Com cenário mais volátil no Brasil, Bradesco BBI vê ação da PetroRio como “hedge” no setor de petróleo e gás

SÃO PAULO – Em meio às incertezas relacionadas ao crescimento econômico brasileiro, ambiente desafiador de reformas, maior proximidade das eleições presidenciais e riscos de racionamento de energia elétrica, investidores têm optado por aumentar as proteções do portfólio diante de uma maior volatilidade pela frente.

Em relatório publicado na quarta-feira (19), o analista Vicente Falanga, do Bradesco BBI, escreve que, dado o ambiente de incerteza doméstica, é hora de pensar em uma reorganização do portfólio, pelo menos considerando o setor de óleo e gás.

Neste cenário, a casa optou por dar preferência aos papéis de PetroRio (PRIO3), como hedge (proteção) contra os riscos acima. O BBI tem recomendação de compra para os papéis da companhia e preço-alvo de R$ 25 para 2022.

“PetroRio possui um mix sólido de fluxos de caixa inteiramente em dólares (protegidos da desvalorização do real), sem exposição às vendas domésticas e com energia autogerada (sem risco de racionamento)”, argumenta Falanga, destacando ainda a alta liquidez dos papéis na Bolsa.

Entre os demais nomes preferidos do Bradesco BBI no setor, BR Distribuidora (BRDT3) é uma das companhias que tende a ser mais afetada neste cenário, segundo o analista.

Isso porque o nome está muito atrelado à atividade doméstica e, portanto, uma desaceleração do PIB pode impactar negativamente os papéis da companhia, principalmente se houver racionamento de energia.

O banco, contudo, mantém a recomendação de outperform (acima da média do mercado) para os papéis BRDT3, devido “ao excelente balanço patrimonial, com sólida geração de fluxo de caixa livre, que deve alimentar um programa de recompra de ações de R$ 1,5 bilhão já aprovado”, escreve Falanga.

Já com relação à Petrobras (PETR4), o analista avalia que a empresa pode ser afetada por um eventual racionamento, mas que o impacto negativo deve ser compensado pelas exportações.

Segundo ele, por mais que a companhia seja um nome a ser evitado em anos eleitorais, ainda há um ano até a decisão nas urnas e, nesse tempo, a Petrobras pode anunciar dividendos adicionais no valor de R$ 6 bilhões (a serem pagos no segundo semestre de 2022), bem como vendas bilionárias de outros ativos da petroleira.

PUBLICIDADE

O banco segue com recomendação outperform para as ações preferenciais da companhia e preço-alvo de R$ 42.

Assim, o BBI mudou a ordem de preferências no setor para a seguinte ordem: Petrorio, Petrobras, BR Distribuidora, versus a ordem anterior de BR Distribuidora, Petrobras e Petrorio para construir um portfólio mais cauteloso, priorizando exportadores com menor exposição a riscos locais.

Já para investidores que podem investir fora do Brasil, diminuindo a exposição ao risco-país, Falanga diz preferir as companhias Geopark, a mexicana Alpek e a colombiana Ecopetrol, que são negociadas na Bolsa de Nova York, nos Estados Unidos (NYSE).

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.

Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras ganham destaque em dia de B3 fechada; PetroRio, aquisição da Rede D’Or também no radar

SÃO PAULO – Mesmo em dia de B3 fechada, o noticiário corporativo é movimentado nesta sexta-feira (9), principalmente com destaque para as estatais Petrobras, Banco do Brasil e Eletrobras.

No caso da elétrica, por sinal, a notícia é de que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), segundo a Reuters, fechou contrato com o consórcio Genial – Tauil e Chequer para prestação dos serviços de estruturação financeira e jurídica no processo de estruturação e implementação da desestatização da Eletrobras. O contrato, visto pela agência, terá duração de 36 meses a contar da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado.

Aura Minerals, compra feita pela Rede D’Or e outra aquisição feita pela GPS, também ganham destaque no noticiário. Confira os destaques:

O dia é movimentado para a Petrobras. Na véspera, em live semanal, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou os altos preços dos combustíveis nos pontos de venda e culpou os governadores por cobrarem taxas elevadas no ICMS.

Ele voltou a defender que postos de gasolina sejam obrigados a mostrar o preço pelo qual adquiriram os produtos das refinarias. “Pedi ao presidente da Petrobras que bote o preço da refinaria na página da estatal”, afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na quinta que o governo federal e a Petrobras passarão a divulgar na internet a composição completa do preço dos combustíveis, como a alíquota cobrada de impostos e os custos de distribuição e comercialização. Bolsonaro, que conversou nesta semana com o presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, insistindo que a composição do preço dos combustíveis seja detalhada de forma a deixar claro para a população quanto de imposto federal e quanto de imposto estadual é cobrado, e ainda a margem de lucro e os custos de frete.

Ainda no radar da empresa, as companhias de transporte de gás natural TBG, NTS e TAG, partes da recente onda de desinvestimentos da Petrobras, anunciaram na quinta-feira uma parceria para compartilhamento do marketplace Portal de Oferta de Capacidade (POC), que possuirá gestão rotativa com o comando de uma das empresas a cada cinco anos. O acordo entre Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia–Brasil, Nova Transportadora do Sudeste e Transportadora Associada de Gás prevê coparticipação administrativa, de desenvolvimento, manutenção e operação da plataforma digital, que também poderá ser acessada por outros agentes da cadeia.

A estatal informou ainda em comunicado que iniciou a etapa de divulgação do teaser para a venda, em conjunto com a Sonangol Hidrocarbonetos Brasil, da totalidade da participação de ambas as empresas no bloco exploratório terrestre POT-T-794, pertencente à concessão BT-POT-55A, localizada na Bacia Potiguar, no estado do Rio Grande do Norte. A Petrobras detém 70% de participação e a Sonangol é a operadora, com 30% de participação no bloco.

Ela também comunicou que José Franco Medeiros de Morais apresentou carta de renúncia ao cargo de membro titular do Conselho Fiscal da companhia, por razões pessoais, com efeitos a partir do dia 5 de agosto de 2021. Adicionalmente, a companhia recebeu ofício do Ministério da Economia com indicação de Jeferson Luís Bittencourt para substituição, mantendo Gildenora Dantas Milhomem como sua suplente.

PUBLICIDADE

“A indicação será submetida aos procedimentos internos de governança corporativa, incluindo as respectivas análises de conformidade e integridade, e posteriormente, à avaliação do Comitê de Pessoas (COPE). Após a avaliação do COPE, a indicação será submetida à deliberação da Assembleia Geral Extraordinária, a ser oportunamente convocada”, informou a estatal no comunicado.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou contrato com o consórcio Genial – Tauil e Chequer para prestação dos serviços de estruturação financeira e jurídica no processo de estruturação e implementação da desestatização da Eletrobras. O contrato, visto pela Reuters, terá duração de 36 meses a contar da data de sua assinatura, podendo ser prorrogado.

Os estudos de modelagem financeira apresentados pelo BNDES, que precisam ser aprovados pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), vão definir os valores da operação financeira e a quantidade de ações que a União manterá na companhia.

A desestatização da Eletrobras pode representar cerca de R$ 100 bilhões aos cofres públicos, estimou anteriormente o Ministério da Economia.  A maior parte dos R$ 100 bilhões deverá ser obtida com a venda de fatias do governo na empresa após a capitalização, que deverão render cerca de 80 bilhões de reais, segundo o Ministério da Economia.

Banco do Brasil (BBAS3)

O conselho de administração do Banco do Brasil aprovou a adequação da sua estrutura organizacional com a extinção da unidade Negócios PF, MPE e Agro e de Negócios Varejo e Setor Público, além da criação da diretoria Comercial Alto Varejo.

De acordo com fato relevante divulgado há pouco pela instituição financeira, também foi extinta a Unidade Comércio Exterior e integração junto à Diretoria Corporate Bank.

Já as diretorias de Atendimento e Canais, de Governança de Entidades Ligadas, de Segurança Institucional e de Reestruturação de Ativos Operacionais foram transformadas em unidades.

O banco ainda aprovou a alteração nos vínculos com as vice-presidências da Unidade de Reestruturação de Ativos Operacionais, que agora fica vinculada à vice-presidência Corporativa. A diretoria de Soluções em Empréstimos e Financiamentos, por sua vez, fica vinculada à vice-presidência de Agronegócios.

PUBLICIDADE

Por sua vez, a diretoria de Soluções em Meios de Pagamentos e Serviços fica vinculada à vice-presidência Gestão Financeira e de Relações com Investidores.

Nesse âmbito, acrescenta o BB, foram eleitos Thompson Soares Pereira Cesar para dirigir a unidade Comercial Varejo; Guilherme Alexandre Rossi para o comando da unidade Comercial Alto Varejo e Rodrigo Mulinari como Diretor de Tecnologia.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio informou que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou a cessão da participação de 28,6% no Bloco BM-C-30, Campo de Wahoo, da Total E&P do Brasil para a companhia.

A transação ocorreu em 4 de março de 2021 e com isso a PetroRio passa a deter 64,3% do Campo. A operação irá permitir a criação de um segundo cluster de produção através da interligação (tieback) de Wahoo a Frade, dando sequência à estratégia de otimização operacional dos seus ativos, argumenta a PetroRio. O primeiro óleo de Wahoo está previsto para o início de 2024.

A companhia afirma em comunicado que o Campo de Wahoo possui aproximadamente 125 milhões de barris classificados como recursos 1C, além de aproximadamente 7 milhões de barris 1C a serem adicionados ao campo de Frade, de acordo com o relatório de certificação de reservas da DeGolyer & MacNaughton realizado em 2021.

Rede D’Or (RDOR3)

A Rede D’Or anunciou a compra de 51% do Hospital Proncor, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

O valor de firma (firm value) para 100% do Proncor é de R$ 290 milhões; deste valor, será deduzido o endividamento líquido.

“O Proncor é um hospital geral de referência na cidade da Campo Grande, estado do Mato Grosso do Sul, contando com 136 leitos plenamente capacitados ao atendimento de seus pacientes”, destacou a empresa, ressaltando que a previsão de lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) é de R$ 32,5 milhões para o ano de 2022, com parte das sinergias incorporadas.

PUBLICIDADE

O fechamento da operação está sujeito a verificação de determinadas condições usuais, com a celebração de Acordo de Acionistas tendo por objeto estabelecer os direitos e obrigações dos acionistas do Proncor, o qual será o veículo para investimentos das partes em outros negócios no estado do Mato Grosso do Sul. “A operação reforça o compromisso da Companhia com a sua estratégia de expansão e visão de longo prazo, com o ingresso em novos mercados”, destacou.

As distribuidoras Light, Cemar e Celpa foram compradoras de energia renovável em leilão A-3 na quinta, que registrou deságio no preço médio de 30,8%, para 165 reais por MWh, de acordo com dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O leilão, que prevê início da entrega de energia em janeiro de 2024, movimentou R$ 3,08 bilhões e contratou projetos eólicos, pequenas centrais hidrelétricas, solares e de geração com biomassa de cana-de-açúcar. Os projetos eólicos tiveram potência contratada de 251,7 MW, empreendimentos estes que demandarão investimentos de cerca de R$1 bilhão.

Vale (VALE3) e minério

Os contratos futuros do minério de ferro na China caíram nesta sexta-feira e registraram sua quarta queda semanal consecutiva, já que as preocupações com os controles da produção de aço ofuscaram a demanda por matérias-primas siderúrgicas e engoliram os ganhos registrados no início desta semana.

O fornecimento geral de minério de ferro das quatro principais mineradoras deve aumentar significativamente no segundo semestre de 2021, escreveu a SinoSteel Futures em uma nota. Se os controles de produção relacionados ao meio ambiente forem implementados estritamente, o mercado pode ter um excesso de oferta de minério de ferro, acrescentou.

Os contratos futuros de minério de ferro mais negociados na bolsa de Dalian, para entrega em setembro, fecharam em queda de 3,7%, para 1.163 iuanes (US$ 179,25) por tonelada. Eles caíram 1,6% nesta semana.

Os preços spot do minério de ferro com 62% de teor de ferro para entrega à China caíram 3,50 dólares nesta sexta-feira, para US$ 219 por tonelada, de acordo com a consultoria SteelHome. Veja mais clicando aqui. 

GPS Participações e Empreendimentos (GGPS3)

A GPS Participações e Empreendimentos concluiu a aquisição da empresa de logística Loghis, por R$ 23 milhões. Segundo a empresa, pode ser pago um valor adicional, condicional e limitado, caso a Loghis apresente o desempenho acordado em contrato, a ser apurado no período compreendido entre 1º de outubro de 2021 e 30 de setembro de 2022.

O Itaú BBA estima uma relação implícita de 4,7 vezes entre o valor pago pela empresa e o Ebitda, em linha com a faixa de entre 4,4 vezes e 6,3 vezes paga em compras anteriores.

Em maio, o GPS havia anunciado a compra da Global. A receita bruta dos últimos doze meses para as duas empresas é de R$ 388 milhões, o equivalente à meta de faturamento bruto da GPS de R$ 1,5 bilhão, para fusões e aquisições em 2021. O banco diz que monitorará o guidance de fusões e aquisições, junto a potenciais mudanças nos múltiplos pagos pelos próximos alvos.

Dois acordos em potencial teriam receita bruta combinada de R$ 757 milhões, representando outros 50% da guidance para o ano. Se confirmadas as compras, restariam 24% da guidance a serem cumpridos. O Itaú BBA mantém recomendação outperform e preço-alvo para 2021 de R$ 23 para os papéis.

Espaçolaser (ESPA3

A Espaçolaser vai emitir R$ 250 milhões em debêntures. Os recursos serão utilizados para alongamento da dívida e aquisição de franqueados. A emissão terá prazo de três a cinco anos.

Hidrovias do Brasil (HBSA3)

O Itaú BBA comentou o leilão de quinta da concessão do trecho da BR-163 entre Sinop (MT) e Miritituba (PA). O Consórcio Via Brasil foi o único ofertante, com uma taxa de R$ 0.07867 por km, cerca de 8% abaixo da tarifa máxima definida pelo regulador. A concessão tem prazo de dez anos, com previsão de investimento de R$ 1,9 bilhão.

O banco avalia a notícia como neutra para Hidrovias, já que o resultado já era esperado pelo mercado. O banco mantém recomendação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) para a Hidrovias do Brasil, e preço-alvo de R$ 10 para 2021, frente à cotação de R$ 6,28 de fechamento de quinta.

O Bradesco BBI também comentou o leilão da BR 163, destacando que o consórcio Via Brasil é composto por Conasa Infraestrutura e outras construtoras pequenas.

O banco avalia que o resultado do leilão é positivo para a Rumo, já que o desconto de 8% no pedágio em relação ao preço máximo previsto deve significar em um aumento de 7%, ou R$ 13 por tonelada, no preço do frete entre Sorriso (MT) e Mirituba, em Itaituba (PA).

