Não seria o ideal comprar bônus e elevar juros ao mesmo tempo, diz Powell, do Fed

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou que a queda dos juros de títulos do Tesouro dos EUA de longo prazo “não é sinal de falta de confiança no Fed.”

De acordo com Powell, “estamos avaliando nossas compras de bônus e o que é bom para a economia.” Segundo o presidente do Fed, “não consigo dizer agora se cortaremos todas as compras de bônus antes de subir os juros. Não seria o ideal comprar bônus e elevar juros ao mesmo tempo.”

Segundo o presidente do Federal Reserve, “não há decisão sobre o momento exato do início do tapering, que será ainda discutido por nós”, referindo-se à redução da aquisição pelo Fed de Treasuries e de ativos atrelados à hipotecas de imóveis.

Jerome Powell destacou que “há diferenças entre dirigentes (do Fed) sobre o momento do começo do tapering” e quando eles sentirem confiança sobre o avanço do quadro econômico nos EUA, será iniciado o processo de redução da compra de ativos financeiros pelo Fed.

Para Jerome Powell, os EUA estão “claramente” no caminho para atingir um mercado de trabalho muito forte e o Federal Reserve espera “bom progresso” na criação de empregos no país nos próximos anos.

Powell afirmou que deverá proferir palestra na conferência do Fed em Jackson Hole no próximo mês, “mas não está claro se será o caso de anunciar o tapering” no evento.

Segundo Powell, alguns dirigentes do Fed discutem as aquisições de ativos vinculados a hipotecas de imóveis (MBS, na sigla em inglês) pelo banco central americano. “Espero que a redução nas compras de Treasuries e MBS ocorra no mesmo ritmo.”

Powell ainda disse  que não vê “uma espiral de alta inflacionária como ocorreu na década de 1970” nos EUA. Ele ressaltou que a elevação atual dos índices de preços aos consumidores é motivada por choque no lado da oferta da economia americana. “Meu cenário-base é que a inflação irá para a meta, mas agiremos se for preciso.”

De acordo com Powell, o aumento dos índices de preços no país “não deve deixar marca permanente” na evolução da inflação. Ele ressaltou que não vê pressão de alta de custos de mercado por bens e serviços como um todo nos EUA.

PUBLICIDADE

Transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos é possível. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Seria erro mudar política monetária de forma prematura, avalia presidente do Fed

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou que “francamente, seria um erro mudar a política monetária de forma prematura” ao ser questionado na Câmara dos Representantes como ele avalia a inflação temporária. “Nossas projeções apontam que preços baixarão com abertura plena da economia.

Se a inflação e as expectativas de inflação subirem muito de forma longa, adotaremos nossos instrumentos para trazê-la de volta a 2%.”

Inflação

Powell afirmou que se a alta de preços ocorre de uma vez só, a instituição não reage com mudanças na política monetária. “Há hoje uma tempestade perfeita na economia com alta demanda e baixa oferta, mas ela vai passar. Os preços voltarão a baixar.”

Em depoimento na Câmara dos Representantes, Powell disse que as expectativas de inflação são “muito importantes”. “Elas caíram com o surgimento da pandemia e subiram de forma coerente com o arcabouço de política monetária. Mas se as expectativas de inflação subirem de forma substancial por longo tempo, nós vamos agir.”

O presidente do Fed também destacou que investimentos públicos são positivos para elevar o crescimento potencial do país e elevar o bem estar da população.

Emprego

O presidente do Federal Reserve afirmou que “em 6 meses, muitas pessoas voltarão a trabalhar e os salários avançarão” nos EUA. Ele fez o comentário em depoimento que ocorre agora na Câmara dos Representantes em Washington.

Na mesma audiência, o dirigente já havia afirmado que uma das condições para elevar a taxa básica de juros é o país estar perto do pleno emprego.

Quer entender o que é o mercado financeiro? Assista à série gratuita “Carreira no Mercado Financeiro” e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

Powell, presidente do Fed, diz que economia está “longe” de redução de compra de títulos e inflação vai cair

WASHINGTON (Reuters) – O mercado de trabalho dos Estado Unidos “ainda está longe” do progresso que o Federal Reserve deseja ver antes de reduzir seu apoio à economia, enquanto a alta inflação atual diminuirá “nos próximos meses”, disse o chair do Fed, Jerome Powell, em declarações preparadas para audiência no Congresso nesta quarta-feira.

“A inflação aumentou notavelmente e provavelmente permanecerá elevada nos próximos meses antes de se moderar”, disse Powell, reafirmando a fé do banco central dos EUA de que os atuais aumentos de preços, apesar das preocupações que estão levantando sobre a inflação desancorada, estão ligados à reabertura da economia e serão passageiros.

Enquanto isso, “ainda há um longo caminho a percorrer” para reparar um mercado de trabalho que está 7,5 milhões de empregos longe de seu nível pré-pandemia, com o peso recaindo mais sobre os trabalhadores com salários mais baixos e os principais grupos étnicos e minoritários, e a taxa de participação geral ainda deprimida, disse Powell.

Quer entender o que é o mercado financeiro e como ele funciona? Assista à série gratuita “Carreira no Mercado Financeiro” e conheça o setor da economia que paga os melhores salários de 2021.

Bolsas europeias e asiáticas registram baixa após dados de inflação nos EUA da véspera; fala de Powell no radar

stocks mercado ações índices bolsa baixa queda crash sell (Getty Images)

Os índices futuros americanos têm uma sessão de estabilidade nesta quarta (14), enquanto que as bolsas europeias recuam, e as asiáticas fecharam em ritmo negativo.

Na terça, as principais bolsas americanas fecharam no vermelho, seguindo as preocupações quanto ao avanço da inflação no país. O S&P e o Nasdaq chegaram a avançar a níveis recordes, antes de fecharem em baixa. O S&P recuou 0,35%; o Nasdaq perdeu 0,38%; e o Dow fechou a sessão com recuo de 0,3%.

O recuo veio após o Departamento de Emprego dos Estados Unidos apontar que a inflação ao consumidor avançou em junho em seu ritmo mais acelerado em quase 13 anos. O índice de preços ao consumidor subiu 5,4% em relação ao patamar de um ano antes, acima da expectativa de alta de 5% de economistas ouvidos pela Dow Jones, a maior alta desde agosto de 2008.

Uma parcela importante desta alta se deve ao avanço dos preços de carros usados, o que fez com que alguns analistas afirmassem que a alta é transitória.

