: Via Varejo (VVAR3).

A varejista está passando por um processo complicado de virada de resultado e a cada trimestre revela se a diretoria está no caminho certo para se reposicionar entre as líderes do setor.

Apesar de não ter sido um resultado tão forte como o do segundo trimestre de 2020, quando o market share da empresa quase dobrou, Omati gostou dos números.

“Olhando para o market share das quatro principais empresas do setor (Magazine Luiza, B2W, Mercado Livre e Via Varejo), a VVAR teve um ganho muito expressivo, mas no terceiro trimestre de 2020 algumas empresas performaram melhor. Uma delas foi a MGLU, que conseguiu ter um nível de vendas bem forte”, comentou Omati.

Além disso, é o quarto trimestre seguido que a empresa apresenta um ganho de margem EBTIDA (indicador que apresenta de forma clara a lucratividade operacional de um negócio) e isso, para Omati, demonstra que a empresa tem sido bem sucedida nos esforços de turnaround.

Para o futuro próximo, Omati espera um bom resultado da empresa durante a Black Friday.

Ano que vem, Omati enxerga a consolidação das iniciativas digitais que são uma das apostas de reposicionamento da empresa dentro do setor.

Ouça a analise detalhada sobre VVAR no player acima.

PUBLICIDADE