Assim, o preço para transportar grãos entre Sorriso e Barcarena (PA) deve permitir à Rumo elevar o preço do frete ferroviário no Corredor Norte, entre Rondonópolis (MT) e Santos (SP), em até 5%, elevando, consequentemente, seu lucro Ebitda em até 7%. Mesmo se o frete ferroviário aumentar, a via controlada pela Rumo deve continuar como a alternativa mais atrativa, 13% mais barata do que a taxa do transporte por caminhão entre Sorriso e Santos. O banco mantém recomendação outperform para a Rumo, e preço-alvo de R$ 30, frente à cotação de R$ 20 de quinta.

O Bradesco BBI realizou um encontro virtual com o CEO da Tupy, Fernando de Rizzo, o CFO Thiago Struminski e o chefe de relações com investidores Hugo Zierth para discutir os planos futuros da empresa junto a investidores locais e globais, após a decisão do Departamento de Justiça de permitir a compra da Teksid.

O banco ressalta que a Tupy espera fechar a compra das fundições de ferro da Teksid no final de 2021. Como parte das conversas com o Departamento de Justiça, o escopo do acordo de compra foi reduzido a Brasil e Portugal.

Na avaliação do Bradesco, isso reduziu o acordo, mas melhorou sua qualidade, já que entre 70% e 80% das sinergias visadas devem vir do Brasil. O banco mantém recomendação outperform para a Tupy, e preço-alvo para 2022 em R$ 35, frente à cotação de R$ 23,18 de quinta.

A recomendação outperform se baseia na possibilidade de que o plano de infraestrutura dos Estados Unidos acelere a recuperação das vendas na América do Norte; ao fato de que o preço das ações da Tupy ainda não contabiliza completamente a compra da Teksid; e de que a companhia está estudando outras tecnologia e produtos, como hidrogênio e reciclagem de baterias; além da perspectiva de valorização até 2022.

(com Estadão Conteúdo e Reuters)

Quer trabalhar como assessor de investimentos? Entre no setor que paga as melhores remunerações de 2021. Inscreva-se no curso gratuito “Carreira no Mercado Financeiro”.

Ações da Eletrobras caem antes de momentos decisivos para votação de MP; Viver salta 40% após pedido para sair de recuperação judicial

(Eletrobras)

SÃO PAULO – A sessão tem como destaque a alta das ações da PetroRio (PRIO3), que na véspera teve a sua recomendação colocada como equalweight (exposição em linha com a média do mercado) pelo Morgan Stanley. Ontem, as ações caíram 1,6%. Enquanto isso, fora do Ibovespa, a PetroReconcavo (RECV3) registra alta de cerca de 3% após ter a sua cobertura iniciada com recomendação equivalente à compra pelo Itaú BBA.

Já na ponta oposta, estão os papéis da Eletrobras (ELET3;ELET6), em queda de 2,5% para os papéis ON e de 1,5% para os ativos PN, mas ainda acumulando ganhos expressivos de cerca de 30% no ano, em meio a momentos decisivos sobre a MP da privatização da Eletrobras. Em reportagem, o jornal O Estado de S. Paulo destaca que a iminência da publicação de medida provisória que abre caminho para o racionamento de energia, com o agravamento da crise hídrica, pode prejudicar o clima de votações da proposta que permite privatizar a Eletrobras.

Segundo a publicação, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), tem manifestado incômodo com a intenção do governo de restringir o reservatório da hidrelétrica de Furnas, no sul de Minas Gerais, e priorizar o uso da água para energia.

Pacheco decidiu pautar para a próxima quarta-feira a MP que abre caminho para a privatização da Eletrobras, mesmo sem acordo para aprovação. Na semana passada, líderes do Senado aumentaram a reação à MP e ameaçaram derrubar a proposta, pedindo até que o texto não fosse pautado. Na avaliação da Consultoria Legislativa do Senado, a MP é inconstitucional. O texto precisa do aval do Congresso até o dia 22 ou perderá validade. A aposta do governo federal é que a MP seja aprovada no Senado com alterações para que a Câmara faça nova votação na próxima semana. A expectativa também fica pela apresentação do parecer do relator da MP no Senado, Marcos Rogério (DEM-RO).

Fora do índice, quem ganha destaque entre as altas é a Viver (VIVR3), com ganhos de cerca de 40% após pedir para sair da recuperação judicial após um processo de cinco anos.

Confira mais destaques:

Petrobras informou a conclusão da venda da sua participação de 50% no campo terrestre de Dó-Ré-Mi, localizado na Bacia de Sergipe-Alagoas, para a Centro-Oeste Óleo e Gás por um valor de US$ 37,6 mil.

A construtora Viver informou na segunda que pediu na justiça o encerramento de sua recuperação judicial, quase cinco anos após início do processo. Segundo a companhia, após ter recebido cinco capitalizações desde 2018, com a conversão de dívidas em capital e o pagamento de credores, 98% de sua dívida habilitada foi quitada. Além disso, valores remanescentes e outros créditos ilíquidos anteriores ao pedido da recuperação judicial seguem sujeitos aos efeitos do plano.

Além disso, valores remanescentes e outros créditos ilíquidos anteriores ao pedido da recuperação judicial seguem sujeitos aos efeitos do plano.

PUBLICIDADE

“A conclusão da recuperação judicial permitirá que a companhia continue a crescer”, disse a Viver no fato relevante.

A empresa pediu recuperação em setembro de 2016, com mais de 930 milhões de reais em dívidas. Aprovado por credores, o plano de recuperação judicial foi homologado em dezembro de 2017.

O GPA está considerando se separar de sua unidade colombiana Almacenes Éxito, numa operação que entregaria ações da subsidiária aos acionistas do GPA, incluindo o francês Casino Guichard Perrachon, segundo duas fontes com conhecimento do assunto ouvidas pela Reuters.

Seria uma transação similar ao recente “spin off” da unidade de atacarejo do GPA, Assaí, e faria parte de uma estratégia do grupo francês Casino de simplificar sua estrutura na América Latina e aumentar o valor atribuído às suas empresas na região.

O GPA tem mais de 97% do Éxito, que é listado na Colômbia, com um valor de mercado de cerca de US$ 1,5 bilhão. A empresa tem 515 supermercados na Colômbia e emprega 35 mil pessoas, além de controlar subsidiárias no Uruguai e Argentina.

O GPA, listado na B3, tem um valor de mercado de US$ 2,13 bilhões, sugerindo que os investidores não estão atribuindo o valor correto à unidade colombiana. O recente spinoff do Assaí do GPA, em março, resultou num aumento imediato de 10% do valor de mercado combinada. O Assaí hoje vale mais que o dobro do que o GPA.

A alternativa ideal para os acionistas, segundo as fontes, seria listar o Éxito na B3, mas os regulamentos da bolsa proíbem a listagem direta de empresas estrangeiras. Agora o GPA e o Casino estão considerando qual seria a melhor alternativa, deixar o Éxito listado na Colômbia e entregar Brazilian Depositary Receipts (BDR) aos acionistas da B3, ou eventualmente acrescentar uma listagem nos Estados Unidos, onde são permitidas empresas estrangeiras, e daí emitir o BDR. Em resposta ao pedido de comentário sobre o assunto, o grupo enviou um comunicado. “O GPA reitera que não há discussão em relação a esse tema. E reafirma seu interesse de investimento de longo prazo na Colômbia.”

Na avaliação de Luís Sales, analista da Guide Investimentos, a operação deve destravar valor para os acionistas do GPA, cujo valor de mercado atual representa uma subavaliação do valor atribuído à unidade colombiana.

BR Properties (BRPR3)

PUBLICIDADE

A BR Properties comunicou a venda do Galpão Tucano, localizado na cidade Jarinu, no interior de São Paulo, por um valor de R$ 94 milhões. O empreendimento tem 31,7 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL).

A Itaúsa informou que a BlackRock diminuiu sua fatia acionária na empresa para 4,98%, passando a deter 275 milhões de ações PN da holding.

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) informou na segunda que notificou as operadoras de planos de saúde Hapvida e Prevent Senior, pelo uso de cloroquina e outros medicamentos contra Covid-19. De acordo com a entidade, as operadoras contrariam recomendações de órgãos nacionais e internacionais e pressionam médicos a aplicarem o chamado tratamento precoce, colocando em risco a saúde e a segurança das pessoas. Ainda de acordo com o Idec, há indícios de que a Hapvida tem pressionado médicos a prescreverem esses produtos em pelo menos quatro Estados: Goiás, Pernambuco, Pará e Ceará.

A elétrica paranaense Copel informou na segunda-feira que entrou em operação comercial no último sábado a primeira unidade geradora da pequena hidrelétrica (PCH) Bela Vista, com capacidade instalada de 9,8 megawatts (MW), em antecipação frente ao calendário previsto pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Quando suas três unidades geradoras estiverem operando, a PCH Bela Vista terá capacidade instalada de 29,8 MW, disse a empresa, cuja unidade Copel GeT detém 100% do ativo.

A empresa paranaense de saneamento Sanepar anunciou na segunda a prorrogação por 90 dias do tarifa social para clientes cadastrados, dentro das medidas tomadas para minimizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19. A medida vale a partir de 18 de junho.

Um sindicato que representa os trabalhadores da mina de níquel da Vale em Sudbury, Canadá, recomendou que seus membros em greve rejeitem a última oferta da empresa brasileira, dizendo que ela oferecia “melhorias mínimas”. Os 2.500 trabalhadores da mina cruzaram os braços em 1º de junho, reclamando dos planos de cortes de benefícios médicos e de saúde para aposentados, bem como aumentos salariais mínimos.

A mineradora informou ainda a primeira produção de minério no projeto de expansão da mina de Voisey’s Bay, no Canadá, onde estão um dos maiores depósitos de níquel do mundo. Voisey’s Bay produz níquel a partir de uma operação a céu aberto desde 2005, e a transição para lavra subterrânea envolve o desenvolvimento de duas minas –Reid Brook e Eastern Deeps–, estendendo a vida útil das operações da Vale em Labrador, ressaltou a companhia.

A Vale destacou que a produção de níquel, cobre e cobalto ajudará a atender a demanda futura dos clientes dos setores de veículos elétricos e energia limpa, à medida que a indústria busca reduzir as emissões de gases de efeito estufa e apegada de carbono. Metais como níquel são utilizados para a produção de baterias.

Vale, Usiminas (USIM5), CSN (CSNA3), Usiminas (USIM5), Gerdau (GGBR4) e CSN Mineração (CMIN3)

PUBLICIDADE

O Credit Suisse atualizou suas previsões de 2021 para o setor de aço. Os analistas Caio Ribeiro e Gabriel Galvão, que assinam o relatório, veem que a demanda de aço continua forte no Brasil, com prazos de entrega próximos a quatro meses, versus o nível normalizado de dois a dois meses e meio. Enquanto isso, as taxas de utilização das siderúrgicas estão variando entre 80% e 85% e os estoques em toda a cadeia ainda estão abaixo do normal.

Na avaliação dos analistas, as rodadas adicionais de aumentos de preços no trimestre, em conjunto com uma demanda robusta, devem compensar as pressões de custo e continuar suportando crescimento nos lucros, levando à expansão de margem. Ribeiro e Galvão ressaltam ainda que os prêmios de paridade de importação no Brasil estão cada vez mais esticados, acima de 15% para aços planos (mais usado na indústria) e longos (mais usado na construção civil), versus nível normalizado entre 5% e 10%, o que reduz significativamente a probabilidade de mais aumentos de preços.

Contudo, a volatilidade do câmbio e a baixa disponibilidade de volumes de aço no mercado à vista internacional devem limitar a penetração das importações. Assim, avaliam os analistas, o momentum de alta dos lucros pode durar pelo menos até o quarto trimestre.

Olhando para as ações do setor, baseado em uma análise que leva em conta o valuation atrativo em termos de múltiplo e um sólido FCF yield médio (geração de caixa em relação ao valor de mercado), Ribeiro e Galvão apontam a CSN (CSNA3) como a ação preferida, seguida pela Ternium (negociada na Bolsa de Nova York) e Usiminas (USIM5).

Os analistas possuem recomendação neutra para a Gerdau (GGBR4), mais exposta a aços longos. De acordo com eles, diferentemente de 2020, acreditam que em 2021 a demanda de aços planos vai ter um desempenho superior frente os  longos e a companhia acompanha menos o momentum positivo do minério de ferro. Isso porque a Gerdau vende bastante
menos minério de ferro para terceiros do que seus pares no Brasil e deve perder o vento favorável de maiores preços da commodity.

A recomendação é outperform (desempenho acima da média do mercado) para a CSN, com o preço-alvo sendo mantido em R$ 58,50 (ou potencial de alta de 28,55% em relação ao fechamento da véspera), destacando que a geração de fluxo de caixa livre permanece robusta, o que deve reduzir a alavancagem para níveis mais. Isso também abre espaço para a CSN aumentar o pagamento de dividendos. Para os analistas, um dividend yield, ou relação entre o dividendo e o preço da ação, de dois dígitos entre 2022 e 2025 ainda parece alcançável.

Os analistas possuem recomendação outperform e preço-alvo também para a Usiminas, com o preço-alvo sendo elevado de R$ 23,50 para R$ 25,50 (ou upside de 36%). “No geral, acreditamos que a Usiminas é um instrumento sólido de investimento para capturar os ventos favoráveis ​​dos preços mais altos do minério de ferro e o forte ambiente de preços e demanda por aço”, avaliam.

O Credit Suisse atualizou seu modelo para a CSN Mineração, incorporando os resultados do primeiro trimestre e os preços do minério de ferro MTM no segundo trimestre, elevados de US$ 170 por tonelada para US$ 195 por tonelada, levando o preço-alvo para 2021 de US$ 150 para US$ 155. Como resultado, o Credit manteve a avaliação outperform sobre o nome, e manteve o preço-alvo em R$ 11,50. O banco diz acreditar que os preços do minério se manterão fortes, como resultado da demanda chinesa por aço e estabilidade no suprimento. O banco estima que o fluxo livre de caixa ficará em 19%. E que o rendimento seja de 14%.

Já as top picks (ações favoritas) do Bradesco BBI para o setor na América Latina são Vale, Usiminas e CSN Mineração, todas com avaliação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado). No caso da Vale, o BBI mantém preço-alvo de US$ 25 para os papéis VALE; para a CSN Mineração, R$ 14. Para a Usiminas, o preço-alvo é de R$ 32, frente a R$ 19,65 de segunda.

O Bradesco BBI ainda destacou que os preços do minério de ferro 62% chegaram a US$ 222 por tonelada na China na última segunda-feira. Um acidente de mineração na província chinesa de Shanxi, em que a entrada de água prendeu 13 trabalhadores em uma mina subterrânea de minério de ferro na província de Shanxi, impulsiona os preços, afirma o banco. O acidente fez com que todas as minas subterrâneas parassem a produção para passar por inspeções de segurança. A província produziu em 2020 cerca de 8% do minério de ferro da China.

BRF (BRFS3), M Dias Branco ([ativo=MDIAS3]), JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3)

O Bradesco BBI comentou a notícia de que o governo dos Estados Unidos está considerando apoiar as petroleiras do país, reduzindo a taxa de mistura obrigatória de biocombustíveis, que no país são principalmente etanol e biodiesel produzido a partir de óleo de soja.