Enquanto isso, mesmo em meio às quedas, ações do setor de tecnologia que compõem o índice S&P 500 fecharam em níveis recordes. Os outros dez setores que compõem o índice fecharam em queda, com destaque negativo para o setor imobiliário.

Apesar dos temores, os índices americanos continuam em patamares elevados. O banco UBS elevou a sua previsão para o desempenho do S&P em dezembro de 4.400 para 4.500 pontos. Em uma nota aos clientes a empresa afirmou: “Nós acreditamos que o mercado de ações continua em um ritmo sólido de expansão, impulsionado por grandes economias dos consumidores, alta do investimento em negócios e uma política ainda acomodativa do Fed”.

Os bancos JPMorgan e Goldman Sachs inauguraram a temporada de divulgação de resultados na terça. O faturamento bruto e o lucro líquido de ambos superaram as estimativas. Bank of America, Citigroup e Wells Fargo reportam seus números nesta quarta antes da abertura do mercado.

Nesta data, os investidores também acompanham a divulgação dos dados de índices de preços ao produtor às 9h30 e o discurso de Jerome Powell, chairman do Federal Reserve, na Câmara dos Representantes, além do Livro Bege do Fed às 15h.

As bolsas asiáticas tiveram em sua maioria quedas após a divulgação de dados de inflação acima da expectativa nos Estados Unidos. Na China continental, o Shanghai composto caiu 1,07%; em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,69%; em Japão, o Nikkei fechou em queda de 0,38%; na Coreia do Sul, o Kospi caiu 0,2%.

PUBLICIDADE

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, também recua após a divulgação dos dados sobre inflação nos Estados Unidos. O índice perde 0,3%, com destaque negativo para os setores de serviços, viagem e lazer, que recuam 0,9%; e destaque negativo para o setor automotivo, que avança 0,9%.

No Reino Unido, a inflação também subiu mais do que o esperado em junho, segundo dados divulgados nesta quarta. O índice de preços ao consumidor avançou 0,5% em junho frente ao mês anterior, acima da expectativa de 0,2% de analistas ouvidos pela agência internacional de notícias Reuters.

Veja o desempenho dos principais indicadores às 6h30 (horário de Brasília):
Estados Unidos
*Dow Jones Futuro (EUA), -0,04%
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,04%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,38%
Europa
*FTSE 100 (Reino Unido), -0,57%
*Dax (Alemanha), -0,14%
*CAC 40 (França), -0,29%
*FTSE MIB (Itália), +0,08%
Ásia
*Nikkei (Japão), -0,38% (fechado)
*Shanghai SE (China), -1,07% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -0,63% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), -0,2% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, -0,718%, a US$ 74,71 o barril
*Petróleo Brent, -0,65%, a US$ 76 o barril
*Bitcoin, -2,72%, a US$ 32.326,5
Sobre o minério: **Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 0,79%, cotados a 1.219,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 183,55 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,47

O Telegram do InfoMoney oferece gratuitamente uma cobertura em tempo real do mercado financeiro. Traz também análises e as principais notícias que movimentam as Bolsas, aqui e no exterior.

Ibovespa tem alta e dólar zera perdas após chegar a bater R$ 4,95; investidores aguardam sinais dos EUA

SÃO PAULO – O Ibovespa opera em leve alta nesta quarta-feira (23) enquanto investidores esperam por mais dados sobre a economia americana um dia depois do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, voltar a defender que a inflação nos Estados Unidos é transitória.

Powell afirmou que não vê pressa em retirar os estímulos monetários como as compras de US$ 120 bilhões mensais em títulos para injetar dinheiro na economia. A declaração animou Wall Street, que desde a semana passada mostrava nervosismo diante do comunicado mais hawkish (favorável a apertar a política monetária para conter a inflação) na última quarta.

Hoje os Estados Unidos divulgam às 10h45 (horário de Brasília) o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês). Também no radar, a Secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, testemunha em comitê de orçamento no Senado nesta tarde.

Por aqui, os investidores seguem repercutindo a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que mostrou que alguns dirigentes do Banco Central já pensaram em elevar a Selic em 1 ponto percentual na semana passada. A indicação hawkish do BC já produziu efeitos no dólar, que ontem caiu abaixo de R$ 5,00 pela primeira vez desde junho de 2020.

Na política, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que o país passará por racionamento de energia, mas depois voltou atrás. Já o Senado aprovou a Medida Provisória 1.034, que aumentou a tributação sobre bancos e a indústria química para permitir o subsídio temporário ao diesel e ao gás de cozinha; o texto voltará para a Câmara.

Às 10h20, o Ibovespa tinha leve alta de 0,25%, a 129.095 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial tem leve variação negativa de 0,02% a R$ 4,965 na compra e a R$ 4,965 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em julho registra leves ganhos de 0,08% a R$ 4,965.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 opera estável a 4,73%, o DI para janeiro de 2023 tem queda de um ponto-base a 7,24%, o DI para janeiro de 2025 recua dois pontos-base a 8,19% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de dois pontos-base a 8,62%.

Em criptomoedas, na terça, o Bitcoin voltou a passar por uma sessão volátil. A criptomoeda chegou a desvalorizar abaixo da marca de US$ 30 mil, perdendo todos os ganhos acumulados em 2021 até então. Mas voltou a recuperar toda a perda de 11%, fechando em território positivo. Pela manhã, a Bitcoin é negociada em torno de US$ 34 mil.

PUBLICIDADE

O noticiário na Ásia teve como destaque a divulgação das minutas da reunião de política monetária do Banco do Japão de abril. O documento indica que os membros concordaram que medidas de estímulos, em especial em economias ricas, podem resultar em um ritmo de recuperação “mais rápido do que o esperado” no Japão e em outros países.

Já na Europa, o PMI composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 57,1 em maio para 59,2 em junho, atingindo o maior nível desde junho de 2006, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pela IHS Markit.

O avanço acima da marca de 50 indica que a atividade do bloco se expande em ritmo mais forte neste mês. A prévia de junho também superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta do PMI composto a 58,8.

Apenas o PMI de serviços da zona do euro aumentou de 55,2 para 58 no mesmo período, tocando o maior patamar em 41 meses. A leitura veio em linha com a projeção do mercado. Já o PMI industrial do bloco ficou inalterado de maio para junho, em 63,1. Neste caso, o consenso era de queda a 62.