O banco avalia que a redução poderia afetar negativamente a demanda por etanol e biodiesel e, consequentemente, por óleo de soja e de milho. De acordo com o Bradesco BBI, 40% da demanda de grãos dos Estados Unidos vem da indústria de biocombustíveis do país, que responde por 10% da demanda global por grãos.

Caso se materialize, o banco diz avaliar que a redução seria positiva para a BRF, para a qual mantém recomendação neutra e preço-alvo de R$ 32, o que também beneficiaria Marfrig, com avaliação outperform e preço-alvo de R$ 25, e JBS, com avaliação outperform e preço-alvo de R$ 38. Isso porque este cenário poderia levar a preços mais baixos do que o mercado espera para milho e soja, beneficiando frigoríficos. De acordo com o BBI, o milho responde por dois terços da alimentação dos animais, e a soja, por um terço. Os custos com alimentação são 30% dos custos totais da BRF, e 12% daqueles da JBS.

O banco também destaca que há uma correlação historicamente alta entre os preços do milho e do trigo, já que ambos podem ser usados como carboidratos na composição da alimentação na indústria animal. O cenário de queda nos preços dos grãos pode levar a custos menores do que o esperado para a fabricante de macarrão e biscoitos M.Dias Branco, que avalia como outperform, com preço-alvo de R$ 34.

Banco Inter (BIDI11)

O conselho de administração do Banco Inter aprovou oferta primária de units com esforços restritos da ordem de R$ 5,5 bilhões. Cada unit é formada por 1 ação ordinária e 2 ações preferenciais de emissão do Inter. O preço por unit foi fixado no valor de R$ 57,84 e o preço por ação foi fixado no valor de R$ 19,28.

Com base no preço fixado por unit, o montante total da oferta, incluindo o lote adicional, pode alcançar R$ 5,5 bilhões. A divulgação do volume final da oferta está previsto para 24 de junho.

Pague Menos (PGMN3), Dimed (PNVL3)

O Itaú BBA atualizou suas previsões para o setor de farmácias no Brasil. O banco diz que a Pague Menos é sua escolha favorita para o setor, devido a um múltiplo de preços sobre o lucro (P/E) atrativo, de 27,3 vezes, e integração da Extrafarma, que pode acelerar a taxa de crescimento anual composta (CAGR) dos rendimentos por ação, que o banco estima de 30% para o período entre 2022 e 2025. O banco mantém recomendação outperform para a Pague Menos, com  preço-alvo em 2022 de R$ 16.

O banco mantém avaliação outperform para a Dimed, mas reduziu suas estimativas para rendimentos por ação em 13% para 2021 e 23% para 2022, devido a mais pressões sobre a lucratividade. O banco acredita que a empresa enfrenta maior concorrência de São João e RD no Sul. O preço-alvo em 2022 é de R$ 27.

PetroReconcavo (RECV3)

O Itaú BBA iniciou a cobertura da PetroReconcavo com recomendação outperform e preço-alvo para 2021 de R$ 25, ou potencial de alta de 44% frente o fechamento da véspera. O banco avalia que a empresa oferece uma combinação entre bom histórico e crescimento, com mais de duas décadas de experiência em recuperar campos onshore.

O banco espera que a empresa cresça significativamente nos próximos anos, devido à recuperação de ativos, novas oportunidades em campos, especialmente de gás natural e oportunidades de crescimento inorgânico.

O Credit Suisse repercutiu dados da Rumo, que informou na segunda crescimento de 8,5% na receita por quilômetro de frete na comparação anual. A Operação Norte teve crescimento de 10% na comparação anual, e a Operação Sul, de 5%.

Segundo o Credit, para atingir os patamares mais baixos apontados na guidance (conjunto de previsões e planos divulgados pela empresa) para 2021, a Rumo precisa ter nos últimos sete meses de 2021 uma performance 17% superior a de 2020. Até o momento, a performance foi 12% superior. O banco mantém avaliação outperform para a Rumo, com preço-alvo de R$ 25.

Arco (NASDAQ: ARCE)

O Credit Suisse espera que a Arco mostre uma forte recuperação em ACV em 2022. O banco acredita que a recente desaceleração e revisão para baixo da guidance para o valor de contrato anual (ACV, na sigla em inglês) têm relação com o cenário macroeconômico, e que a antecipação do calendário de vacinação contra a Covid em algumas regiões, como o estado de São Paulo, pode impulsionar as vendas. O banco espera que a Arco passe pela pandemia mais forte do que entrou.

O Credit reduziu o preço-alvo da Arco de US$ 55 para US$ 46, frente aos US$ 31,23 negociados na segunda pelos papéis ARCE na Nasdaq. E reduziu a previsão para a receita líquida ajustada em 2021 em 4%, para R$ 307 milhões. O Credit mantém recomendação outperform para a empresa.

O Morgan Stanley realizou uma reunião virtual com o CFO da Energisa, Maurício Botelho, e com o diretor de regulação, Fernando Maia. O banco afirma que a Energisa está analisando oportunidades de leilões e fusões e aquisições no setor de transmissão e no de geração. O banco diz que, desde a elevação da avaliação em março de 2021, vê a Energisa como uma das melhores ações do setor.

O banco avalia que, apesar da recuperação de 12% nos preços das ações nos últimos três meses, os papéis ainda acumulam queda de 5% desde o início de 2021. O banco vê a perspectiva de valorização especialmente atrativa para a empresa. O Morgan Stanley mantém avaliação overweight e preço-alvo de R$ 57 para os papéis ENGI11.

A contratação compulsória de termelétricas a gás conforme o previsto na medida provisória de privatização da Eletrobras poderá promover economia de R$ 8 bilhões ao ano aos consumidores, afirmou na segunda a Abegás (Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado). A associação considerou despesas e benefícios com a contratação das térmicas, além do atual cenário de crise hidrológica.

Os investidores devem ficar de olho na apresentação do relatório de Marcos Rogério (DEM-RO) da MP da companhia, que pode ser divulgado nesta terça. O Senado tem sessão convocada para a votação, na quarta-feira, da medida provisória que trata da privatização da Eletrobras.

A medida provisória precisa ter sua tramitação concluída no Congresso Nacional até o dia 22 de junho, quando perde sua validade.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Analista Wilson Neto apresenta os segredos das 5% das pessoas que são bem sucedidas no day trade. Inscreva-se no curso gratuito Desafio dos 5%.

Itaúsa lucra 123% mais no 1º tri, a R$ 2,4 bi, prejuízo da Marisa cai 50% e mais balanços; Petrobras, PetroRio e outros destaques

Fachada de uma loja das Lojas Marisa (Shutterstock)

SÃO PAULO – O noticiário corporativo segue movimentado, com a divulgação dos números de BTG e Klabin antes da abertura do mercado, enquanto os investidores repercutem os números de Itaúsa, Lojas Marisa, Direcional, Mitre, Petz, Intelbras, entre outras. Após o fechamento do mercado, Carrefour Brasil, Banco Inter, BR Distribuidora, Lopes Brasil, Marfrig, Grupo Notre Dame Intermédica, RD, Santos Brasil, SulAmérica, Vivo, Vulcabras, Wilson Sons e Espaço Laser revelam seus números.

Fora da temporada, a petroleira brasileira PetroRio informou que a perfuração realizada no reservatório do Eoceno no Campo de Polvo apresentou resultado “bastante satisfatório”, com produção inicial em torno de 2.500 barris de óleo por dia.

A Petrobras assinou contrato para a venda da totalidade de sua participação de 50% no campo terrestre de Rabo Branco, na Bacia de Sergipe-Alagoas, em Sergipe, para a Petrom, por US$ 1,5 milhão, informou a companhia nesta segunda-feira em comunicado ao mercado. Confira os destaques:

O lucro da Itaúsa mais do que dobrou no primeiro trimestre, com a holding sendo beneficiada pelo desempenho do seu principal ativo, o Itaú Unibanco (ITUB4).

A companhia, que também detém participações na Alpargatas (ALPA4), na Duratex (DTEX3), na Copagaz e na NTS, anunciou na segunda-feira que seu lucro recorrente de janeiro a março somou R$ 2,4 bilhões, 123% a mais do que no mesmo período de 2020. Em termos líquidos, o lucro de R$ 2,2 bilhões foi 118% maior do que um ano antes.

Na semana passada, o Itaú Unibanco havia reportado lucro recorrente de R$ 6,4 bilhões para o primeiro trimestre, acima das estimativas de analistas e 63,6% maior em um ano, devido sobretudo à queda da 59% das provisões para inadimplência.

O Itaú representou 89% do resultado da Itaúsa no trimestre. Essa proporção tende a cair mais adiante, já que a Itaúsa tem comprado participações de empresas não financeiras.

No mês passado, comprou 8,5% da empresa de saneamento Aegea por R$ 1,3 bilhão. Dias depois, a Aegea pagou R$ 15,4 bilhões e venceu a disputa pelos lotes 1 e 4 da companhia fluminense Cedae, em leilão na B3.

E em conjunto com a canadense Brookfield, comprou da Petrobras uma fatia extra de 10% na empresa de gasodutos Nova Transportadora do Sudeste (NTS) por R$ 1,8 bilhão.

PUBLICIDADE

A Klabin registrou lucro líquido de R$ 421 milhões no primeiro trimestre deste ano, ante prejuízo de R$ 3,143 bilhões nos primeiros três meses de 2020.

Já a receita líquida no trimestre somou R$ 3,467 bilhões, aumento de 34% na comparação anual. Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado teve alta de 24% no período, a R$ 1,274 bilhão.

O endividamento líquido da Klabin fechou o trimestre a R$ 21,744 bilhões, alta de 7%. A alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida por Ebitda, foi de 4,0 vezes no quarto trimestre de 2020 para 4,2 vezes ao final do primeiro trimestre de 2021. Saiba mais sobre o resultado clicando aqui. 

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual divulgou lucro líquido ajustado de R$ 1,197 bilhões no primeiro trimestre, um aumento de 51,7% em relação ao ano anterior, com expansão da maior parte de suas unidades de negócios e entrada de recursos recorde para seus fundos.

As receitas totais do banco cresceram 84% com relação ao ano anterior, para R$ 2,796 bilhões, ajudadas por um trimestre movimentado para transações de banco de investimento, por uma maior captação dos fundos de investimento e intensa atividade de negociação de ativos.

A captação líquida dos fundos atingiu o recorde de R$ 76 bilhões no primeiro trimestre, disse o BTG.

Entre outros itens, pagamento de bônus cerca de cinco vezes maiores do que um ano atrás elevaram as despesas em 41% ante o mesmo período do ano anterior, para R$ 1,199 bilhão.

O retorno sobre o patrimônio líquido do BTG apurou uma queda de 2,3 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, para 16,8%.

Lojas Marisa (AMAR3)

PUBLICIDADE

A Lojas Marisa teve queda do prejuízo líquido de 50% na comparação anual, passando de R$ 107 milhões para R$ 53,4 milhões no primeiro trimestre de 2021.

A receita líquida teve baixa de 27,3%, para R$ 415 milhões.

O Bradesco BBI destacou que o resultado não é aquele desejado pelo mercado ou pela gestão, mas avalia que é extraordinário dadas as circunstâncias. O banco espera que os próximos trimestres se tornem um indicador mais claro sobre a recuperação de curto prazo sobre a pandemia. O banco tem uma visão positiva sobre a empresa, e mantém uma recomendação outperform, com preço-alvo de R$ 11, potencial de alta de 85% frente o fechamento de segunda-feira.

Direcional (DIRR3)

O lucro líquido da Direcional cresceu 170%, para R$ 27 milhões, enquanto a receita líquida teve alta de 42%, para R$ 414 milhões.

O Bradesco BBI destaca que a Direcional registrou fortes resultados financeiros, impulsionados pela sua melhor performance operacional da história, para o primeiro trimestre. O banco destaca alta de 270% nos lançamentos e de 77% no primeiro trimestre, com resultado financeiro sólido. A margem bruta ficou em 35,7%.

O banco classifica os resultados como muito fortes e que reforçam sua visão construtiva sobre a empresa, que é sua top pick (ação favorita) entre construtoras residenciais. O BBI mantém recomendação outperform e preço-alvo de R$ 20, alta de 47% frente o fechamento de segunda-feira.

O Credit Suisse classificou os resultados divulgados pela Direcional como fortes, impulsionados por fortes resultados operacionais. O banco pondera que a pressão de custos deve prejudicar as margens no futuro, mas que a empresa parece estar no caminho certo para ter um de seus melhores anos em termos de operações e resultados financeiros.

O banco reafirmou a recomendação outperform para a empresa e espera que a Direcional tenha uma geração de caixa saudável nos próximos trimestres. O Credit mantém preço-alvo em R$ 20.

PUBLICIDADE

O prejuízo da Mitre teve alta de 82,2% na base anual no 1º trimestre, para R$ 11,7 milhões; a receita líquida subiu 77,2%, para R$ 85 milhões. A margem bruta teve alta de 28,9%, de janeiro a março do ano passado, para 32,2% no primeiro trimestre.

O Bradesco BBI avalia que a piora da situação da pandemia na cidade de São Paulo reduziu o ritmo de lançamentos imobiliários pela Mitre, mas espera que a empresa reduza a diferença em relação a seus planos de negócios no curto prazo, já que 73% dos projetos já lançados foram vendidos. O banco mantém recomendação neutra para a Mitre, com preço-alvo de R$ 19.

O Credit Suisse aponta que a Mitre reportou resultados levemente fracos depois de ter suas operações prejudicadas pelas medidas de distanciamento no primeiro trimestre. O banco aponta que a empresa tem o equivalente a R$ 520 milhões em projetos prontos para serem lançados no curto prazo, e que os volumes devem acelerar no segundo semestre. A empresa ainda precisa lançar entre R$ 1,4 bilhão e R$ 1,9 bilhão para atingir seu guidance (documento com previsões e planos divulgados pelas empresas) para 2021.

A receita líquida de R$ 87 milhões subiu 77% na comparação anual, e ficou em linha com a previsão do Credit. O banco mantém preço-alvo de R$ 17.

Aura Mineral (AURA33)

A Aura Minerals reverteu prejuízo de R$ 78,6 milhões no primeiro trimestre do ano passado (US$ 18 milhões) e registrou lucro líquido atribuível aos acionistas de R$ 76,4 milhões (US$ 14 milhões) nos primeiros três meses de 2021.

A Aura Minerals atingiu uma produção de 67 mil onças de ouro equivalente (GEO) no primeiro trimestre de 2021 (queda de 3% na base trimestral e de 66% na base anual), como consequência de (1) teores mais elevados na mina de San Andres (Honduras), (2) teores ainda altos na mina Ernesto e início da produção em Nosde, no complexo EPP (Brasil) e (3) o aumento da capacidade em Aranzazu (México), que está em linha com o guidance da companhia de alcançar uma expansão de 30% (81 a 93 mil GEO esperado em 2021).

A XP ressalta que fortes níveis de produção e os melhores preços realizados de cobre levaram a um aumento na receita líquida para US$ 116 milhões (alta de 15% no trimestre e alta de 139% na comparação anual).

O Ebitda foi de US$ 52 milhões (em linha com a estimativa da XP e alta de 4% na base trimestral).

A XP espera dividendos saudáveis para 2021: “vemos a Aura sendo negociada a 3,1 vezes a relação entre o valor da empresa e o Ebitda (EV/Ebitda) esperado para 2021 e 1,9 vez o esperado para 2024 (atingindo uma produção de 347 mil onças de ouro equivalente, na visão da XP), abaixo de seus pares (que negociam entre 4 vezes e 5 vezes), e assumindo um preço médio de US$1.830/oz para o ouro em 2021.

“Acreditamos que a empresa esteja bem posicionada para aproveitar os benefícios de seu plano de expansão e destravar valor quando declarar novos recursos e reservas”, apontam os analistas, que mantêm recomendação de compra para Aura, com preço-alvo de R$ 95 por BDR.

A Log-In teve queda de 81,4% do prejuízo líquido no primeiro trimestre de 2021 frente igual período do ano anterior, indo de R$ 114,6 milhões para R$ 21,3 milhões.

O Ebitda ajustado teve alta de 32,5% nos três primeiros meses de 2021 na base anual, para R$ 70,5 milhões.

Já a receita operacional líquida subiu 9,4%, indo de R$ 271,3 milhões para R$ 296,7 milhões.

Blau Farmacêutica (BLAU3)

O lucro da Blau Farmacêutica mais que dobrou na comparação anual, indo de R$ 31 milhões para R$ 86,1 milhões.

O lucro líquido da Petz teve baixa de 40,7% na comparação anual, para R$ 11,48 milhões.

Intelbras (INTB3)

A Intelbras reverteu prejuízo registrado nos primeiros três meses de 2020 e teve lucro de R$ 89,7 milhões no trimestre.

O Itaú BBA classificou os resultados divulgados pela Intelbras como positivos, mas em linha com as estimativas. O banco destacou a expansão de 56% no faturamento bruto, com preços mais altos devido à taxa de câmbio mais forte, assim como uma aceleração de 22% nos volumes vendidos, na comparação anual.

A divisão de energia foi destaque nos resultados, com destaque para a energia fotovoltaica. Mas a divisão de comunicação teve alta de custos, devido a falta de suprimentos em especial chips. O banco espera que o desequilíbrio entre oferta e demanda seja sanado até o segundo semestre. O Itaú mantém recomendação outperform e preço-alvo em R$ 28,10.

A XP iniciou a cobertura para as ações da Bemobi (BMOB3) com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 30 por ação.

“Nossa tese de investimento baseia-se em (i) seu modelo de negócio B2B2C exclusivo para distribuição de soluções digitais que vão desde jogos e aplicativos, microfinanças até comunicação; (ii) negócios escaláveis com forte perfil de crescimento; (iii) oportunidades adicionais de crescimento através de Fusões e Aquisições (M&A) e (iv) valuation atrativo com opcionalidades adicionais que podem levar para uma forte reavaliação de múltiplos”, apontam os analistas.

PetroRio (PRIO3)

A petroleira brasileira PetroRio informou que a perfuração realizada no reservatório do Eoceno no Campo de Polvo apresentou resultado “bastante satisfatório”, com produção inicial em torno de 2.500
barris de óleo por dia, ainda em período de avaliação, segundo fato relevante nesta segunda-feira.

“O volume recuperável estimado deste poço, em cerca de 4 milhões de barris, deverá ser reclassificado de ‘Proved Undeveloped Reserves’ para ‘Proved Developed Producing Reserves’”, disse a companhia.

O BBI vê a perfuração bem-sucedida como um passo positivo na estratégia de crescimento da empresa, que inclui investimentos orgânicos e fusões e aquisições. O poço já estava previsto para produzir cerca de 2.500 barris por dia pela empresa. Portanto, os resultados da perfuração já deveriam estar parcialmente precificados. Porém, o novo poço ainda não estava no modelo de avaliação do banco; a expectativa é de que ele adicione US$ 85 milhões (R$ 0,50 por ação) ao valuation do banco para PRIO3.

A Petrobras assinou contrato para a venda da totalidade de sua participação de 50% no campo terrestre de Rabo Branco, na Bacia de Sergipe-Alagoas, em Sergipe, para a Petrom, por US$ 1,5 milhão, informou a companhia nesta segunda-feira em comunicado ao mercado.

A petroleira estatal havia assinado anteriormente um acordo para a venda do ativo à Energizzi Energias do Brasil. No entanto, a Petrom, que detém os demais 50% é a operadora do campo, exerceu seu direito de preferência, conforme está previsto em contrato, e deterá então 100% de Rabo Branco.

A operação está alinhada à atual estratégia da companhia, que prevê o desinvestimento de ativos para reduzir sua dívida e focar investimentos em campos de alta rentabilidade, em águas profundas e ultraprofundas.

Rabo Branco faz parte da concessão BT-SEAL-13, ao sul do campo de Carmópolis, e sua produção média, em 2020, foi de 131 barris de petróleo por dia.

O valor da operação foi integralmente depositado, na data de hoje, em conta-garantia em benefício da Petrobras. O fechamento da transação, no entanto, ainda está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, como a aprovação pelo órgão antitruste Cade e pela reguladora ANP.

O tráfego de passageiros em voos da Azul em abril recuou 9,1% em relação a março, segundo dados informados pela companhia aérea nesta segunda-feira, mostrando os efeitos sobre o setor da segunda onda de contaminação pela Covid-19 no Brasil.

Na comparação com abril de 2020, quando uma primeira fase das medidas de isolamento social suspenderam quase por completo a aviação comercial no país, a demanda por assentos da companhia cresceu 523,7%.

Já a oferta de voos pela Azul no mês passado foi 16,5% menor do que em março, embora tenha crescido 455,8% no comparativo anual. Assim, a taxa de ocupação das aeronaves cresceu 6,3 pontos percentuais na base sequencial e alta de 8,5 pontos em relação a um ano antes.

A recuperação no comparativo ano a ano deveu-se quase totalmente à melhora do voos domésticos, dado que nas operações internacionais o movimento de abril equivalia a apenas cerca de 15% do registrado em abril de 2019.

O tráfego doméstico do mês passado correspondeu a cerca de três quartos da atividade observada em abril de 2019, último mês correspondente antes da pandemia.

“Em abril, seguimos gerenciando ativamente a capacidade de acordo com a demanda, que foi impactada pela segunda onda da pandemia Covid-19 e pelas medidas de quarentena implementadas em todo o país”, afirmou em nota o presidente-executivo da Azul, John Rodgerson.

Na semana passada, a rival Gol (GOLL4) havia anunciado que a demanda por seus voos em abril foi 36% menor do que em março.

A estatal Eletrobras e subsidiárias da companhia encerraram 2020 com déficit total de R$ 6,8 bilhões nos planos de pensão de funcionários, o que pode em algum momento exigir programas de ajuste com potencial de impactar a empresa. A informação consta de relatório entregue pela elétrica federal à reguladora norte-americana SEC e à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) referente ao exercício 2020.

BrasilAgro (AGRO3) e SLC (SLCE3)

O Credit Suisse reiterou sua recomendação outperform para a BrasilAgro e para a SLC. O banco elevou o preço-alvo da BrasilAgro de R$ 22 para R$ 50, e o da SLC de R$ 27,5 para R$ 70.

Sobre a Brasil Agro, o banco acredita que a alta de preços das terras, impulsionado pela elevação dos preços da soja, pode abrir caminho para um aumento no valor patrimonial líquido, já que a maior parte do patrimônio da empresa está ligada ao valor de suas fazendas. Isso deve levar a altas nos preços das ações.

PagSeguro (NYSE: PAGS), Stone (NASDAQ: STNE), Mercado Pago (MELI34), Nubank

O Morgan Stanley realizou um encontro com investidores sobre a indústria brasileira de fintechs. O banco diz que, apesar da forte concorrência, investidores otimistas acreditam que o mercado de fintechs brasileiras segue como um dos mais atraentes globalmente, mesmo com a concorrência. Eles dizem acreditar que o mercado de empréstimos, em especial, oferece perspectiva de crescimento por muitos anos, mesmo com potencial redução nos spreads (diferença entre o valor da tomada de empréstimo pela instituição financeira e no valor que esta cobra para emprestar) de crédito.

Na visão dos investidores, há espaço para muitos players, como PagSeguro, Stone, Nubank e MercadoPago, entre outros.

Investidores mais pessimistas, no entanto, destacam desafios como a concorrência com atores do setor de e-commerce, spreads de empréstimo mais baixos e medidas regulatórias que visam a reduzir esses spreads, como a implementação do PIX. Eles acreditam que, nesse contexto, o mercado será capaz de acomodar apenas entre 1 e 3 vencedores.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Em 2021 você pode fazer da Bolsa a sua nova fonte de renda. Inscreva-se e participe gratuitamente da Maratona Full Trader, o maior evento de Trade do Brasil.

M. Dias Branco lucra 89% menos no 1º tri; CSN vende 56 mi ações da Usiminas, produções de PetroRio e Dommo e mais notícias

SÃO PAULO – O noticiário corporativo é movimentado desta segunda-feira (10). Em destaque, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) informou na sexta-feira que vendeu 56 milhões de ações preferenciais da Usiminas, reduzindo sua fatia para 10,07% desta classe de papéis.

Destaque ainda para a repercussão do balanço da M. Dias Branco, líder nos mercados de biscoitos e massas do Brasil, que registrou lucro líquido de R$ 15 milhões no primeiro trimestre de 2021, forte queda de 89% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a chegada da pandemia da Covid-19 gerou uma corrida por produtos no varejo.

Ainda na temporada de balanços,  Direcional, Log-In, Lojas Marisa, Mitre Realty, Intelbras, Aura Minerals, Blau Farmacêutica, Itaúsa e Petz divulgam resultados após o fechamento do mercado.

Na semana, o principal resultado divulgado será da Petrobras, mas também estão previstos relatórios trimestrais de grandes empresas, como Telefônica Brasil, Suzano, JBS, Natura e Magazine Luiza. Confira no que ficar de olho:

M.Dias Branco (MDIA3)

A M. Dias Branco, líder nos mercados de biscoitos e massas do Brasil, registrou lucro líquido de R$ 15 milhões no primeiro trimestre de 2021, forte queda de 89% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a chegada da pandemia da Covid-19 gerou uma corrida por produtos no varejo.

Neste ano, o aumento de custos relacionado à valorização do dólar ante o real e aos preços de alguns de seus principais insumos, como o trigo, pressionou as margens da empresa.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recuou 79,3% no período, para R$ 47,4 milhões. A receita líquida baixou 8,9% no ano a ano, para R$ 1,49 bilhão.

Somente o câmbio gerou um efeito negativo de mais de R$ 100 milhões sobre o resultado operacional do trimestre.

Do ponto de vista das despesas, dados do balanço financeiro da M. Dias mostram que o preço médio de aquisição de trigo para formação de estoques subiu 21,4% no primeiro trimestre em relação ao mesmo período de 2020, e encerrou março no pico de US$ 241 por tonelada.

PUBLICIDADE

O diretor financeiro ressaltou que a empresa tem adotado uma política de hedge para limitar o efeito da variação cambial, mas como a estratégia começou em julho do ano passado não foi possível fixar a cotação do dólar abaixo de R$ 5.

O volume total de vendas registrou baixa de 25,2% no ano a ano, para 356,4 mil toneladas, puxada tanto pelo segmento de massas (-31,7%) quanto de biscoitos (-29,7%).

O Bradesco BBI afirmou que os resultados da M Dias Branco ficaram significativamente abaixo da expectativa do mercado. Mas diz avaliar que o consenso do mercado para 2022 parece excessivamente pessimista. Assim, manteve avaliação outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado), e preço-alvo de R$ 34, alta de 31% frente aos R$ 26 de fechamento na sexta.

CSN (CSNA3) e Usiminas (USIM5

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) informou nesta sexta-feira que vendeu 56 milhões de ações preferenciais da Usiminas, reduzindo sua fatia para 10,07% desta classe de papéis.

Leia mais: CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

“A companhia avaliará alternativas estratégicas para a destinação dos recursos financeiros provenientes dessa venda”, disse a CSN por meio de fato relevante. Segundo cálculos da Reuters, a operação movimentou cerca de R$ 1,3 bilhão, de acordo com cálculos da Reuters com base no preço de fechamento do papel na B3, de R$ 23,14 cada.

O Cade já havia determinado que a CSN deveria se desfazer das suas ações de Usiminas, contudo, com a grande desvalorização da companhia nos últimos anos, a CSN conseguiu postergar o prazo. As ações da Usiminas subiram 147% desde 2020 (alta de 407% nos últimos 12 meses) impulsionadas pela forte demanda por aço e minério de ferro. Os analistas da XP possuem recomendação de compra para CSN, com preço-alvo de R$ 55 por ação.

Qualicorp (QUAL3)

A Qualicorp comunicou nesta segunda-feira que concluiu a operação com a Muito Mais Saúde Administradora de Benefícios (MMS) e a Soma Corretora para aquisição de contratos de planos privados de assistência à saúde e odontológica coletivos celebrados entre a MMS e as operadoras de planos de saúde Grupo Notre Dame Intermédica, Assim Saúde e Amil.

PUBLICIDADE

“Com o fechamento da transação, a carteira adquirida adicionou ao portfólio da Companhia cerca de 52 mil novas vidas, no segmento coletivo por adesão, localizadas nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo e atendidas pelas operadoras”, afirmou a Qualicorp em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Vale (VALE3) e siderúrgicas

Os futuros do aço e do minério de ferro de referência na China tocaram máximas históricas nesta segunda-feira, em meio a uma demanda robusta e preocupações com a oferta, além de expectativas de alta na inflação que também ajudaram a alimentar compras especulativas.

Os índices de utilização da capacidade dos altos-fornos em 247 siderúrgicas pela China saltaram para 90,59% na semana passada, maior nível desde o início de março, mostraram dados da consultoria Mysteel.

Os futuros mais ativos do minério de ferro na bolsa de commodities de DalianDCIOcv1, para entrega em setembro, saltaram 10%, para máxima recorde de 1.326 iuanes (US$ 206,30) por tonelada.

Na bolsa de Cingapura, o contrato junho do minério de ferro SZZFM1 subiu 9,5%, para 224,65 dólares por tonelada.

“Atualmente, participantes do mercado estão negociando derivativos de minério de ferro como criptomoedas… não com base nos fundamentos, só pela força do momento”, disse Atilla Widnell, da Navigate Commodities.

Os preços do aço na bolsa de futuros de Xangai e os mercados spot também foram apoiados pelo aumento nos custos das matérias-primas. (confira o impacto da alta do minério no resultado das empresas e o cenário para ela clicando aqui e aqui).

A Gol informou que a demanda por seus voos em abril foi 36% menor do que em março, para 739 mil assentos, com os setor aéreo sendo afetado por uma segunda onda de infecções pela Covid-19 no Brasil.

PUBLICIDADE

No comparativo anual, porém, a demanda foi 289% superior, já que abril do ano passado marcou um dos piores momentos da pandemia, com as aviação comercial quase toda paralisada diante do início da disseminação do coronavírus pelo país. No mês passado, a Gol manteve suspensos todos os seus voos internacionais.