O índice de gerentes de compras composto da Alemanha subiu de 56,2 em maio para 60,4 em junho, atingindo o maior patamar desde março de 2011, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira, 23, pela IHS Markit.

Apenas o PMI de serviços alemão aumentou de 52,8 para 58,1 no mesmo período, também alcançando o maior nível desde março de 2011. O resultado superou levemente a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta a 58. Já o PMI industrial da Alemanha teve inesperada alta a 64,9 em junho, de 64,4 em maio. Neste caso, a projeção era de queda a 62,6.

Covid no Brasil

Na terça, a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.962, alta de 14% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 2.080 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 73.255, alta de 26% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 86.833 casos.

PUBLICIDADE

Chegou a 65.654.739 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 31% da população. A segunda dose foi aplicada em 24.540.780 pessoas, ou 11,57% da população.

A Procuradoria da República abriu na terça uma investigação preliminar para avaliar se houve crime no contrato firmado entre o Ministério da Saúde e a empresa Precisa Medicamentos para a compra da vacina contra Covid-19 Covaxin, produzida pela indiana Bharat Biotech. A Procuradoria cita o risco temerário no acerto firmado, por preços acima dos praticados por outras empresas.

Em despacho determinando a apuração nas esferas criminal e cível, o MPF destacou que o contrato entre a Precisa, que representa no país o Bharat Biotech, e o Ministério da Saúde para a entrega de 20 milhões de doses tem valor total de R$ 1,6 bilhão, “tendo sido a dose negociada por US$ 15, preço superior ao da negociação de outras vacinas no mercado internacional, a exemplo da vacina da Pfizer”.

Até o momento, a vacina não foi liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e as 4 milhões de doses não foram entregues, 70 dias após a expiração do prazo para a execução escalonada do contrato, destaca o MPF.

Somente no início do mês a Covaxin foi autorizada pela Anvisa para importar 4 milhões de doses em caráter excepcional, e apenas em determinadas condições, sob a responsabilidade do ministério. Até o momento, o governo ainda não recebeu o primeiro lote dessa vacina.

O MPF apurou ainda que uma outra empresa, a Global Saúde, que tem os mesmos sócios da Precisa envolveu-se em uma negociação que causou prejuízos a pacientes e de mais de R$ 20 milhões aos cofres públicos, que ainda não foram ressarcidos.

“A omissão de atitudes corretiva da execução do contrato, somada ao histórico de irregularidades que pesa sobre os sócios da empresa Precisa e ao preço elevado pago pelas doses contratadas, em comparação com as demais, torna a situação carecedora de apuração aprofundada, sob duplo aspecto ‘cível e criminal’, uma vez que, a princípio, não se justifica a temeridade do risco assumido pelo Ministério da Saúde com essa contratação, a não ser para atender a interesses divorciados do interesse público”, disse a procuradora.

A transação também está sendo investigada pela CPI da Covid do Senado, com um depoimento de Francisco Emerson Maximiano, sócio da Precisa, marcado inicialmente para esta quarta. Mas na terça a defesa de Maximiliano afirmou à CPI da Covid que ele não poderia prestar depoimento porque estaria cumprindo quarentena em razão de ter voltado de uma viagem à Índia.

PUBLICIDADE

Após ter sido comunicado da ausência do empresário, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), informou que aguarda a presença do representante da Precisa na CPI sob pena de Maximiano ser possivelmente alvo de uma condução coercitiva.
“Se o depoente não se fizer presente, a ausência será considerada injustificada, e serão adotados os mesmos procedimentos que a comissão adotou em relação ao sr. Carlos Wizard”, informou a direção da CPI. Wizard não compareceu à comissão por estar em viagem aos EUA.

Falou à CPI na terça o ex-ministro da Cidadania e atual deputado federal Osmar Terra (MDB-RS). Ele depôs como convidado e não quis se comprometer em prestar juramento para falar a verdade. Ele admitiu aos senadores que as subestimou o impacto da pandemia. Médico e um dos conselheiros de Bolsonaro, Terra chegou a afirmar que iriam morrer apenas 2.000 pessoas por Covid, mas o país já ultrapassou a marca de 502 mil pessoas.

“Eu sei que vão mostrar um monte de vídeos meus falando das previsões. Eu já quero antecipar aqui dizendo para vocês que as previsões que eu fiz foram baseadas não num estudo matemático apocalíptico”, afirmou ele, em sua exposição inicial.
O deputado disse que as mudanças nas projeções teriam ocorrido em razão do surgimento das variantes de Covid. Ainda assim, ele insistiu na tese de que o distanciamento social não ajudou a evitar o contágio e as mortes pela doença, culpando os governadores e prefeitos pela prática.

O deputado negou que integrasse o chamado “gabinete paralelo”, suposto grupo de pessoas que teriam sugerido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a adoção de medidas no enfrentamento à pandemia apartadas das decisões do Ministério da Saúde. Chamou isso de “ficção”, embora tenha admitido ter se reunido com pessoas apontadas pela CPI como suspeitas de participar do grupo.

Terra negou à CPI ter sido favorável à adoção da imunidade de rebanho, tese segundo a qual o contágio generalizado pela doença numa sociedade eventualmente reduziria sua propagação. O deputado negou defender a tese mesmo confrontado com vídeos e falas em que defendeu a medida.

Em documento organizado por sua equipe técnica, o relator da CPI da Covid do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), apontou oito contradições no depoimento de Osmar Terra.

Também na terça, a CPI aprovou a sugestão apresentada na semana passada pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL) para transformar de testemunhas em investigados o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, o ex-chanceler Ernesto Araújo e outras 11 pessoas.

Além disso, citando um estudo da Universidade de Oxford, a AstraZeneca afirmou na terça que sua vacina contra a contra a Covid-19 é eficaz contra as variantes Delta e Kappa, que foram identificadas pela primeira vez na Índia. O estudo investigou a capacidade dos anticorpos monoclonais no sangue de pessoas recuperadas e vacinadas de neutralizar as variantes Delta e Kappa, informou o comunicado.

Na semana passada, uma análise da agência de Saúde Pública da Inglaterra (PHE) mostrou que as vacinas feitas pela Pfizer e pela AstraZeneca oferecem alta proteção de mais de 90% contra a hospitalização da variante Delta. Os resultados do estudo de Oxford são baseados na análise recente da PHE, disse a empresa.

Racionamento, PGR e reforma tributária

Na terça, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o país deve passar por um “período educativo de algum racionamento” diante da crise hídrica que enfrenta. Segundo o deputado, que relatou conversa com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, na semana passada, o racionamento evitaria um agravamento futuro do problema.