A oferta de assentos pela companhia em abril, de 893 mil, foi 273,5% maior ano a ano, mais caiu 44,5% em relação a março. Com isso, a taxa de ocupação das aeronaves no mês passado foi de 82,8%, aumento de 3,3 pontos em um ano e de 4 pontos na base sequencial.

PetroRio (PRIO3)

A petroleira brasileira PetroRio produziu em abril 31,55 mil barris de óleo equivalente por dia (boe/d), queda de 6,4% ante março, com impacto de paradas para manutenção, informou a companhia em comunicado ao mercado.

A produção do campo de Frade, na Bacia de Campos, em abril, foi afetada por uma parada programada para manutenção no FPSO Frade, que teve início no dia 28 daquele mês e terá duração de oito dias, disse a PetroRio.

A empresa pontuou ainda que a produção de março e abril, no campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, foi impactada por uma parada na produção do poço TBMT-8H, devido a uma falha da bomba centrífuga submersa, causando redução da produção em cerca de 1,4 mil barris por dia.

“A bomba, que estava em operação desde o início da produção do campo, aguarda mobilização da sonda Atlantic Zephyr (agora chamada Kingmaker) para realização de um workover, previsto para ser concluído em maio/junho”, disse a empresa.

No primeiro trimestre, a produção média da PetroRio havia sido de 31,32 mil boe/d no primeiro trimestre do ano.

Dommo Energia (DMMO3)

A Dommo Energia informou, conforme dados do operador, que a produção de óleo do Campo de Tubarão Martelo atribuída à companhia foi de 42.734 barris em abril de 2021, queda de 4% ante os 44.548 barris registrados em março.

“Conforme informado pelo operador do TBMT, a produção nos meses de março e abril foi impactada pela parada na produção do poço TBMT-8H por falha da bomba centrífuga submersa (BCS), causando redução da produção em cerca de 1,4 kbbl por dia. A bomba, que estava em operação desde o início da produção do Campo, aguarda mobilização da sonda Atlantic Zephyr (agora chamada Kingmaker) para realização de um workover, previsto para ser concluído em maio/junho. O preço de referência mais recente fixado pela ANP para TBMT é US$ 57,76 por barril”, destacou a companhia.

Banco do Brasil (BBAS3)

O BB aprovou a distribuição de R$ 212,1 milhões em dividendos e R$ 970,47 milhões em JCP complementar, com pagamento em 28 de maio.

Rede D’Or (RDOR3)

O grupo hospitalar Rede D’Or anunciou na sexta que fechou acordo por meio do qual terá 20 de seus hospitais e um centro oncológico para atender clientes de plano de saúde da Amil. Segundo fato relevante, as unidades da Rede D’Or passarão a atender cerca de 1,3 milhão de beneficiários da Amil do Distrito Federal e dos Estados de Rio de Janeiro e São Paulo a partir de 10 de maio.

“Consideramos o acordo positivo, pois deve sustentar um dos pilares da nossa tese de investimento para a empresa – o crescimento da taxa de ocupação de leitos”, destaca a XP, que reitera a recomendação de compra para RDOR3 com preço-alvo de R$ 85 por ação.

A Copasa (Companhia de Saneamento de Minas Gerais) informou que pagará juros sobre o capital próprio referentes ao primeiro trimestre de 2021 no valor bruto de R$ 64,843 milhões, o equivalente a R$ 0,1710101176 por ação.

Confira a agenda corporativa prevista para a semana:

  • 10/maio: Alupar, Direcional, Itaúsa, Linx, Lojas Marisa, Mitre, Mobly divulgam balanço 1T21
  • 11/maio: Banco Inter, BR Distribuidora, BTG Pactual, Carrefour Brasil, Espaçolaser, Klabin, LPS, Marfrig, Notre Dame Intermédica, Raia Drogasil, Santos Brasil, Sul América, Telefônica, Vulcabrás, Wilson Sons divulgam resultados trimestrais
  • 11/maio: Definição do preço por ação em IPOs da Athena Saúde e da Dotz
  • 12/maio: Aeris, Aliansce Sonae, Ambipar, Banrisul, BRF, EDP Energias do Brasil, Eletrobras, Enauta, Eneva, Equatorial, Fras-Le, Guararapes, Hapvida, Helbor, Hering, JBS, Locaweb, Moura Dubeux, MRV, Natura, Oi, SLC Agrícola, Suzano, Via Varejo, Yduqs divulgam balanço trimestral
  • 12/maio: Definição do preço por ação em IPO da GetNinjas
  • 13/maio: Alliar, Anima, Arezzo, Bradespar, BR Malls, CCR, C&A, CPFL Energia, Cury, Cyrela, EcoRodovias, Energisa, Even, EZ Tec, Grupo Mateus, Grupo SBF, Grupo Soma, Hidrovias do Brasil, IMC, IRB Brasil, Lavvi, Light, Magazine Luiza, Mahle, Melnick, Petrobras, Plano & Plano, Qualicorp, Randon, Rumo, Sabesp, Sanepar, Tecnisa, Track & Field e Wiz informam resultados
  • 13/maio: Leilão de privatização da Celg-GT, empresa de energia do estado de Goiás, na B3
  • 13/maio: Estreia prevista das ações da Athena Saúde e da Dotz no Novo Mercado da B3
  • 14/maio: Energisa faz OPA por ações em circulação da Rede Energia por meio de leilão na B3
  • 14/maio: Estreia prevista das ações da GetNinjas no Novo Mercado da B3
  • 14/maio: Banco ABC Brasil, Cemig, Cogna, Cosan, CVC, Enjoei, Restoque, Ser Educacional, Vivara informam resultados trimestrais

(com Reuters, Bloomberg e Estadão Conteúdo)

Em 2021 você pode fazer da Bolsa a sua nova fonte de renda. Inscreva-se e participe gratuitamente da Maratona Full Trader, o maior evento de Trade do Brasil.

Ações da PetroRio sobem forte, Localiza e Neogrid caem após balanços; Qualicorp tem alta com dividendos aprovados

SÃO PAULO – A temporada de resultados segue repercutindo e guia o movimento de diversas ações nesta terça-feira (4).

Enquanto as ações do Itaú (ITUB4) passaram a cair após abrirem em alta em meio ao avanço de 64% do lucro na base de comparação anual (confira a análise clicando aqui), a PetroRio (PRIO3) é destaque no Ibovespa com ganhos de cerca de 3% após a divulgação do balanço. Por outro lado, mesmo com o balanço sendo avaliado positivamente, os ativos da Localiza (RENT3) têm perdas.

Já fora do índice, a Neogrid (NGRD3) cai forte mesmo na esteira de bons resultados, com os investidores embolsando os ganhos de mais de 75% desde a estreia na B3, em 17 de dezembro de 2020. Por outro lado, as ações da Alpargatas (ALPA4) disparam cerca de 10% após o resultado.

Fora da temporada de resultados, o Méliuz (CASH3) avança cerca de 2% em meio ao anúncio de recompra de ações. Ontem, os ativos dispararam 10% após a companhia anunciar a compra do Acesso Bank.

Atenção ainda para as ações da Qualicorp (QUAL3), subindo mais de 3% após os acionistas da companhia aprovarem o pagamento de R$ 570,4 milhões em dividendos, o equivalente a R$ 2,0111 por ação. Confira mais destaques:

Qualicorp (QUAL3)

Os acionistas da Qualicorp aprovaram o pagamento de R$ 570,4 milhões em dividendos; valor equivale a R$ 2,0111 por ação. A partir do dia 10, os papéis serão negociados ex-dividendos.

Itaú Unibanco (ITUB4)

O Itaú Unibanco registrou um lucro líquido recorrente de R$ 6,398 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 18,7% ante os R$ 5,388 bilhões apresentados no quarto trimestre de 2020 e de 63,5% sobre os R$ 3,912 bilhões de um ano antes.

Já o lucro líquido contábil do maior banco privado do país ficou em R$ 5,414 bilhões, uma alta de 59% sobre os R$ 3,401 bilhões registrados no mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

O retorno recorrente sobre o patrimônio líquido (indicador que mede como os bancos investem os recursos de seus acionistas, chamado de ROE) foi de 18,5%, alta de 2,4 pontos percentuais ante o fim do ano passado e avanço de 5,7 pontos sobre o período entre janeiro e março de 2020.

“Embora os resultados tenham sido bastante fortes, acreditamos que os investidores devem manter uma atenção especial à sua qualidade menos inspiradora destes resultados. O Itaú divulgou diversos itens não sustentáveis, que ajudaram no resultado, enquanto áreas relevantes como rendas de tarifas, margem financeira com clientes e custos apresentaram desempenho abaixo do esperado. À medida que a concorrência aumenta e os reguladores se tornam mais agressivos, acreditamos que o consumo de cobertura e os resultados de tesouraria sejam menos relevantes para as perspectivas do setor. Dito isso, reiteramos nossa classificação neutra e preço alvo de R$ 29 para o incumbente”, destacam Marcel Campos e Matheus Odaguil, analistas da XP.

Localiza (RENT3)

Maior companhia de aluguel de veículos e gestão de frotas do país, a Localiza teve lucro líquido de R$ 482,3 milhões no primeiro trimestre, mais que o dobro do desempenho do mesmo período do ano passado.

A empresa, que apresentou no fim do ano passado uma oferta de compra da rival Unidas, apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 805,8 milhões, crescimento de 27,4% na comparação anual.

A Localiza apurou um lucro operacional de R$ 708,4 milhões, avanço de cerca de 63% sobre um ano antes, apesar da receita ter ficado praticamente estável, em R$ 2,78 bilhões no trimestre.

A Localiza cita no balanço dificuldades na oferta de carros novos por parte das montadoras o que contribuiu para uma elevação de mais de 23% nos preços dos carros usados. Esse movimento elevou a margem de lucro da divisão de venda de seminovos em 12 pontos percentuais ao mesmo tempo que contribuiu para reduzir em R$ 100,9 milhões a depreciação da frota da companhia.

Segundo a Localiza, a margem Ebitda da divisão de seminovos, de 13,5% no primeiro trimestre, “tende a sustentar um patamar mais elevado ao longo desse ano”.

Porém, a empresa alertou que “a depreciação média por carro, tenderá a subir à medida que os volumes de compras retomem patamares mais altos e os carros 100% depreciados sejam vendidos”.

PUBLICIDADE

Para Pedro Bruno e Lucas Laghi, analistas da XP, a Localiza reportou bons resultados, com lucro de R$ 482 milhões (alta de 109% na base anual, superando as estimativas da XP e as de consenso em cerca de 17% e cerca de 6%, respectivamente).

Os analistas apontam que os principais pontos positivos foram: (i) resiliência da receita de aluguel apesar do desafio de suprimento de carros novos, mostrando (a) a capacidade de precificação da Localiza em aluguel de carros e (b) a consistente dinâmica de aluguel de frotas e (ii) sólidos resultados do Seminovos, com menor depreciação em relação ao ano anterior e fortes margens refletindo aumentos nos preços dos carros usados ​. Do lado negativo, as margens Ebitda de aluguel mais fracas. A XP reitera recomendação de compra e preço alvo de R$ 76,00 por ação.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio teve prejuízo de R$ 39,76 milhões nos primeiros três meses, revertendo lucro de R$ 46,2 milhões frente mesmo período em 2020. A companhia destacou que o prejuízo se deve aos impactos negativos de efeitos contábeis da variação cambial e da depreciação e amortização de seus novos ativos.

As receitas no trimestre subiram 194% na comparação anual, a R$ 655 milhões, reflexo do crescimento de 33% no volume de óleo vendido em comparação ao primeiro trimestre de 2020. A alta da venda vem pela conclusão da aquisição pela PetroRio de 80% de participação da Dommo no campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, em agosto de 2020 e pela alta no preço médio do barril de petróleo tipo Brent no período.

O Ebitda, por sua vez, teve alta de 176% na mesma base de comparação, a R$ 407,7 milhões.

Em termos operacionais, a produção da PetroRio avançou 33,6% no período, para 31.317 barris de óleo equivalente por dia (boed), impulsionada pela aquisição de fatias no campo de Tubarão Martelo, concluída em agosto de 2020, e no campo de Frade, fechada no último mês de fevereiro.

“Acreditamos que os resultados da PetroRio foram positivos para o case de investimento, à medida que a empresa continua a entregar eficiências e geração de fluxo de caixa sólida. Além disso, esperamos que os acordos para a retirada ordenada da produção de petróleo (offtakes) alcancem entre 3-3,5 milhões de barris nos próximos trimestres, o que refletiria melhor a produção atual da empresa. Além disso, a confortável posição de caixa continua, fornecendo o apoio necessário para buscar novos caminhos de crescimento, como a aquisição dos 36% restantes de participação na Wahoo e participações no cluster Albacora”, avaliam os analistas do Bradesco BBI.

Pague Menos (PGMN3)

PUBLICIDADE

A Pague Menos registrou um lucro líquido de R$ 44,2 milhões no primeiro trimestre de 2021, um crescimento de 380% na comparação anual.

A receita bruta subiu 8,3%, indo de R$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2020 para R$ 1,9 bilhão no primeiro trimestre de 2021.

“A Pague Menos reportou fortes resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021, em linha com as nossas expectativas de receita e Ebitda , mas acima da nossa estimativa de lucro por conta de uma menor despesa financeira. Destacamos o sólido desempenho de vendas mesmas lojas (SSS) de alta de 9,6% na base anual (versus alta de 8,9% esperada pela XP) mesmo em um cenário de maior restrições à circulação e base de comparação difícil (ano bissexto e estocagem frente ao início da pandemia em 2020). Além disso, a companhia apresentou expansão de margem bruta (alta de 1 ponto percentual para 29,8%) e margem EBITDA (alta de 1,2 ponto, para 7,1%) decorrente de melhorias operacionais e diluição de despesas”, destaca a XP.

Os analistas da XP apontam que os fortes resultados são reflexo das diversas iniciativas que a companhia está implementando em sua reestruturação e que esperamos que continuem a ser vistas nos próximos resultados. Além disso, a maior estocagem da companhia no trimestre deve beneficiar o resultado do segundo trimestre de 2021, por conta do forte reajuste de preços anunciado no mês passado. A XP mantém recomendação de compra e preço alvo de R$ 13,0 por ação para o fim de 2021 para PGMN3.

O Credit Suisse classificou os resultados como “bons”. As vendas em mesmas lojas continuam em níveis saudáveis pelo quinto trimestre seguido, diz o banco. O faturamento bruto de R$ 1,9 bilhão ficou 8,3% maior do que um ano antes, em linha com as estimativas do Credit.

O banco mantém uma avaliação positiva outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) para a Pague Menos, já que opera em um segmento mais resiliente, que tem tido resultados melhores do que outras empresas do setor de varejo em um momento em que a preocupação com a Covid persiste. O banco mantém preço-alvo de R$ 13,50.

Alpargatas (ALPA4)

A Alpargatas, dona da marca Havaianas, teve lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 140,2 milhões no trimestre, 73,6% acima do registrado na comparação anual.

A companhia firmou ainda um memorando de entendimentos vinculante para aquisição de 100% do capital social da Ioasys. O valor atribuído ao ativo é de até R$ 200 milhões, com pagamento ao longo de cinco anos, que será pago parte em dinheiro e parte em ações da Alpargatas.

Marcopolo (POMO4)

A Marcopolo reverteu lucro de R$ 10,7 milhões no primeiro trimestre de 2020 e teve prejuízo de R$ 14,7 milhões nos primeiros três meses de 2021. Já a receita líquida somou R$ 834,0 milhões, redução de 9,3% na comparação anual.

A produção total atingiu 3.016 unidades, 12,4% inferior em igual base de comparação. No trimestre, a produção brasileira de ônibus atingiu 3.065 unidades, queda de 32,6%.

De acordo com o Credit Suisse, os resultados foram fracos, com destaque para a queda da produção brasileira de ônibus devido aos efeitos negativos da pandemia no transporte público, que se intensificaram com o fechamento de cidades no final do trimestre. A queda de cerca de 12% da produção da Marcopolo foi menor que o restante do mercado, parcialmente compensada pelos Micros e Volare que foram beneficiados pelo aumento de veículos direcionados ao programa federal Caminho da Escola. Além disso, os resultados urbanos foram compensados ​​pela maior demanda no setor de fretamento e exportação.

O Credit Suisse classificou os resultados da Neogrid como fortes. A receita líquida cresceu 15% na comparação anual, para R$ 58 milhões, alta de 12% na comparação trimestral, ficando 2% acima da estimativa do Credit. O Ebitda de R$ 14 milhões cresceu 17% na comparação anual, e recuou 3% na trimestral, em linha com suas estimativas. O banco espera que as margens Ebitda continuem crescendo no ano. A alta da receita recorrente foi de 16% na comparação anual, 3% acima da estimativa do Credit.

O Credit Suisse reforça sua recomendação outperform para a ação da Neogrid, com perspectiva de valorização dos papéis. O banco espera que o ritmo forte persista e mantém preço-alvo de R$ 14, frente aos R$ 7,78 negociados na segunda. O banco diz esperar que a Neogrid acelere aquisições nos próximos trimestres.

A Tegma Gestão Logística registrou R$ 20,2 milhões no primeiro trimestre, alta de 5% frente igual período de 2020. A receita líquida, por sua vez, teve baixa de 16%, a R$ 233,9 milhões.

Infracommerce (IFCM3)

As ações da Infracommerce faz sua estreia nesta terça-feira na B3. A empresa precificou o papel em R$ 16, movimentando R$ 870 milhões.

A oferta consistiu na emissão primária de 54.375.000 ações ordinárias, podendo ser acrescida de lote suplementar de 8.156.250 papéis em até 30 dias.

A holding de energia Energisa informou que a São João Energética foi condenada a pagar à empresa o valor histórico de R$ 110,2 milhões. O montante deve ser corrigido pelo IPCA e acrescido de juros de 1% ao mês, a contar de 22 de outubro de 2016. A São João também terá que ressarcir os custos e despesas incorridas que a holding teve com a arbitragem. Segundo a Energisa, a sentença em arbitragem sigilosa ainda está sujeita a eventual pedido de esclarecimentos a ser apresentado pelas partes.

A Petrobras informou na segunda-feira que assinou com a São Francisco Energia, subsidiária da Global Participações em Energia, contrato para a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível em Camaçari (BA), por R$ 95 milhões.

O valor não considera os ajustes previstos em contrato até o fechamento da transação, enquanto o acordo está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, como aprovações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica e da reguladora ANP.

A Petrobras realizará parada programada de manutenção da plataforma de Mexilhão e do gasoduto Rota 1, que escoa o gás natural produzido em Mexilhão e em outras plataformas do pré-sal e pós-sal da Bacia de Santos, a partir de 1º de agosto.

O novo Conselho de Administração da mineradora Vale terá oito integrantes considerados independentes, versus três anteriormente, incluindo o ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco, informou a companhia em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

O colegiado, que contará ainda com outros cinco integrantes, foi eleito em assembleia de acionistas nesta segunda-feira, realizada de forma virtual, devido aos protocolos de combate à transmissão do novo coronavírus. O resultado da assembleia permitiu que a companhia tenha um independente a mais do que o mínimo previsto no novo estatuto.

A mineradora ressaltou que o encontro de acionistas foi um marco fundamental no processo de restruturação societária da companhia iniciado em 2017 e que tornou a Vale uma corporação sem controle definido, com base de acionistas diversificada.

Os membros independentes eleitos são: José Luciano Duarte Penido (eleito presidente do Conselho), Ollie Oliveira, Marcelo Gasparino, Mauro Cunha, Murilo Passos, Rachel Maia, Roberto Castello Branco e Roger Downey.

Os membros não-independentes são Fernando Buso (eleito vice-presidente do Conselho), José Maurício Coelho, Eduardo Rodrigues Filho e Ken Yasuhara. O 13º integrante do Conselho é Lúcio Azevedo, eleito pelos empregados.

“Com as escolhas feitas pelos acionistas, o Conselho da Vale se torna mais representativo da nossa diversidade acionária, com quatro membros eleitos indicados diretamente por investidores”, disse em nota o presidente eleito do colegiado, José Luciano Penido.

Em seu comunicado, a Vale afirmou que “o novo Conselho terá a missão de liderar a Vale em um processo de transformação que foi acelerado após o rompimento da barragem de Brumadinho, em 2019”, com diversas mudanças em sua governança e a criação de metas para o chamado ESG, sigla em inglês para medidas ambientais, sociais e de governança.

O conselho de administração do Méliuz aprovou programa de recompra de até 7.442.125 ações ordinárias, representativas de até 10% das ações em circulação da companhia, de acordo com fato relevante na noite de segunda-feira.

O prazo máximo para a aquisição de ações da companhia no âmbito do novo programa será de 18 meses.

A XP iniciou cobertura no setor de Logística Brasileiro, com recomendação de Compra para Simpar (SIMH3), Vamos (VAMO3) e JSL (JSLG3).

“Embora tenhamos uma visão positiva para as três companhias, classificamos nossas preferências na seguinte ordem: (1) Vamos, suportada por posição de incumbência e fortes fundamentos setoriais, uma vez que esperamos que a baixa penetração do aluguel de caminhões no Brasil aumente nos próximos anos; (2) Simpar, atualmente contando com assimetria positiva em relação ao seu desconto de holding, que consideramos excessivo; e (3) JSL, apoiada em sua opcionalidade positiva de aquisições em um mercado altamente pulverizado”, apontam.

O preço-alvo para Simpar é de R$ 59 por ação, 39% de potencial de valorização, de Vamos é de R$ 53 por ação, 29% de potencial de valorização e de JSL é de R$ 12 por ação, 20% de potencial de valorização.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer viver de renda? Estes 3 ativos podem construir uma carteira poderosa. Assista no curso gratuito Dominando a Renda Passiva.

PetroRio tem prejuízo de R$ 39,76 mi no 1º tri, balanços de Itaú, Localiza, Pague Menos e mais; novo Conselho da Vale e outros destaques

SÃO PAULO – A temporada de resultados é movimentada nesta terça-feira (4), com destaque para a repercussão dos resultados do Itaú, PetroRio, Localiza, Pague Menos, Marcopolo, entre outras companhias.  Depois do fechamento da Bolsa, Bradesco divulgará seu resultado. Copasa, Assaí, Minerva e Iguatemi também revelarão seus números.

As ações da Infracommerce têm sua estreia nesta terça-feira na B3. A empresa precificou o papel em R$ 16, movimentando R$ 870 milhões.

Atenção ainda para a Vale: o novo Conselho de Administração da mineradora terá oito integrantes considerados independentes, versus três anteriormente, incluindo o ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco. Confira mais destaques:

Itaú Unibanco (ITUB4)

O Itaú Unibanco registrou um lucro líquido recorrente de R$ 6,398 bilhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 18,7% ante os R$ 5,388 bilhões apresentados no quarto trimestre de 2020 e de 63,5% sobre os R$ 3,912 bilhões de um ano antes.

Já o lucro líquido contábil do maior banco privado do país ficou em R$ 5,414 bilhões, uma alta de 59% sobre os R$ 3,401 bilhões registrados no mesmo período do ano passado.

O retorno recorrente sobre o patrimônio líquido (indicador que mede como os bancos investem os recursos de seus acionistas, chamado de ROE) foi de 18,5%, alta de 2,4 pontos percentuais ante o fim do ano passado e avanço de 5,7 pontos sobre o período entre janeiro e março de 2020.

“Embora os resultados tenham sido bastante fortes, acreditamos que os investidores devem manter uma atenção especial à sua qualidade menos inspiradora destes resultados. O Itaú divulgou diversos itens não sustentáveis, que ajudaram no resultado, enquanto áreas relevantes como rendas de tarifas, margem financeira com clientes e custos apresentaram desempenho abaixo do esperado. À medida que a concorrência aumenta e os reguladores se tornam mais agressivos, acreditamos que o consumo de cobertura e os resultados de tesouraria sejam menos relevantes para as perspectivas do setor. Dito isso, reiteramos nossa classificação neutra e preço alvo de R$ 29 para o incumbente”, destacam Marcel Campos e Matheus Odaguil, analistas da XP.

Localiza (RENT3)

Maior companhia de aluguel de veículos e gestão de frotas do país, a Localiza teve lucro líquido de R$ 482,3 milhões no primeiro trimestre, mais que o dobro do desempenho do mesmo período do ano passado.

A empresa, que apresentou no fim do ano passado uma oferta de compra da rival Unidas, apurou lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 805,8 milhões, crescimento de 27,4% na comparação anual.

PUBLICIDADE

A Localiza apurou um lucro operacional de R$ 708,4 milhões, avanço de cerca de 63% sobre um ano antes, apesar da receita ter ficado praticamente estável, em R$ 2,78 bilhões no trimestre.

A Localiza cita no balanço dificuldades na oferta de carros novos por parte das montadoras o que contribuiu para uma elevação de mais de 23% nos preços dos carros usados. Esse movimento elevou a margem de lucro da divisão de venda de seminovos em 12 pontos percentuais ao mesmo tempo que contribuiu para reduzir em R$ 100,9 milhões a depreciação da frota da companhia.

Segundo a Localiza, a margem Ebitda da divisão de seminovos, de 13,5% no primeiro trimestre, “tende a sustentar um patamar mais elevado ao longo desse ano”.

Porém, a empresa alertou que “a depreciação média por carro, tenderá a subir à medida que os volumes de compras retomem patamares mais altos e os carros 100% depreciados sejam vendidos”.

Para Pedro Bruno e Lucas Laghi, analistas da XP, a Localiza reportou bons resultados, com lucro de R$ 482 milhões (alta de 109% na base anual, superando as estimativas da XP e as de consenso em cerca de 17% e cerca de 6%, respectivamente).

Os analistas apontam que os principais pontos positivos foram: (i) resiliência da receita de aluguel apesar do desafio de suprimento de carros novos, mostrando (a) a capacidade de precificação da Localiza em aluguel de carros e (b) a consistente dinâmica de aluguel de frotas e (ii) sólidos resultados do Seminovos, com menor depreciação em relação ao ano anterior e fortes margens refletindo aumentos nos preços dos carros usados ​. Do lado negativo, as margens Ebitda de aluguel mais fracas. A XP reitera recomendação de compra e preço alvo de R$ 76,00 por ação.

PetroRio (PRIO3)

A PetroRio teve prejuízo de R$ 39,76 milhões nos primeiros três meses, revertendo lucro de R$ 46,2 milhões frente mesmo período em 2020. A companhia destacou que o prejuízo se deve aos impactos negativos de efeitos contábeis da variação cambial e da depreciação e amortização de seus novos ativos.

As receitas no trimestre subiram 194% na comparação anual, a R$ 655 milhões, reflexo do crescimento de 33% no volume de óleo vendido em comparação ao primeiro trimestre de 2020. A alta da venda vem pela conclusão da aquisição pela PetroRio de 80% de participação da Dommo no campo de Tubarão Martelo, na Bacia de Campos, em agosto de 2020 e pela alta no preço médio do barril de petróleo tipo Brent no período.

PUBLICIDADE

O Ebitda, por sua vez, teve alta de 176% na mesma base de comparação, a R$ 407,7 milhões.

Em termos operacionais, a produção da PetroRio avançou 33,6% no período, para 31.317 barris de óleo equivalente por dia (boed), impulsionada pela aquisição de fatias no campo de Tubarão Martelo, concluída em agosto de 2020, e no campo de Frade, fechada no último mês de fevereiro.

“Acreditamos que os resultados da PetroRio foram positivos para o case de investimento, à medida que a empresa continua a entregar eficiências e geração de fluxo de caixa sólida. Além disso, esperamos que os acordos para a retirada ordenada da produção de petróleo (offtakes) alcancem entre 3-3,5 milhões de barris nos próximos trimestres, o que refletiria melhor a produção atual da empresa. Além disso, a confortável posição de caixa continua, fornecendo o apoio necessário para buscar novos caminhos de crescimento, como a aquisição dos 36% restantes de participação na Wahoo e participações no cluster Albacora”, avaliam os analistas do Bradesco BBI.

Pague Menos (PGMN3)

A Pague Menos registrou um lucro líquido de R$ 44,2 milhões no primeiro trimestre de 2021, um crescimento de 380% na comparação anual.

A receita bruta subiu 8,3%, indo de R$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2020 para R$ 1,9 bilhão no primeiro trimestre de 2021.

“A Pague Menos reportou fortes resultados referentes ao primeiro trimestre de 2021, em linha com as nossas expectativas de receita e Ebitda , mas acima da nossa estimativa de lucro por conta de uma menor despesa financeira. Destacamos o sólido desempenho de vendas mesmas lojas (SSS) de alta de 9,6% na base anual (versus alta de 8,9% esperada pela XP) mesmo em um cenário de maior restrições à circulação e base de comparação difícil (ano bissexto e estocagem frente ao início da pandemia em 2020). Além disso, a companhia apresentou expansão de margem bruta (alta de 1 ponto percentual para 29,8%) e margem EBITDA (alta de 1,2 ponto, para 7,1%) decorrente de melhorias operacionais e diluição de despesas”, destaca a XP.

Os analistas da XP apontam que os fortes resultados são reflexo das diversas iniciativas que a companhia está implementando em sua reestruturação e que esperamos que continuem a ser vistas nos próximos resultados. Além disso, a maior estocagem da companhia no trimestre deve beneficiar o resultado do segundo trimestre de 2021, por conta do forte reajuste de preços anunciado no mês passado.

O Credit Suisse classificou os resultados como “bons”. As vendas em mesmas lojas continuam em níveis saudáveis pelo quinto trimestre seguido, diz o banco. O faturamento bruto de R$ 1,9 bilhão ficou 8,3% maior do que um ano antes, em linha com as estimativas do Credit.

PUBLICIDADE

O banco mantém uma avaliação positiva outperform (perspectiva de valorização acima da média do mercado) para a Pague Menos, já que opera em um segmento mais resiliente, que tem tido resultados melhores do que outras empresas do setor de varejo em um momento em que a preocupação com a Covid persiste. O banco mantém preço-alvo de R$ 13,5, frente aos R$ 9,74 negociados na segunda.