“O ministro Bento esteve comigo, fazendo uma análise do cenário, garantindo que nós não vamos ter nenhum tipo de problema de apagão. Mas vamos ter que ter um período educativo aí de algum racionamento para não ter nenhum tipo de crise maior”, disse o presidente da Câmara após cerimônia no Palácio do Planalto.

Horas depois, o presidente da Câmara voltou atrás, e publicou em uma rede social que: “Falei há pouco com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que esclareceu que a Medida Provisória [a ser editada pelo governo] não irá trazer qualquer comando relativo ao racionamento de energia. Será feito o incentivo ao uso eficiente da energia pelos consumidores de maneira voluntária”.

Antes de voltar atrás, Lira havia relatado que na conversa com o ministro não foi apresentado texto de proposta sobre a situação, mas falou-se da negociação do assunto que envolve até mesmo o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Ele esteve lá na residência oficial na semana passada, mas muito ‘en passant’, nada específico sobre o tema, nada com o texto ainda, mas com a perspectiva de que estavam tratando de alguma medida para isso, negociando, inclusive dentro do Supremo para ter segurança jurídica sobre qualquer medida que pudesse vir a anunciar”, completou.

O ministro de Minas e Energia vem afirmando que o governo brasileiro não trabalha com a hipótese de racionamento de energia em meio à crise hídrica. Também vem alertando que, por conta de um maior despacho de eletricidade termelétrica, o consumidor pagará mais.

Além disso, reportagem de capa do jornal O Estado de S. Paulo afirma que há uma articulação na Câmara dos Deputados para legalizar a criação de barreiras tarifárias no Brasil de produtos industrializados estrangeiros. Isso seria feito por meio de emendas incluídas na Medida Provisória do governo que proíbe a aplicação do chamado preço de referência, invertendo o seu sentido.

Esse mecanismo define um valor mínimo para os produtos importados, impedindo a entrada no país de determinados itens com certo patamar de competitividade, um modelo que vigora no país desde a década de 1950. A indústria alega que o mecanismo combateria a concorrência desleal e promoveria o desenvolvimento do setor no país, mas a Organização Mundial do Comércio combate a prática, que classifica como ilegal. Uma das mudanças no texto da Medida Provisória substitui “fica vedado” o preço de referência por “fica autorizado” o preço de referência.

A reforma tributária também está no radar. Bolsonaro deve discutir em reunião desta quarta-feira com Paulo Guedes, ministro da Economia, projeto de lei que elevará a faixa de isenção do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física). O governo dá contornos finais à proposta de reforma da tributação sobre renda, depois de cobrança de Arthur Lira para que o texto fosse enviado ainda nesta quarta ao Congresso.

O noticiário registra os ajustes finais a partir de demandas do Planalto, como a possibilidade de uma ampliação escalonada da faixa de isenção do IR para R$ 3 mil até 2023. Confira pontos que estão no radar para o projeto de lei da reforma.

Ainda em destaque, a subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen foi a mais votada da lista tríplice de nomes a serem recomendados ao presidente Jair Bolsonaro para comandar a Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos próximos dois anos.

Frischeisen recebeu 647 votos na eleição realizada pelos membros do Ministério Público Federal (MPF), seguida dos subprocuradores-gerais Mario Bonsaglia, com 636 votos, e Nicolao Dino, com 587 votos. Frischeisen já havia composto a lista em 2019, enquanto Bonsaglia foi selecionado em 2015, 2017 e 2019, e Dino, em 2017.

Ainda que tradicional, a lista tríplice não foi seguida por Bolsonaro há dois anos, quando escolheu Augusto Aras para o cargo de procurador-geral da República. O presidente pode mais uma vez ignorar a lista e, por exemplo, manter Aras no posto. Uma vez escolhido o nome para comandar a PGR pelos próximos dois anos, ele precisa ser submetido a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e a indicação precisa ser aprovada em votação no plenário da Casa.

Radar corporativo

O Senado aprovou a medida provisória que aumentou a tributação sobre bancos para permitir o subsídio temporário ao diesel e ao gás de cozinha. Os senadores, porém, retomaram benefícios para a indústria petroquímica e para a compra de carros por pessoas com deficiência que tinham sido limitados pelo governo com o objetivo de compensar a perda na arrecadação.

O texto está em vigor desde a data da publicação, em 1º de março deste ano. Para se tornar legislação permanente, no entanto, a MP precisa ser aprovada pelo Congresso em até 120 dias. Como foi modificado, ele retorna para análise dos deputados e precisa ser aprovado até 28 de junho para não perder validade.

Em relação aos bancos, a MP elevou a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) do setor financeiro de 20% para 25% entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2021. Com a MP, empresas de seguros privados, capitalização, cooperativas de crédito, entre outras, também passaram a pagar mais: as alíquotas aumentaram de 15% para 20%. Para agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais, a alíquota permanece em 20%. A partir de janeiro de 2022, todas as instituições do setor financeiro passam a recolher os porcentuais vigentes antes da edição da MP.

O Conselho de Administração do Bradesco aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio intermediários (JCP), relativos ao primeiro semestre de 2021, de R$ 5 bilhões. O valor representa R$ 0,490 por ação ordinária e R$ 0,539 por ação preferencial ou R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda. Será considerada a posição acionária de 2 de julho de 2021 e as ações passam a ser negociadas “ex-direitos” a partir de 5 de julho. O pagamento ocorrerá no dia 12 de julho.

A fabricante de motores elétricos WEG informou na terça que deve reconhecer no balanço do segundo trimestre cerca de R$ 510 milhões em valores a serem recuperados pela companhia. A medida vem após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) referente à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins pagos pela companhia, destaca a empresa.

A BB Seguridade informou na véspera que seu conselho de administração aprovou um reforço de capital de até R$ 600 milhões na Brasilprev, que concentra os negócios de previdência complementar aberta.

Já o Grupo Fleury informou que devido ao ataque cibernético que atingiu seu ambiente de Tecnologia da Informação (TI) nesta terça parte de seus sistemas e operação ficaram indisponíveis. A rede de laboratórios afirma ainda ter adotado todas as medidas para manter o atendimento aos seus clientes por meio de soluções de contingência. No texto, a empresa afirma ainda ter seguido seus protocolos de segurança e controle para minimizar os impactos e que “neste momento, atua de forma diligente e com foco para mitigar os efeitos causados, bem como avaliar a extensão do incidente”.