Alpargatas (ALPA4)

A Alpargatas, dona da marca Havaianas, teve lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 140,2 milhões no trimestre, 73,6% acima do registrado na comparação anual.

A companhia firmou ainda um memorando de entendimentos vinculante para aquisição de 100% do capital social da Ioasys. O valor atribuído ao ativo é de até R$ 200 milhões, com pagamento ao longo de cinco anos, que será pago parte em dinheiro e parte em ações da Alpargatas.

Marcopolo (POMO4)

A Marcopolo reverteu lucro de R$ 10,7 milhões no primeiro trimestre de 2020 e teve prejuízo de R$ 14,7 milhões nos primeiros três meses de 2021. Já a receita líquida somou R$ 834,0 milhões, redução de 9,3% na comparação anual.

A produção total atingiu 3.016 unidades, 12,4% inferior em igual base de comparação. No trimestre, a produção brasileira de ônibus atingiu 3.065 unidades, queda de 32,6%.

De acordo com o Credit Suisse, os resultados foram fracos, com destaque para a queda da produção brasileira de ônibus devido aos efeitos negativos da pandemia no transporte público, que se intensificaram com o fechamento de cidades no final do trimestre. A queda de cerca de 12% da produção da Marcopolo foi menor que o restante do mercado, parcialmente compensada pelos Micros e Volare que foram beneficiados pelo aumento de veículos direcionados ao programa federal Caminho da Escola. Além disso, os resultados urbanos foram compensados ​​pela maior demanda no setor de fretamento e exportação.

O Credit Suisse classificou os resultados da Neogrid como fortes. A receita líquida cresceu 15% na comparação anual, para R$ 58 milhões, alta de 12% na comparação trimestral, ficando 2% acima da estimativa do Credit. O Ebitda de R$ 14 milhões cresceu 17% na comparação anual, e recuou 3% na trimestral, em linha com suas estimativas. O banco espera que as margens Ebitda continuem crescendo no ano. A alta da receita recorrente foi de 16% na comparação anual, 3% acima da estimativa do Credit.

O Credit Suisse reforça sua recomendação outperform para a ação da Neogrid, com perspectiva de valorização dos papéis. O banco espera que o ritmo forte persista e mantém preço-alvo de R$ 14, frente aos R$ 7,78 negociados na segunda. O banco diz esperar que a Neogrid acelere aquisições nos próximos trimestres.

Infracommerce (IFCM3)

As ações da Infracommerce têm sua estreia nesta terça-feira na B3. A empresa precificou o papel em R$ 16, movimentando R$ 870 milhões.

A oferta consistiu na emissão primária de 54.375.000 ações ordinárias, podendo ser acrescida de lote suplementar de 8.156.250 papéis em até 30 dias.

A holding de energia Energisa informou que a São João Energética foi condenada a pagar à empresa o valor histórico de R$ 110,2 milhões. O montante deve ser corrigido pelo IPCA e acrescido de juros de 1% ao mês, a contar de 22 de outubro de 2016. A São João também terá que ressarcir os custos e despesas incorridas que a holding teve com a arbitragem. Segundo a Energisa, a sentença em arbitragem sigilosa ainda está sujeita a eventual pedido de esclarecimentos a ser apresentado pelas partes.

A Petrobras informou na segunda-feira que assinou com a São Francisco Energia, subsidiária da Global Participações em Energia, contrato para a venda das três usinas termelétricas movidas a óleo combustível em Camaçari (BA), por R$ 95 milhões.

O valor não considera os ajustes previstos em contrato até o fechamento da transação, enquanto o acordo está sujeito ao cumprimento de condições precedentes, como aprovações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica e da reguladora ANP.

A Petrobras realizará parada programada de manutenção da plataforma de Mexilhão e do gasoduto Rota 1, que escoa o gás natural produzido em Mexilhão e em outras plataformas do pré-sal e pós-sal da Bacia de Santos, a partir de 1º de agosto.

O novo Conselho de Administração da mineradora Vale terá oito integrantes considerados independentes, versus três anteriormente, incluindo o ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco, informou a companhia em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

O colegiado, que contará ainda com outros cinco integrantes, foi eleito em assembleia de acionistas nesta segunda-feira, realizada de forma virtual, devido aos protocolos de combate à transmissão do novo coronavírus. O resultado da assembleia permitiu que a companhia tenha um independente a mais do que o mínimo previsto no novo estatuto.

A mineradora ressaltou que o encontro de acionistas foi um marco fundamental no processo de restruturação societária da companhia iniciado em 2017 e que tornou a Vale uma corporação sem controle definido, com base de acionistas diversificada.

Os membros independentes eleitos são: José Luciano Duarte Penido (eleito presidente do Conselho), Ollie Oliveira, Marcelo Gasparino, Mauro Cunha, Murilo Passos, Rachel Maia, Roberto Castello Branco e Roger Downey.

Os membros não-independentes são Fernando Buso (eleito vice-presidente do Conselho), José Maurício Coelho, Eduardo Rodrigues Filho e Ken Yasuhara. O 13º integrante do Conselho é Lúcio Azevedo, eleito pelos empregados.

“Com as escolhas feitas pelos acionistas, o Conselho da Vale se torna mais representativo da nossa diversidade acionária, com quatro membros eleitos indicados diretamente por investidores”, disse em nota o presidente eleito do colegiado, José Luciano Penido.

Em seu comunicado, a Vale afirmou que “o novo Conselho terá a missão de liderar a Vale em um processo de transformação que foi acelerado após o rompimento da barragem de Brumadinho, em 2019”, com diversas mudanças em sua governança e a criação de metas para o chamado ESG, sigla em inglês para medidas ambientais, sociais e de governança.

O conselho de administração do Méliuz aprovou programa de recompra de até 7.442.125 ações ordinárias, representativas de até 10% das ações em circulação da companhia, de acordo com fato relevante na noite de segunda-feira.

O prazo máximo para a aquisição de ações da companhia no âmbito do novo programa será de 18 meses.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Quer viver de renda? Estes 3 ativos podem construir uma carteira poderosa. Assista no curso gratuito Dominando a Renda Passiva.

Por que a 3R pode ser a nova PetroRio

Desde que a Petrobras iniciou seu plano de desinvestimento, o mercado de ações voltou os olhos para algumas empresas que poderiam comprar seus ativos e operá-los. São as chamadas juniors, empresas bem menores que as gigantes desse mercado, como Petrobras, BP, Total, entre outras, e que trabalham com desenvolvimento e produção, mas não com exploração de petróleo.

Uma das que mais faz sucesso contexto é a PetroRio (PRIO3), herdeira da HRT, cujas ações multiplicaram por quase 50 desde 2016. Quem procura uma nova PetroRio hoje certamente está prestando bastante atenção na 3R Petroleum (RRRP3), uma junior focada na exploração de petróleo em terra. No Coffee & Stocks de hoje recebemos João Saldanha, da SulAmérica, para falar da companhia. Abaixo os principais trechos da conversa.

3R é a nova PetroRio?

Não sei se a 3R é a nova PetroRio, mas ela pode ser uma futura PetroRio. É um caminho tortuoso e existe muito a ser feito, mas a oportunidade é tão grande ou maior.

PetroRio em 2017 produzia mais ou menos 7.800 barris por dia em um campo só. Hoje, são quatro campos comprados, três operando e 32.100 barris. 3R fez seu IPO em novembro do ano passado, com 4 campos e partindo dos 8.400 barris e já adquiriu mais dois campos, entrando também em águas rasas.

Com esses novos campos, já é uma companhia de 18 mil, o mesmo que a PetroRio há um ano, e a maioria dos campos ela ainda não administra. A grande oportunidade é aumentar esse número de barris que os campos que ela adquiriu produzem.

Ações da Copel sobem com reforma de estatuto da companhia; Vale e Petrobras têm baixa

SÃO PAULO – As ações da Copel (CPLE6) são o destaque de alta na sessão desta sexta-feira (12). Os papéis sobem cerca de 3% os investidores acompanhando os anúncios do novo estatuto feito pela estatal paranaense de energia, que prevê o desdobramento de ações da companhia, na proporção de 1 para 10 papéis, e a formação de Units, sendo cada Unit composta de 5 ações, uma delas ordinária e quatro preferenciais classe B.

O documento também prevê adesão da companhia ao Nível 2 de governança corporativa da B3. Esse movimento, no entanto, está condicionado à realização de uma oferta secundária de ações na qual o governo do Paraná venderia parte de sua fatia na empresa.

As ações da Vale (VALE3) registram baixa com a nova queda do minério; na semana, a queda da commodity foi de cerca de 6%, o já que as medidas na China para restringir as operações altamente poluentes das siderúrgicas e reduzir a capacidade de produção pesaram sobre o ânimo.  Por outro lado, as siderúrgicas seguem com ganhos, caso de Usiminas (USIM5), Gerdau (GGBR4). Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3), que tiveram baixa na véspera com a queda de 2% do dólar, registram leves ganhos com a alta do dólar na sessão, ainda que modesta, de 0,3%.

Após a alta expressiva da véspera em meio ao ânimo do mercado com a PEC Emergencial e o pacote fiscal nos EUA, as ações de aéreas, construtoras e operadoras de shoppings registram baixa nesta sessão.

Os papéis da Petrobras (PETR3;PETR4), que tiveram um alívio nas últimas três sessões com boas indicações ao Conselho e definição de data de assembleia, voltaram a registrar perdas, ainda que modestas, de cerca de 0,7%.

Confira os destaques:

O novo conselho da mineradora Vale, cujos 12 nomes foram aprovados pelo atual colegiado na véspera, terá sete membros com ampla experiência em sustentabilidade, além de oito considerados independentes, dentre outras inovações, no que promete ser a maior mudança do órgão administrativo desde que a companhia se tornou privada, em 1997. A eleição dos indicados para o período de 2021 a 2023 será feita pelos acionistas na Assembleia Geral Ordinária, em 30 de abril.

Segundo o jornal Valor, de saída da presidência da Petrobras, o economista Roberto Castello Branco deve disputar uma vaga no conselho da Vale, assim como a presidência do colegiado da mineradora nas eleições para renovar o conselho.

No radar dos mercados, os contratos futuros de minério de ferro caíram nesta sexta-feira no mercado asiático e estavam no caminho de sua segunda maior perda semanal até agora este ano, uma vez que as medidas na China para restringir as operações altamente poluentes das siderúrgicas e reduzir a capacidade de produção pesaram sobre o ânimo.

PUBLICIDADE

O minério de ferro mais negociado na Bolsa de Commodities de Dalian DCIOcv1 caiu 0,3% para 1.059 iuanes (US$ 163,11), fechando a semana em queda de 6%. O Ministério da Ecologia e Meio Ambiente da China pediu que Tangshan, a principal cidade siderúrgica do país, reprima aqueles que violam as regras de qualidade do ar, depois que quatro usinas não conseguiram implementar restrições à produção durante dias de forte poluição.

O governo de Tangshan emitiu um alerta de poluição de segundo nível em 8 de março, instando as empresas industriais pesadas, como siderúrgicas e usinas de coque, a cortar a produção.

A medida diminuiu o otimismo do mercado sobre um aumento na demanda após Ano Novo Lunar, fazendo com que os preços caíssem 5,7%, para US$ 166 a tonelada no mesmo dia, com base nos dados da consultoria SteelHome.

“O mercado voltou US$ 10 a tonelada em um dia, pois os investidores financeiros diagnosticaram erroneamente o impacto das recentes restrições ambientais sobre a capacidade de produção de aço de Tangshan”, disse Atilla Widnell, diretor-gerente da Navigate Commodities em Cingapura. Ele disse que agora há “um risco maior de longo prazo para a demanda de minério de ferro da China, já que o governo quer cortar a capacidade de aço e avançar na produção a partir do uso de sucata.

A operadora de shopping centers brMalls teve lucro líquido no quarto trimestre do ano passado de R$ 199,4 milhões, 51,1% menor frente os R$ 407,6 milhões de igual trimestre de 2019. No ano passado, o prejuízo foi de R$ 293,8 milhões, revertendo parte do lucro líquido de R$ 1,24 bilhão do ano anterior.

A receita líquida foi de R$ 266,7 milhões nos últimos três meses de 2020, 23,8% menor frente os números de um ano antes. Em 2020, a receita da companhia foi de R$ 955,9 milhões, queda de 27,7% sobre 2019.

O lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) do quarto trimestre foi de R$ 251,8 milhões, 65,3% menor frente igual trimestre de 2019. No ano passado, o Ebitda da companhia foi negativo, em R$ 241,1 milhões.

A XP Investimentos destaca que os resultados foram ligeiramente mais fortes do que os analistas esperavam, impulsionado pelos resultados operacionais sólidos.

PUBLICIDADE

A companhia operou cerca de 92,8% da sua capacidade, o que refletiu na continuidade da recuperação das vendas nas mesmas lojas e alugueis nas mesmas lojas. A taxa de ocupação permaneceu relativamente estável em 96%, uma vez que as atividades de locação mais fortes no trimestre impediram um maior aumento da vacância. No balanço patrimonial, a companhia apresentou leve geração de caixa de R$27 milhões, levando a uma alavancagem de 4,6 vezes a relação entre dívida líquida e Ebitda aponta a XP.

“Apesar de superar ligeiramente nossas estimativas, não vemos como um catalisador para a ação, pois esperamos que o fluxo de notícias negativas sobre possíveis restrições mais rígidas à atividade comercial em todo o país em razão do aumento de casos do coronavírus permaneça nos holofotes no curto prazo, o que deve continuar trazendo volatilidade às ações. Com isso, mantemos nossa visão conservadora sobre o nome e nossa recomendação neutra e preço-alvo de R$ 10,70 por ação”, avaliam os analistas da XP.

A construtora e incorporadora Tenda obteve lucro líquido consolidado de R$ 72 milhões no quarto trimestre de 2020, recuo de 5,6% em comparação com o mesmo período de 2019. No acumulado do ano, o lucro totalizou R$ 200,3 milhões, baixa de 24%. A diminuição do lucro reflete os efeitos da pandemia, que provocaram paradas temporárias das obras, com perda de produtividade. Também pesaram os aumentos nos custos de construção no período.

A margem bruta ajustada da companhia ficou em 31,5% no trimestre, queda de 1,9 ponto porcentual. E no ano, chegou a 32,2%, retração de 2,8 pontos.

A Tenda também apurou um prejuízo de R$ 2,7 milhões no trimestre com o seu novo negócio de construção industrializada (chamada pelo jargão de off-site), que ainda está sendo colocado de pé, sem gerar receitas.

O Ebitda ajustado consolidado somou R$ 110,2 milhões no trimestre, alta de 10,3%, e R$ 330,0 milhões no ano, queda de 6,6%. A receita líquida foi de R$ 685,9 milhões no trimestre, alta de 26,3%, e R$ 2,282 bilhões no ano, avanço de 17%, puxada pelo aumento das vendas.

O resultado financeiro gerou uma despesa líquida de R$ 7,1 milhões no trimestre, revertendo a receita líquida de R$ 4 milhões vista um ano antes. A inversão se deu porque a posição de caixa líquido diminuiu, e a queda da Selic reduziu a rentabilidade das aplicações.