A São Martinho, produtora brasileira de açúcar e etanol, anunciou planos de produzir um volume maior do biocombustível na safra 2021/22, em detrimento do açúcar. Em comunicado publicado na noite de segunda-feira, a companhia afirmou que pretende utilizar 58% de sua cana para a produção de etanol, ante 53% na safra passada. “Acreditamos que os preços de etanol ficarão em patamares mais elevados versus safra anterior, refletindo principalmente o repasse de preços para a gasolina em linha com a paridade internacional –reflexo de aumento do preço do petróleo–, além da expectativa de recuperação da demanda brasileira”, disse a São Martinho.

Em um encontro entre o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, e o presidente da petroleira, general da reserva Joaquim Silva e Luna, em Brasília, ficou acordado que a Petrobras alocará equipes técnicas para buscar formas de contribuir mais para a garantia do abastecimento elétrico do Brasil, em meio à crise dos reservatórios de hidrelétricas. Dentre as medidas em estudo, a petroleira poderá aumentar mais a oferta de gás natural, para atender o acionamento maior de térmicas, além de disponibilizar mais infraestrutura e logística e, eventualmente, aumentar a própria geração de energia.

O Santander Brasil anunciou na terça linhas de crédito para capital de giro nas quais clientes oferecem como garantia imóvel ou automóvel para obter taxas de juros menores. Segundo o banco, o produto vale inclusive para empresas que não se enquadram nas regras do Pronampe –programa federal de crédito para micro e pequenas empresas. Numa das linhas, um automóvel é dado como garantia, mesmo que o bem não pertença à empresa, podendo até mesmo ser de uma pessoa física.

A Vamos, empresa de locação de caminhões, adquiriu 70% da BMB Brasil e da BMB México, especialistas na customização de caminhões e ônibus, em uma operação de R$ 43,3 milhões.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.

Recuperação no pós-pandemia ainda tem um longo caminho pela frente, diz Powell

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou que a recuperação da economia dos Estados Unidos após o choque da pandemia “ainda tem um longo caminho pela frente”. Durante audiência no subcomitê da Câmara dos Representantes sobre a crise do coronavírus, o dirigente previu que o país verá uma “criação forte de empregos” até o outono local.

Questionado sobre a trajetória da inflação, Powell comentou que é “difícil prever” o momento exato em que o avanço de preços fruto do quadro da retomada econômica perderá força.

Ele espera, de qualquer modo, que essa perda de fôlego ocorra adiante, conforme a oferta e a demanda se ajustam.

Durante seu depoimento, Powell admitiu que levará algum tempo até que o cenário na economia fique mais claro, por exemplo como exatamente estará o mercado de trabalho no pós-pandemia.

Em outro momento, ele notou que de fato a mecanização industrial pode representar o fim de alguns empregos no setor.

Inflação como no passado

O presidente do Federal Reserve ainda afirmou hoje ser “muito improvável” que a alta atual na inflação nos Estados Unidos repita o cenário visto nos anos 1970, quando mostrou alta mais aguda. Durante o depoimento, ele reafirmou que a trajetória atual dos preços é fruto do contexto de retomada forte na demanda, com a oferta ainda limitada em alguns setores, conforme o país avança gradualmente para reabrir a economia e avançar na vacinação contra a covid-19.

Dólar

Powell também falou sobre o dólar. Segundo ele, a moeda é a reserva mundial, graças a características dos EUA como sua democracia, os fundamentos da economia americana. “Nenhuma moeda está perto de competir com o dólar”, garantiu.

Dívida fiscal

O presidente do Fed também foi questionado sobre a trajetória da dívida fiscal no país. Segundo ele, esse problema terá de ser resolvido adiante, mas “não há dúvida” de que a dívida dos EUA é gerenciável no curto prazo.

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.

PUBLICIDADE

Ibovespa cai na contramão de Wall Street e dólar fecha abaixo de R$ 5,00 pela 1ª vez em mais de um ano

(dima_sidelnikov/Getty Images)

SÃO PAULO – O Ibovespa fechou em queda nesta terça-feira (22), indo na contramão das bolsas americanas. Lá fora, os principais índices acionários de Wall Street subiram em meio às declarações do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, de que a inflação é transitória.

Powell afirmou que não vê pressa em retirar os estímulos monetários como as compras de US$ 120 bilhões mensais em títulos para injetar dinheiro na economia. À Câmara de Representantes dos Estados Unidos, o chairman do Fed disse que há muitas incertezas sobre os dados devido ao “cenário não usual de reabertura” no pós-coronavírus, mas ressaltou que o aumento dos preços vem mais de algumas categorias, como carros usados, do que de outras.

“Estes itens devem parar de subir e eventualmente começarão a cair”, defendeu o presidente do banco central dos EUA. Na véspera, os mercados dos EUA repercutiram as declarações do presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, que adotou outro tom depois de causar desânimo nos mercados na sexta.

Por aqui, o pessimismo refletiu as sinalizações trazidas pela ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que aumentou as expectativas de que o Banco Central eleve a Selic de forma mais forte este ano.

O documento mostra que Comitê avaliou a possibilidade de acelerar a alta dos juros em sua reunião da semana passada, mas entendeu que seria mais adequado manter o ritmo de aperto. O colegiado avaliou também que essa estratégia teria a vantagem de dar mais tempo para o Banco Central acumular informações sobre a evolução dos preços mais inerciais, em meio à recuperação do setor de serviços, e também do comportamento das expectativas de inflação.

Leia também 

Ata amplia apostas de alta da Selic em 1 ponto no próximo Copom e juro em patamar “contracionista” ao final do ciclo

Governo tende a reduzir meta de inflação de 2024 para 3%, dizem fontes à Bloomberg

O Copom ainda chamou a atenção, nesse contexto, para a importância de “esclarecer a distinção entre transparência sobre as projeções condicionais e intenções invariantes de política monetária”.

PUBLICIDADE

A ata mostra que o Comitê vê outro aumento na taxa em 0,75 ponto na reunião de agosto dependendo da atividade econômica, riscos de inflação e expectativas. Mas sinalizou que uma deterioração das expectativas de inflação pode requerer uma redução mais rápida dos estímulos monetários, tema que foi discutido na reunião de junho.

Segundo Gustavo Cruz, estrategista da RB investimentos, a novidade da ata foi mostrar que houve discussão já na reunião da semana passada sobre elevar a Selic acima de 0,75 ponto percentual, levando a uma interpretação de Copom mais hawkish (menos permissivo com a inflação), que pode levar a uma alta de 1 p.p. na reunião de agosto.

Ele diz que o mercado ainda estava na dúvida sobre esse tom do BC, mas agora tem menos questões sobre a elevação a taxa de juros para o nível neutro. Após a ata, Cruz entende que ficou mais forte a visão de juros a 6,5% nos próximos meses e que isso pode ser num ritmo mais rápido se inflação continuar subindo. Vale lembrar que o último relatório Focus mostrou essa tendência, elevando por 11 semanas seguidas a projeção para inflação.

A Câmara dos Deputados concluiu na noite de segunda a votação da Medida Provisória que permite a privatização da Eletrobras. O texto segue agora para sanção presidencial.

O Ibovespa teve queda de 0,38%, a 128.767 pontos com volume financeiro negociado de R$ 30,739 bilhões. Apesar da baixa, o índice não ficou totalmente alheio à alta das bolsas americanos depois das falas de Powell, terminando a sessão longe da mínima intradiária, batida nos 127.802 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial caiu 1,13% a R$ 4,965 na compra e a R$ 4,966 na venda. Com isso, o câmbio fechou abaixo de R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho do ano passado, quando encerrou a sessão cotado em R$ 4,93. Já o dólar futuro com vencimento em julho registra desvalorização de 0,78% a R$ 4,978 no after-market.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 subiu 12 pontos-base a 5,73%, o DI para janeiro de 2023 teve alta de 14 pontos-base a 7,25%, o DI para janeiro de 2025 avançou dois pontos-base a 8,21% e o DI para janeiro de 2027 ficou estável a 8,64%.

Na segunda, a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, contribuiu para impulsionar os mercados, apresentando uma previsão otimista para a economia da Zona do Euro. Ela afirmou que o bloco está “claramente em uma situação diferente” em relação aos Estados Unidos quanto à inflação.

PUBLICIDADE

O Reino Unido deve começar nesta terça negociações para integrar o Tratado de Parceria Transpacífica, que o governo vê como central para seu futuro após o Brexit. O acordo prevê suprimir 95% das tarifas de bens e serviços entre os países membros. Até o momento, o bloco é constituído por: Japão, Canadá, Austrália, Vietnã, Nova Zelândia, Cingapura, México, Peru, Brunei, Chile e Malásia.

Além disso, o grupo de mídia Vivendi aguarda a votação de investidores nesta terça a respeito da proposta de um spin-off a partir de seu Universal Music Group. O movimento sofre oposição de fundos de hedge ativistas, que afirmam que ele beneficiaria desproporcionalmente o maior acionista da empresa, Vincent Bollore, em detrimento de investidores menores.

Covid no Brasil e CPI

Na segunda-feira (21), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 2.059, alta de 20% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 899 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 73.564, alta de 25% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 43.413 casos.

Chegou a 64.436.634 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 30,43% da população. A segunda dose foi aplicada em 24.390.876 pessoas, ou 11,52% da população.

A Copa América já registrou 140 casos confirmados de Covid-19, a maioria em membros de delegações, empregados terceirizados e operários envolvidos com a organização da competição realizada no Brasil, informou nesta segunda-feira a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

A Conmebol não informou quantos jogadores tiveram testes positivos para Covid entre os 140 casos confirmados. Na semana passada, o Ministério da Saúde afirmou que 37 jogadores e membros das delegações tinham sido contaminados pela doença, de um total de 82 casos confirmados até 18 de junho.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), anunciou na segunda que o Congresso fará luto de 3 dias em respeito aos 500 mil mortos pela Covid-19 no país. Mas não interromperá os trabalhos e votações nas Casas. A decisão foi motivada por pedido, inicialmente formulado por partidos da oposição na sessão de segunda.

PUBLICIDADE

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber acatou na segunda ação de governadores, e suspendeu convocação de chefes de Executivos estaduais pela CPI da Covid no Senado. A ministra deixou aberta a possibilidade de o “órgão parlamentar convidar essas mesmas autoridades estatais para comparecerem, voluntariamente, à reunião da comissão a ser agendada de comum acordo”.

Criada inicialmente para investigar erros e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia, a CPI incorporou entre seus objetivos a investigação de possíveis desvios de recursos federais repassados aos Estados e Distrito Federal.

No final do mês passado, a CPI aprovou a convocação de nove governadores e um ex-governador. Wilson Lima (PSC), do Amazonas, que seria o primeiro a depor, não compareceu à CPI após Rosa Weber ter concedido habeas corpus permitindo que ele não fosse à comissão. O ex-governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel compareceu à CPI, mesmo tendo obtido um habeas corpus, mas deixou a audiência quando se sentiu incomodado.

Reportagem de capa do jornal O Estado de S. Paulo afirma que o governo fechou a compra da vacina indiana Covaxin por um preço 1.000% mais alto do que era anunciado pela própria fabricante seis meses antes. De acordo com o jornal, um telegrama da embaixada brasileira em Nova Délhi de agosto de 2020 informava que o imunizante produzido pela Bharat Biotech tinha preço estimado em US$ 1,34 a dose. Mas, em fevereiro de 2021 o Ministério da Saúde firmou contrato com preço de US$ 15.

A compra da vacina Covaxin deve se tornar um novo ponto abordado pela CPI da Covid no Senado. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, a cúpula da CPI pretende convocar o tenente-coronel Alex Lial Marinho, apontado em depoimento como um dos autores de suposta pressão de um servidor do Ministério da Saúde para agilizar a compra da vacina durante a gestão do então ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

Foi apresentado pedido para quebra de sigilo fiscal, bancário, telefônico e telemático de Marinho, além do ex-secretário executivo da pasta, Élcio Franco. Em depoimento ao Ministério Público Federal um funcionário da pasta relatou uma pressão que encarou como atípica para a liberação da importação da Covaxin.

A CPI da Pandemia ouve nesta terça o deputado Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania. Apontado como integrante do “gabinete paralelo” que orientava o presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento ao coronavírus, ele deve depor na condição de convidado. A participação de Osmar Terra no “gabinete paralelo” foi citada pela primeira vez em maio, durante depoimento do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta à CPI. Na ocasião, Mandetta afirmou que “outras pessoas” buscavam desautorizar orientações do Ministério da Saúde a Jair Bolsonaro. Entre eles, o ex-ministro da Cidadania.