A Tenda fechou o quarto trimestre com caixa líquido de R$ 148 milhões, diminuição de 25,8% em um ano.

PUBLICIDADE

A companhia reportou ainda queima de caixa de R$ 54,3 milhões no trimestre devido à antecipação das obras para aliviar o efeito do aumento nos custos dos materiais. No ano, houve geração de caixa de R$ 70 milhões.

O Credit Suisse avaliou os resultados divulgados pela Tenda, como em linha com sua expectativa. O banco mantém avaliação neutra (expectativa de valorização dentro da média do mercado) para a Tenda, afirmando que há riscos para o setor de baixa renda devido à alta de preços, uma tendência que diz esperar que continue em 2021.

O Credit destaca que, por outro lado, a empresa vem postando fortes resultados operacionais. O banco mantém preço-alvo de R$ 37, frente aos R$ 25,6 de fechamento na quinta (11).

Moura Dubeux (MNDE3)

A Moura Dubeux reverteu o prejuízo de R$ 31,1 milhões do quarto trimestre de 2019 e lucrou R$ 8,7 milhões de outubro a dezembro de 2020.

Já a receita líquida teve alta de 96,9%, para R$ 190,4 milhões. A empresa elevou sua margem bruta de 20,9% para 27,1%.

A Assembleia Geral Extraordinária da Eneva (ENEV3) aprovou desdobramento das ações ordinárias da companhia, na proporção de um papel para quatro. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (11), através de aviso aos acionistas.

Fizeram jus aos papéis desdobrados os acionistas que tinham ações de emissão da Eneva ao final desta quinta-feira. Assim, os papéis ENEV3 são negociados ‘ex-desdobramento’ a partir desta sexta-feira.

A RNI elevou seu lucro líquido em 145%, na comparação anual, para R$ 12,9 milhões.

A receita líquida teve baixa de 19%, a R$ 77,8 milhões. A margem bruta foi reduzida de 35,9% para 25,4%.

A RNI passou de despesa financeira líquida de R$ 46 mil em receita financeira líquida de R$ 17,9 milhões. No fim de dezembro, a alavancagem medida por dívida líquida sobre patrimônio líquido da companhia era de 47,3%.

Stone (STNE.O : Nasdaq)

A processadora da pagamentos Stone STNE.O divulgou nesta quinta-feira lucro líquido ajustado de R$ 357,8 milhões para o quarto trimestre, alta de 30,1% sobre um ano antes.

A receita total da empresa subiu 27,9%, para R$ 1 bilhão enquanto o número de clientes ativos avançou 35,7%.

A companhia afirmou no balanço que espera superar a marca de 1 milhão de clientes ativos em 2021 e que a receita total tenha “aceleração significativa” em relação a 2020.

Enquanto isso, a Stone espera que a margem líquida ajustada seja similar ao nível de 2020, de 28,9%. No quarto trimestre, o indicador foi de 35,7%, recorde para a empresa.

Para o Credit Suisse, os resultados foram fracos, com a maior decepção sendo explicada principalmente por resultados mais fracos nas contas chaves, que tiveram uma queda de 10% na receita na comparação anual (ante alta de 28% no terceiro trimestre). Enquanto isso, o desempenho no segmento de pequenas e médias empresas permaneceu saudável, com receitas crescendo 94% na mesma base de comparação.

O crescimento do TPV (Total Payment Volume” ou Volume Total de Pagamentos), ex-voucher, desacelerou para 43% na comparação anual (48% no terceiro trimestre), 6% abaixo do consenso e do esperado pelo Credit, e a take rate (ganho obtido com cada transação, que soma as taxas cobradas e desconta as despesas) de 1,64% diminuiu 16 pontos-base na comparação anual.  Tanto o TPV quanto o take-rate foram prejudicados principalmente por contas-chave.

Os analistas comentam que, apesar do resultado, a perspectiva se mantém forte, e que não enxergam muito impacto da perda do quarto trimestre nas estimativas de longo prazo. A Stone mencionou que espera alcançar mais de 1 milhão de pequenos e médios negócios até o final de ano (crescimento de cerca de 50%) e que os take rates aumentem, tanto nos hubs quanto no Pagar.me, o que deve levar a uma aceleração significativa do crescimento da receita.

Por fim, citaram que, apesar dos planos de aumentar a força de vendas em 60%, as margens de lucro líquido devem ficar estáveis em cerca de 30%. “As mensagens transmitidas pelo management são positivas e sustentam a visão otimista sobre a empresa: mantemos nosso outperform”, destacam os analistas, que possuem preço-alvo de US$ 100 para o ativo negociado na Nasdaq.

O Bradesco BBI classificou os resultados da Stone como “decepcionantes”, mas que isso não importa tanto, também destacando que a gestão apresentou uma mensagem positiva para 2021.

O banco diz que o mercado deve continuar esperando que o lucro líquido atinja, em 2021, R$ 2 bilhões. O Bradesco espera R$ 1,9 bilhão, devido à expansão da base de clientes e portfolio de crédito. A deterioração do cenário macroeconômico e dos custos de financiamento não parecem incomodar investidores.

O BBI aponta que, com os desafios à frente, as ações da Stone parecem excessivamente valorizadas, e diz que o investimento na Stone parece cada vez menos atrativo, devido a maior potencial de outros atores além das empresas tradicionais de pagamento. Segundo o banco, sem uma plataforma on-line forte, a Stone pode ficar para trás na corrida digital. Por outro lado, não há nenhuma outra empresa no setor de pagamentos tão bem posicionada para comprar.
O Bradesco BBI mantém recomendação neutra e preço-alvo de US$ 57, frente aos US$ 76,41 negociados pela Stone na quinta (11) na Nasdaq.

A elétrica Energisa registrou lucro líquido de R$ 192 milhões  no quarto trimestre de 2020, queda de 45,6% em relação a igual período do ano anterior.

O Ebitda somou R$ 1,12 bilhão no último trimestre do ano passado, avanço de 15,7% na comparação anual.

No ano completo de 2020, a Energisa apurou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão, crescimento de 204,9% no ano a ano, enquanto o Ebitda teve aumento de 12,3% na mesma base, para R$ 3,9 bilhões.

O Credit Suisse avaliou os resultados da Energisa como bons, e melhores do que o esperado, devido principalmente a bons volumes, bom controle de custos administráveis, e receitas não recorrentes de outras unidades. O banco destacou os R$ 399,2 milhões em dividendos anunciados pela tenda, um rendimento de 2%.

As receitas líquidas aumentaram 24,1% na comparação anual, frente à expectativa de 19,9% do Credit, devido a alta de 5,2% nos volumes vendidos, frente a 0,6% esperados pelo Credit

Os custos totais aumentaram 21,6% na comparação anual, 19% acima da expectativa do Credit, devido principalmente a custos maiores da parcela A, que levantou 28,3% na comparação anual, frente a expectativa de 26,5% do Credit, parcialmente compensados pelos custos administráveis, que tiveram alta de 0,2%, frente a expectativa de queda de 4,4% do Credit. O Credit Suisse mantém avaliação de outperform (expectativa de valorização acima da média do mercado) para a Energisa, com preço-alvo de R$ 54, frente a R$ 44 de fechamento na quinta.

IPO da Athena

A Athena, controlada pelo Pátria Investimentos, pediu nesta quinta-feira registro para realizar uma oferta inicial de ações (IPO), uma vez que a pandemia da Covid-19 amplia o foco público sobre operadoras de planos de saúde e de hospitais.

Criada em 2017, a Athena se apresenta como uma das maiores empresas de saúde suplementar do país e tem 5 operadoras, 24 clínicas, 7 pronto atendimentos e 9 hospitais.

No fim de 2020, a Athena tinha uma carteira de 708,4 mil beneficiários de planos de saúde ou odontológicos, crescimento de 374,5% em três anos, resultado da combinação de expansão orgânica e de aquisições.

A companhia diz que seu modelo verticalizado de negócios e sua concentração geográfica fora do eixo Rio-São Paulo são fatores de vantagem comparativa.

A companhia se concentra nos Estados do Piauí, Maranhão e Rio Grande do Norte, Espírito Santo e Paraná. No ano passado, teve receita líquida de 1,359 bilhão de reais, alta de 23,6% em relação ao ano anterior, com a margem Ebitda subindo de 7,4% para 9,5%.

“Possuímos uma vasta gama de potenciais aquisições já mapeadas”, afirma a Athena no prospecto preliminar da oferta, que será coordenada por Bank of America, XP, Bradesco BBI, BTG Pactual, Itaú BBA, Santander e ABC Brasil.

“Excetuando-se as praças dos Estados de São Paulo e do Rio de Janeiro, estão sob análise ativos em praticamente todos demais Estados do país, acrescentou a companhia, que planeja usar os recursos da venda de ações novas para comprar operadoras de planos de saúde, clínicas e hospitais.

Um fundo administrado pelo Pátria, que detém 90,8% da companhia, também venderá uma fatia do negócio.

A estatal paranaense de energia Copel viu aprovada em assembleia geral extraordinária de acionistas nesta sexta-feira uma proposta de reforma de seu estatuto social, disse a empresa em comunicado.

O novo estatuto prevê o desdobramento de ações da companhia, na proporção de 1 para 10 papéis, e a formação de Units, sendo cada Unit composta de 5 ações, uma delas ordinária e quatro preferenciais classe B.

O documento também prevê adesão da companhia ao Nível 2 de governança corporativa da B3. Esse movimento, no entanto, está condicionado à realização de uma oferta secundária de ações na qual o governo do Paraná venderia parte de sua fatia na empresa.

Além disso, o número de membros eleitos por acionistas não controladores no conselho de administração da empresa passará de 2 para 3.

O estatuto prevê ainda uma garantia de que o dispositivo que obriga a empresa a aplicar integralmente reajustes tarifários aprovados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) não poderá ser alterado ou excluído sem aprovação de maioria dos acionistas detentores de ações preferenciais.

A Eletrobras anunciou que adiou a divulgação de seus resultados do quarto trimestre de 2020 de hoje para a próxima segunda-feira (15), após o fechamento do mercado. A teleconferência, que seria realizada na segunda, passou para terça-feira, 16, às 12 horas.

A estatal justifica o adiamento afirmando que o processo de conclusão e revisão das Demonstrações Financeiras não foi finalizado e disponibilizado para deliberação dos órgãos de administração. Segundo a Eletrobras, por conta da pandemia de covid-19, este processo é realizado de forma remota.

Burger King (BKBR3)

O Credit Suisse destacou as considerações a partir de conversas com Iuri Miranda, CEO do Burger King no Brasil, com o CFO Clayton Malheiros e com o CMTO Ariel Grunkraut na semana.

O banco avalia que a indústria de serviços alimentares foi fortemente impactada pela pandemia. Mas diz que o Burger King está melhor preparado nesta nova onda de Covid e se prepara para se recuperar após a pandemia, com iniciativas digitais, hipersegmentação com programas de fidelidade e projetos com uso de machine learning.

O Credit Suisse reiterou sua avaliação de outperform para o Burger King, com preço-alvo de R$ 13, frente aos R$ 9,09 de fechamento na quinta (11).

Alpargatas (ALPA4)

O Bradesco BBI elevou a avaliação da Alpargatas para outperform, após as ações caírem 16% desde que o banco as rebaixou para neutras, em novembro. O desempenho ficou 12 pontos percentuais abaixo da média do setor. Há perspectiva de crescimento com a recuperação internacional, e o banco mantém previsão de taxa anual de crescimento composta de 18% para o período entre 2020 e 2023, frente à previsão anterior de 14%.

O banco avalia que a empresa tem uma marca forte nacional e internacionalmente, um preço atraente e configura um investimento defensivo.

Assim, o banco elevou o preço-alvo para 2021 em 10%, para R$ 46 frente aos R$ 30,66 de fechamento na quinta (11).

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)

Você acaba de ganhar um curso de ações 100% online e ao vivo. Durante 4 aulas, André Moraes explica como faria para lucrar na Bolsa se começasse hoje. Clique aqui para assistir.

Para gestora, ações da Petro Rio (PRIO3) ainda podem subir 70%

De novembro para cá, as ações da Petro Rio (PRIO3) subiram 168% na Bolsa, mas Leonardo Rufino, da Pacífico (conheça o fundo clicando aqui), acredita que o papel pode subir outros 70%. Rufino foi o convidado do Coffee & Stocks desta quinta-feira (11). 

Segundo o gestor, grande parte da valorização da empresa se deve à entrada no campo de Wahoo, anunciada em 18 de dezembro, mas outra parte se deve à alta do barril do petróleo, que saiu da casa dos US$ 40 para os US$ 65. Abaixo, os principais trechos da conversa:

Crescimento da posição

Temos posição em PRIO3 desde 2018, mas ela era muito pequena por questões de riscos, como preço do petróleo, risco de eventos operacionais, como acidentes, e governança. 

Levando-se em em conta a diferença entre o que Wahoo pode trazer de receita e o que a empresa pagou, o preço da ação deveria dobrar nas nossas contas, mas subiu apenas 10% na abertura do mercado no dia seguinte ao anúncio. Ao mesmo tempo, o risco diminuiu, já que a empresa chegou a quatro campos. A oportunidade, portanto, era muito boa e a usamos para aumentar nossa posição, que era bem pequena, para 10% do fundo. 

Como funciona esse mercado

Por que as empresas grandes venderam o campo? Não é por que elas são não estão enxergando algo que a Petro Rio enxerga, mas questões de foco e estratégia. Petrobras, por exemplo, está focada totalmente em pré-sal. Outras grandes estão focadas em renováveis. Por isso, esses campos acabam valendo muito mais para Petro Rio.

O profissional mais desejado do mercado de ações está em falta no Brasil: Descubra como ocupar essa lacuna e alavancar sua carreira em apenas um ano (clique aqui para saber mais).

Wahoo, por exemplo, foi descoberto há muito tempo, mas não valia a pena para as grandes levar um plataforma para lá. No caso da Petro Rio, já tinha um navio-plataforma ali perto, foi só colocar uma tubulação, então era muito barato.

Lifting costs

Lifting cost é o custo de extração por barril. No caso da Petro Rio, hoje, ele é de cerca de US$ 13, e o barril do petróleo está valendo US$ 65 no mercado. Mesmo o petróleo da Petro Rio sendo pesado, acaba sendo um negócio lucrativo. Com Wahoo, a empresa pode dobrar de produção e o lifting cost cair ainda mais.

E o longo prazo? 

PUBLICIDADE

A eletrificação dos carros e o uso de energias renováveis são uma tendência forte e desejável, mas temos um horizonte de investimentos de dois a três anos. Nesse intervalo, não tem chance de o petróleo deixar de ser relevante. Se eu não pudesse vender o papel por dez anos, minha resposta seria diferente.

Valorização de PRIO3

A ação ainda tem espaço para crescer uns 70% tendo em vista o que o campo de Wahoo pode trazer. Grande parte do crescimento desde a compra de Wahoo aconteceu por causa do preço do petróleo, não apenas o que acontece com a própria empresa. 

Para ouvir a conversa completa, clique aqui, ou no play.

Deixe seu e-mail e receba a newsletter STOCK PICKERS toda semana!