Em um reunião realizada em setembro do ano passado com a presença do presidente da República, o parlamentar foi apresentado como “padrinho” de um grupo de médicos que apoiavam o uso de remédios sem eficácia contra a covid-19. “Em várias oportunidades, Osmar Terra externou sua opinião sobre a forma como deveria se dar o enfretamento à crise. Imunização coletiva não pela vacinação em massa da população, mas por meio da exposição do maior número possível de pessoas”, afirmam os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Rogério Carvalho (PT-SE) na justificativa do requerimento aprovado pela CPI.

Conta de luz, reforma tributária e noticiário político

De acordo com estimativa do economista André Braz, coordenador de índices de preços da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a conta de luz pode ficar ao menos 15% mais cara a partir de julho. Publicada em reportagem de capa do jornal O Globo, a estimativa leva em conta a perspectiva de reajuste de mais de 60% pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre a bandeira tarifária vermelha, com base em informações de bastidores obtidas pelo jornal O Globo.

A bandeira tarifária vermelha é acionada em momentos em que a baixa de reservatórios leva o governo a acionar mais as termelétricas, que têm um custo maior. Braz vê efeito de 0,6 ponto percentual sobre a inflação mensal com o ajuste.

Na segunda, o Ministério de Minas e Energia reafirmou em nota que o governo federal vem implementando ações para garantir o fornecimento de energia elétrica no Brasil e não está tomando quaisquer medidas objetivando o racionamento de energia elétrica.

“Em sintonia e permanente diálogo com entidades governamentais e da sociedade civil, o MME trabalha de modo que os impactos sejam os menores possíveis na vida do cidadão.” O racionamento, segundo a pasta, não está no radar do governo.

Dentre as ações avaliadas pelos órgãos envolvidos, disse o ministério, está uma medida provisória que visa fortalecer a governança do processo decisório. A pasta ressaltou ainda que busca o uso racional dos recursos hídricos e da energia elétrica.

Além disso, em entrevista a correspondentes estrangeiros na segunda a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou na segunda que o governo brasileiro vai propor uma nova lei para rastrear fornecedores indiretos de gado no Brasil que vendem bovinos a produtores como JBS e Marfrig.

O anúncio ocorre em um momento em que grandes produtores e o governo são pressionados pela venda de carne de gado de origem ilegal, um importante vetor para o desflorestamento. Tereza Cristina afirmou que o atual sistema de rastreamento é ineficiente para acompanhar produtores em uma área que envolve 5 milhões de propriedades rurais.

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro admitiu na manhã de segunda-feira a apoiadores a “dificuldade” de aprovar na Câmara dos Deputados o projeto para que o ICMS que incide sobre os combustíveis tenha um valor fixo nos estados.
A proposta, que foi enviada pelo governo federal ao Congresso no mês passado, está na pauta de votações do plenário da Câmara desta semana.

Questionado por um simpatizante que se disse caminhoneiro autônomo e queria apresentar uma lista de seis itens da categoria que estaria na “UTI”, Bolsonaro disse que o “maior problema de vocês é o preço dos combustíveis”.

“Deve ser votado esta semana, não sei se vai ser aprovado ou não, um projeto de lei complementar para regulamentar uma emenda constitucional de 2001 onde diz que o ICMS tem que ter um valor fixo nominal, real, no Brasil todo”, afirmou.

“Está com dificuldade de aprovar, depois nós negociamos com o Arthur Lira, o presidente (da Câmara), que tem ajudado a gente nessas causas aí. Para a gente deixar que cada Estado decida nominalmente –não percentual– o valor do diesel, gasolina e álcool”, emendou ele, em transmissão por um canal de uma rede social direto do Palácio da Alvorada.

Segundo informações do Estadão, o ministro da Economia Paulo Guedes decidiu propor a volta da tributação do lucro e dividendos com uma alíquota de 20%. A alíquota é maior do que os 15% inicialmente previstos para compensar a perda de arrecadação que o governo terá com o aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) de R$ 1,9 mil para R$ 2,4 mil.

A tributação do lucro e dividendos (parte do lucro da empresa distribuída entre acionistas) terá uma faixa de isenção de R$ 20 mil por mês.

O governo também vai reduzir de 25% para 20% a alíquota de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ). A ideia é fazer essa redução em dois anos, mas setores empresariais já pressionam para que a queda da alíquota ocorra de uma única vez.

Ainda no radar político, corregedor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Felipe Salomão, determinou nesta segunda-feira prazo de 15 dias para que o presidente Jair Bolsonaro e outras autoridades que deram declarações sobre fraudes nas urnas eletrônicas apresentem evidências e informações que sustentem as afirmações.

Além disso, na portaria assinada por Salomão foi instaurado procedimento administrativo para apurar a existência de elementos concretos que possam ter comprometido “a regularidade de pleitos anteriores”.

Bolsonaro tem afirmado repetidas vezes, sem apresentar provas, que houve fraude na eleição de 2018, vencida por ele. Segundo o presidente, sua vitória teria ocorrido já no primeiro turno.

Radar corporativo

Na noite da véspera, a Câmara dos Deputados concluiu na noite de segunda a votação da Medida Provisória que permite a privatização da Eletrobras. O texto segue agora para sanção presidencial. O aval do Congresso representa uma vitória para o governo de Jair Bolsonaro, que ainda não vendeu nenhuma empresa de controle direto da União.

Maiores altas

Ativo Variação % Valor (R$)
PCAR3 2.89747 41.55
CVCB3 2.44594 28.9
TOTS3 2.42111 37.65
HAPV3 2.26978 15.77
BIDI11 1.57606 70.25

Maiores baixas

Ativo Variação % Valor (R$)
TIMS3 -3.96141 12.05
CIEL3 -3.09278 3.76
CCRO3 -2.93276 13.57
VIVT3 -2.74701 43.9
ECOR3 -2.74181 12.77

A Petz celebrou contrato de aquisição do Cansei de Ser Gato Serviços de Produção de Conteúdo (“CDSG”), uma das maiores plataformas digitais de conteúdo e produtos exclusivos para gatos no Brasil. Fundado em 2013 pelas empreendedoras Amanda Nori e Stéfany Guimarães, o CDSG cria conteúdos bem humorados e educativos para donos de gatos, além de produtos exclusivos para felinos. O Magazine Luiza informou a conclusão da compra da plataforma de entrega de refeições por aplicativo Plus Delivery. Já a CSN aprovou o programa de recompra de até 24,15 milhões de ações.

A empresa de açúcar e etanol São Martinho registrou lucro líquido de R$ 207,36 milhões no quarto trimestre da temporada 2020/21, alta de 45,4% em relação a igual período do ciclo anterior. Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 568,2 milhões no quarto trimestre fiscal da empresa, queda de 1,9% na comparação anual.

Ainda em destaque, a CVC pode levantar até R$ 480 milhões em oferta subsequente de ações. O preço por ação foi fixado em R$ 19,12. Já a Ecorodovias precifica sua oferta nesta terça, que pode captar até R$ 2 bilhões.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.

Powell descarta elevação preventiva de juros e vê inflação atual como temporária

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmou nesta terça-feira, 22, que o BC dos Estados Unidos não realizará uma alta “preventiva” de juros, esperando em vez disso que a inflação de fato suba para apenas então realizar essa elevação.

Durante depoimento no subcomitê sobre a crise do coronavírus da Câmara dos Representantes dos EUA, ele atribuiu a força recente da inflação à retomada forte na demanda, em quadro de oferta ainda limitada em alguns segmentos, mas notou que isso deve perder fôlego conforme o cenário se normaliza adiante.

“O Fed agirá se a inflação ficar muito elevada”, garantiu o presidente do Fed.

Powell comentou que o papel do Fed para combater a desigualdade passa por garantir a busca pelo máximo emprego, evitando um aperto monetário antes da hora adequada.

Ele disse “suspeitar fortemente” que a geração de vagas aumentará no país, no restante deste ano. Questionado sobre se um nível de inflação ao consumidor em 5% seria algo “inaceitável”, ele comentou: “Absolutamente, sim.”

Em outro momento da audiência, Powell ressaltou o papel “crucial” da disseminação das vacinas contra a covid-19 para apoiar a retomada econômica, no momento atual.

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.

Powell dirá na Câmara que economia dos EUA tem ‘melhora sustentada’

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, dirá na terça-feira, 22, que a economia dos Estados Unidos tem apresentado melhora “sustentada”. Em discurso preparado para uma audiência na Câmara dos Representantes, o dirigente também preverá um avanço no mercado de trabalho do país, mas classificará a inflação como temporária.

De acordo com o documento divulgado hoje pelo Fed, Powell citará indicadores de atividade econômica e emprego que continuaram a se fortalecer desde a última vez em que ele esteve na Câmara.

“Os gastos das famílias estão aumentando em um ritmo acelerado, impulsionados pela reabertura em curso da economia, apoio fiscal e condições financeiras acomodatícias”, exemplificará o banqueiro central.

Segundo Powell, o mercado de trabalho também melhorou, mas em um ritmo “irregular”. “Apesar do progresso, o desemprego continua a cair desproporcionalmente entre os trabalhadores de salários mais baixos no setor de serviços e entre os afro-americanos e hispânicos”, dirá o dirigente. Ele, contudo, prevê que a criação de vagas aumentará nos próximos meses, devido ao avanço da vacinação.

Powell voltará a dizer que a inflação aumentou notavelmente nos últimos meses, mas classificará o movimento como temporário. “À medida que esses efeitos transitórios da oferta diminuem, espera-se que a inflação volte a cair em direção à nossa meta de longo prazo”, afirmará, em referência aos gargalos nas cadeias globais de produção.

O dirigente ainda dirá que a pandemia de covid-19 representa riscos para as perspectivas econômicas, ressaltará que o ritmo da vacinação diminuiu e que as novas cepas do coronavírus preocupam.

“Nós, do Fed, faremos tudo o que pudermos para apoiar a economia pelo tempo que for necessário para completar a recuperação”, frisará Powell.

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.

Inflação acelerou de forma notável e ajustes podem ocorrer, diz presidente do Fed

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell afirmou que a inflação dos Estados Unidos acelerou de forma “notável” e “acima das previsões” nos últimos meses, provocada pelo conjunto da fraca base comparativa de 2020, alta nos preços do setor de energia e retomada dos gastos com consumo, segundo ele.

Caso os índices de preços nos EUA fiquem acima das previsões, possibilidade considerada por Powell, o Fed pode ajustar a sua política monetária de acordo, disse ele. Isto só ocorrerá, porém, após uma “sinalização antecipada” da autoridade monetária americana.

Gargalos na cadeia de suprimentos que afetam o nível de preços no país “têm sido maiores” que o esperado, disse Powell.

O dirigente, no entanto, espera que a inflação retorne à meta de cerca de 2% do Fed no médio prazo. Até lá, a entidade espera que a inflação fique acima de 2% “por algum tempo”, completou Powell.

Segundo ele, os preços mais afetados são aqueles impactados pela retomada da economia americana, como o de carros usados, onde há uma “tempestade perfeita” de alta demanda e baixa oferta.

“Com o tempo, faz sentido que estes fatores se provem temporários e a inflação desacelere”, afirmou Powell, que concluiu afirmando que o Fed deve se focar nas projeções inflacionárias mais longas e comemorando que as expectativas para os preços tenham se recuperado das baixas registradas logo após a pandemia.

Política acomodatícia

A política monetária do Federal Reserve segue “bastante” acomodatícia, segundo disse Powell, na coletiva de imprensa que se seguiu à decisão de juros do BC dos Estados Unidos. “Faremos todo o possível para apoiar a economia no tempo necessário durante a recuperação”, disse o dirigente, afirmando que o Fed seguirá elevando mensalmente o seu balanço de ativos no nível atual.

Quanto ao início do processo de “tapering”, como é conhecida a retirada gradual dos estímulos monetários, Powell disse que um anúncio antecipado será dado pelo Fed antes de uma decisão neste sentido.

Condição para o começo do “tapering”, Powell disse não ser possível medir de forma exata qual o “avanço substancial” necessário para a retirada do apoio à economia.

PUBLICIDADE

De qualquer forma, as “condições” para alta nas taxas de juros ainda estão “muito distantes” e seria “prematuro” discutir isto agora, avaliou.

Nesta quarta, o gráfico de pontos do Fed, divulgado junto ao comunicado de política monetária, mostrou que a maioria dos dirigentes da entidade esperam por elevação dos Fed funds já em 2023.

Powell alertou, no entanto, que o instrumento registra apenas previsões individuais, e não um “plano geral” do Fed, e deve ser observado com cautela na tentativa de prever a trajetória dos juros dos EUA.

Analista oferece curso gratuito de como gerar renda extra na Bolsa. Inscreva-se no Desafio dos 5%.